Envie esta página a um amigo!

domingo, 27 de janeiro de 2019

3

284º Passatempo do FLAMES (em parceria com a Editorial Planeta)



SINOPSE 

Jesse Ward está de volta neste quarto romance da série este homem e, com ele, a sensualidade, o amor e os jogos perversos. A história começa doze anos após o casamento de Jesse e Ava. A vida é boa para Jesse, o Senhor Ward. Perfeita, na verdade. Ainda tem charme, encontra-se em ótima forma física, e continua a transformar a mulher, Ava, num poço de desejo com um simples olhar. Excerce um controlo e um domínio totais, tal como gosta. Contudo, o mundo perfeito de Jesse desmorona quando um terrível acidente envia Ava para o hospital com um ferimento crítico na cabeça que a deixa em perigo de vida. Devastado e enraivecido, sente-se como se todo a sua existência estivesse presa por um fio. Não é capaz de sobreviver sem o amor da mulher. Por isso, quando ela recupera a consciência, o seu mundo abalado começa a equilibrar-se. No entanto, o pesadelo não termina. Na verdade, mal começou. Isto porque Ava não se recorda dos últimos dezasseis anos da sua vida. O que implica tudo. Toda a vida de ambos em comum. Ele é um estranho para ela. Agora Jesse tem de fazer tudo o que for preciso para recuperar as memórias da mulher...e ajudá-la a apaixonar-se outra vez louca e perdidamente. Este livro faz parte da série Este Homem a mais vendida em Portugal da autora.

PARABÉNS
VENCEDOR
Sara Luís

segunda-feira, 21 de janeiro de 2019

0

Livro: Miscelânea de Factos Essenciais e Curiosidades Inúteis do Senhor Lubbock


Título: Miscelânea de Factos Essenciais e Curiosidades Inúteis do Senhor Lubbock

Autor: Paulo Ferreira 
ISBN: 9789896656614
Edição ou reimpressão: 11-2018
Editor: Objectiva
Dimensões: 138 x 235 x 15 mm
Encadernação: Capa dura
Páginas: 224

A boia de salvação que faltava para todos aqueles momentos constrangedores…

SINOPSE

Sabia que o oxigénio que agora inspira já passou pelos pulmões de Napoleão e de Genghis Khan? E que a água que bebeu há pouco conheceu os rins de Jesus Cristo? Ou que a astrologia continua a basear-se na localização de corpos celestes, apesar de o universo estar em expansão? A penicilina foi descoberta por acaso, tal como o viagra. E o post it só existe porque uma tentativa de aproveitamento de cola acabou por se revelar um falhanço (e porque todos já merecíamos esta folga na nossa vida). Newton achou que inventar o cálculo era importante, mas não mais do que estudar a fundo essa ciência eminente que era a alquimia. Será por estas e por outras que o nosso cérebro preenche, a todo o custo, os vazios de memória com imagens falsas e factos que nunca o forma. Por falar em fake news, podemos parar de discutir se Colombo era português ou espanhol, pois os primeiros a chegarem ao continente americano foram os viquingues.

OPINIÃO
Roberta

Sempre tive muita curiosidade em ler algo do Paulo Ferreira. Com este livro estreei-me... (penso que li uma vez um conto dele, mas não consigo ter a certeza). A verdade é que acho que não podia ter começado da melhor forma! Adorei este livro! É certo que já li outros livros do género, mas este não só estava extremamente interessante como a edição estava fabulosa. 

Capa dura, com imagens giras, páginas a preto, branco e tons de cinza... é um livro perfeito para acompanhar, por exemplo, numa viagem, ou quanto estamos num sítio público onde nos possa custar um pouco mais estarmos atentos a um enredo único. Também seria giro ir lendo o livro aos poucos, e inicialmente era precisamente o que ia fazer, mas confesso que não consegui. Os factos eram tantos e tão interessantes que não consegui atrasar a leitura, e devorei-o em poucos dias. 

É, sem dúvida, um óptimo desbloqueador de conversas (na verdade está cheio de imensos óptimos desbloqueadores de conversa)!

E pode ser também uma excelente prenda.. é sem dúvida daqueles livros que agrada a uma grande variedade de pessoas.. assim, recomendo-o a todos, especialmente aquelas pessoas mais curiosas e que gostam de saber mais :) 

Parabéns ao autor e à editora que aposto neste livro!

terça-feira, 15 de janeiro de 2019

2

Youtube: BookHaul Dezembro 2018



segunda-feira, 7 de janeiro de 2019

0

Livro: Isto vai doer


Título: Isto Vai Doer
Autor: Adam Kay
ISBN: 9789898886255

Edição ou reimpressão: 08-2018
Editor: Cultura Editora
Páginas: 240

SINOPSE

Isto Vai Doer é um relato emocionante, cómico, e assustador de quem esteve na linha da frente no Serviço Nacional de Saúde britânico, numa profissão na qual as horas semanais de trabalho podem chegar a noventa e sete, em que diariamente é necessário tomar decisões de vida ou morte e a vida pessoal é relegada para segundo plano, não existindo tempo para os amigos e para relações duradouras. 
Esta é a história pessoal de Adam Kay, que utilizou o seu extraordinário sentido de humor para contar a sua experiência enquanto médico interno no Serviço Nacional de Saúde britânico. Em 2010, após seis anos de formação e outros seis como médico, abdicou da profissão por sentir que as condições impostas pelo sistema eram extremas e irracionais, nomeadamente remuneração mal ajustada em relação ao nível de responsabilidade exigido, que tiveram um forte impacto na sua vida profissional e pessoal.

OPINIÃO 
(Roberta)

Quando recebi este livro cá em casa, fiquei com a ideia que ele ia ser extremamente divertido. E de facto, quando se começa um livro com uma dedicatória dizendo "Para mim, sem quem este livro não teria sido escrito", percebe-se logo que se está perante um livro que me pretende soltar gargalhadas. E sim, foi exactamente o que me aconteceu ao longo da sua leitura, ri-me imenso à medida que o ia devorando. O que eu não contava é que este livro também fosse, ao mesmo tempo, um dos mais sérios e importantes que já li. 
Mas vamos por partes...

Sempre convivi de perto, por várias razões, com pessoas que vivem no "mundo" da medicina, no entanto há coisas que são mais difíceis de compreender. E este livro acaba  por desvendar algumas delas... claro que temos de contextualizar isto à realidade britânica, mas não deixa de ser curioso que, num país que consideramos muitas vezes como mais avançado, ainda aconteçam coisas absolutamente atrozes, numa classe trabalhadora como a classe médica. 

Já tinha lido livros deste género: livros que contam histórias hilariantes que se passam em hospitais, ou em consultas privadas.. mas nunca um livro me fez isto à medida que, aos pouquinhos, mie ia dando murros no estômago. Murros esses que, no final, se converteram num sentimento agridoce. O final deste livro deixa-nos completamente desarmados... adorei a sensação final, assim como adorei a carta aberta que o autor escreve, no final, para o Ministério da Saúde. 

É um livro onde se ri imenso, um livro onde se aprende imenso... mudei algumas das minhas ideias e concepções acerca da medicina, sobretudo sobre o serviço privado e público e, considerando o facto de se tratar de um médico ginecologista/obstetra, acabei por aprender bastante sobre esta área. 

Em forma de diário, Adam Kay fala nos anos em que trabalhou como médico, profissão que viria por abandonar... fiquei com outra visão destes profissionais de saúde, e sem dúvida que a classe médica acabou por ganhar, da minha parte, muito mais respeito. Passo muito do meu tempo a apregoar a importância da empatia, nesse sentido, sem dúvida que este livro o vai ajudar!

1%

1%