Envie esta página a um amigo!

segunda-feira, 31 de maio de 2010

12

Filme: Cinema Paraiso



Nome: Cinema Paraíso (Nuovo Cinema Paradiso, no original)
Ano: 1988
Direcção: Giuseppe Tornatore
Elenco: Philippe Noiret como Alfredo
Jacques Perrin como Salvatore (adulto)
Salvatore Cascio como Salvatore (criança)
Marco Leonardi como Salvatore (adolescente) e
Agnese Nano como Elena (adolescente)

…Um filme dócil e comovente…

História: Salvatore di Vita é um famoso cineasta que vive longe da sua terra natal. Um dia, recebe um telefonema da mãe: o seu caro amigo Alfredo está morto. É com este telefonema que Salvatore faz uma viagem no tempo e no espaço e volta à sua infância e ao Cinema Paradiso para onde, à mínima oportunidade, Salvatore se esgueirava para fazer companhia ao seu querido amigo. É nesse momento que se apercebe que há 30 anos que não voltava à sua bella Sicília. Durante o filme, acompanhamos o seu regresso para o funeral de Alfredo, a sua ida, as suas memórias e percebemos porque é que durante 30 anos nunca mais quis voltar à terra onde nasceu, tudo isto acompanhado pelas músicas extasiantes de Ennio Moricone.

Aconselho a todos este filme que nos fez reviver e reconhecer a Sicília de antigamente, rir, apaixonar e chorar…

Este Filme ganhou o Óscar em 1990 como Melhor Filme Estrangeiro, o Globo de Ouro em 1990 como Melhor Filme Estrangeiro e o Festival de Cannes em 1989 tendo sido indicado para a Palma de Ouro. Recebeu ainda o Prêmio César 1990 (França) onde ganhou o prémio de Melhor Poster e tendo sido indicado na categoria de Melhor Filme Estrangeiro. Na Academia Japonesa de Cinema 1991 (Japão) foi indicado na categoria de Melhor Filme Estrangeiro.
Prêmio David di Donatello 1989 (Itália) venceu na categoria de Melhor Música (Ennio Morricone).
BAFTA 1991 (Reino Unido) venceu nas categorias de Melhor Actor (Philippe Noiret), Melhor Actor Coadjuvante (Salvatore Cascio), Melhor Filme em Língua Não Inglesa, Melhor Trilha Sonora Original e Melhor Roteiro Original. Foi indicado ainda nas categorias de Melhor Fotografia, Melhor Figurino, Melhor Director, Melhor Edição, Melhor Maquilhagem e Melhor Direcção de Arte.

quinta-feira, 27 de maio de 2010

9

Livro: O Perfume, História de um assassino


Título: O Perfume, História de um assassino
Autor: Patrick Suskind
Ano de Publicação: 1985
Género: Drama

Hoje decidimos falar de um dos nossos livros preferidos. Em O Perfume - a História de um assassino, Patrick Suskind apresenta-nos uma incrível e peculiar história de um jovem francês, Jean Baptiste Grenouille, que nasceu neste mundo mas viveu toda a sua vida noutro bem diferente: o mundo dos odores.

A história decorre no séc. XVIII, numa França de desigualdades entre ricos e pobres e é neste segundo grupo que se encontra Grenouille. Contudo, tal não o impede de arranjar trabalho numa perfumaria a fabricar perfumes junto do seu mestre Baldini, ou não fosse Grenouille um jovem com um dom fantástico: consegue cheirar todos os odores que existem à sua volta com uma precisão incrível.
Contudo, o seu dom também tem um lado negativo e Grenouille apercebe-se disso quando compreende que para alimentar o seu desejo por novos e fantásticos odores tem que recorrer a métodos menos lícitos, que é como quem diz, tem que começar a matar umas quantas jovens.

Para saberem o que acontece a seguir só mesmo lendo e acreditem, vão dar o vosso tempo por muito bem gasto. Este livro é fantástico por vários motivos. Não só nos permite entrar na mente de um personagem fascinante e viajar através de um mundo para nós muitas vezes descurado - o mundo dos odores - como também consegue surpreender-nos ao longo de toda a história pela sua peculiaridade e originalidade. E acreditem, por mais imaginação que tenham nunca conseguirão prever o final....

Nota: este livro já deu origem a um filme (que um dia postaremos aqui) com o mesmo nome que, ao contrário de grande parte das adaptações, conseguiu ficar muito bom. Mas, como já dissemos muitas vezes, o livro é sempre muito superior.
Boas leituras!

domingo, 23 de maio de 2010

9

Filme: Watchmen

Ano: 2009
Director: Zack Snyder
Data de lançamento em Portugal: 5 Março 2009
Género: Acção, Drama, Mistérios, Ficção Científica, Thriller
Duração: 162 minutos
Actores:
Malin Akerman - Laurie Jupiter / Silk Spectre II
Billy Crudup - Dr. Manhattan / Jon Osterman
Matthew Goode - Adrian Veidt / Ozymandias
Jackie Earle Haley - Walter Kovacs / Rorschach
Jeffrey Dean Morgan - Edward Blake / The Comedian
Patrick Wilson - Dan Dreiberg / Nite Owl II
Carla Gugino - Sally Jupiter / Silk Spectre
Matt Frewer - Edgar Jacobi / Moloch the Mystic
Stephen McHattie - Hollis Mason / Nite Owl
Laura Mennell - Janey Slater
Rob LaBelle - Wally Weaver
Gary Houston - John McLaughlin
James M. Connor - Pat Buchanan (as James Michael Connor)
Mary Ann Burger - Eleanor Clift
John Shaw - Doug Roth


Watchman tornou-se num dos meus filmes preferidos. Uma das coisas que talvez me fez ter vontade de ver este filme foi o facto de ter sabido que dava uma visão diferente dos super-heróis... na maior parte dos filmes sobre super-heróis, eles são vistos um pouco como seres "perfeitos" que é o que não acontece aqui...
Recomendo o visionamento deste filme a quem gosta deste género ou a quem tenha gostado do filme V for Vendetta ou Sin City.
Nenhuma de nós (até à data) leu a banda desenhada no qual o filme se inspirou, pelo que é-me impossível fazer algum tipo de comparação. É no entanto normal que no filme não se tenham abordado todos os assuntos do livro (o que acontece quase sempre).
Para alguns a história pode parecer um pouco óbvia (porque é), mas o final é realmente surpreendente e interessante...
Como é óbvio, é talvez um filme mais de acção, mas não deixa de ser um bom filme, que toca também os aspectos emocionais das próprias personagens o que alarga o típo de público que o possa ver. No entanto, NÃO é um filme para TODOS.

De referir que algumas cenas de violência são muito pesadas e, nesse sentido, lembram um pouco algumas das cenas do filme SAW.
É  um filme para ver, reflectir e discutir!

quinta-feira, 20 de maio de 2010

6

Evento: Rock in Rio Lisboa 2010



Hoje vamos falar do maior espectáculo de música em todo o mundo que está prestes a começar: o Rock in Rio Lisboa 2010 que será, claro está, por um mundo melhor! 
Se são estudantes que não têm exames nesta altura, se são trabalhadores que têm patrões compreensivos que não se importam que cheguem cheios de sono ao trabalho durante uns dias, se são desempregados com uns trocos guardados... este é o evento que não podem perder! Ao todo, são 5 dias da melhor música que por certo agradará a todos os gostos.
Aqui fica o cartaz do Palco Mundo:

Dia 21:                                  Dia 22:                               Dia 27:
SHAKIRA                            ELTON JOHN                  MUSE (a paixão da Roberta)
John Mayer                           Leona Lewis                       Snow Patrol
Ivete Sangalo                        Trovante                             Xutos e Pontapés
Mariza                                  2 Many Djs Live                 Sum 41


Dia 29:                                 Dia 30:
MILEY CYRUS                  RAMMSTEIN
McFly                                  Megadeth
Amy Macdonald                  Motorhead
D'ZRT                                 Soulfly

Bons concertos!!!


segunda-feira, 17 de maio de 2010

4

Entretenimento: Jogo Machinarium

Este jogo conquistou MILHARES de fãs em todo o mundo...se és um deles, é melhor NÃO leres este post.

Um jogo...metalicamente irritante!

Machnarium é um jogo de PC completamente diferente, de point & click... as imagens (desenhadas à mão pelos autores) levam-nos a um mundo muito...metálico...
Para nós, as imagens lembram uma grande lixeira metálica.
Para além do mais, o jogo só nos deu problemas: não dava para gravar, ou então desligava-se e tinhamos de o fazer todo outra vez, e só continuamos porque muitos amigos nossos nos disseram maravilhas do jogo e nós lá queriamos experimentar...
De facto, é um jogo diferente, onde o raciocínio é mais importante que a acção, mas não é um jogo muito intuitivo, e acreditamos que, se não nos fosse dada a possibilidade de sabermos o que fazer, (que é uma das potencialidades deste jogo) iríamos ficar imeeeeeeeeeeenso tempo paradas!
Portanto, sinceramente, não aconselhamos o jogo, só se não tiverem mesmo nada para fazer...
Já há muito tempo que não nos irritávamos durante um jogo, e não queremos que venham a sofrer do mesmo ;) No entanto, tem recebido muito elogios, especialmente pelas personagens e cenários feitos à mão

De qualquer forma, aqui fica o trailer do jogo! Enjoy!



Machinarium é um jogo checo, desenvolvido durante 3 anos e financiado pelos sete membros responsáveis pelo projecto, com uma interessante forma das personagens comunicarem connosco uma vez que não são utilizadas palavras nem vozes.

quinta-feira, 13 de maio de 2010

7

Filme: Mar Adentro

Título Original: Mar Adentro
Título Portugal: Mar Adentro
Ano: 2004
Género: História verídica, Drama
Realizador: Alejandro Amenábar

Hoje decidimos falar de um daqueles filmes a que ninguém consegue ficar indiferente. Tem uma história que, inevitavelmente, nos “obriga” a pensar e reflectir sobre assuntos que muitas vezes queremos adiar: a vida e a morte... mais precisamente o direito à morte.

Alejandro Amenábar apresenta-nos em Mar Adentro a história de Ramón Sampedro, um espanhol que após um mergulho no oceano que correu mal, quando ainda era jovem, fica tetraplégico e condenado a dividir o resto dos seus dias entre a cama no seu quarto e uma cadeira de rodas.
No filme, acompanhamos o dia-a-dia de Ramón que se divide entre a criação de poemas (que escreve com a boca) e as visitas da sua família e amigos. Contudo, cedo percebemos que Ramón pretende algo mais, pretende tornar-se livre. Para isso, apenas quer que o deixem realizar a sua última vontade – morrer. No entanto, apesar de ter o apoio daqueles que sempre estiveram ao seu lado ao longo dos anos – família e amigos – o governo espanhol deixa bem claro que a eutanásia é proibida no seu país e a igreja prontamente se opõe a Ramón. A partir daí, testemunhamos a luta de Ramón contra todos aqueles que se opõem ao seu desejo – tornar-se, por fim, livre – afirmando que “a vida é um direito, não uma obrigação”. Será que conseguirá realizar a sua última vontade?... 

Mar adentro foi reconhecido em todo o mundo como um dos melhores filmes do ano tendo, entre vários prémios e nomeações, vencido o Óscar e o Globo de Ouro em 2005 na categoria de Melhor Filme Estrangeiro. Pessoalmente, destacamos a brilhante interpretação de Javier Bardem (no papel de protagonista) que conseguiu viver autenticamente o seu papel e tornar o filme ainda mais fantástico (embora SURPREENDENTEMENTE não tenha conseguido o Óscar...).
Achamos que é um filme muito interessante que dificilmente conseguirão esquecer, pelo menos nós não conseguimos... 

Trailer


Desta vez decidimos apresentar um segundo vídeo pois não conseguimos resistir a este poema fantástico da autoria do próprio Ramón...enjoy:



Mar Adentro

Mar adentro,
mar adentro.

Y en la ingravidez del fondo
donde se cumplen los sueños
se juntan dos voluntades
para cumplir un deseo.

Un beso enciende la vida
con un relámpago y un trueno
y en una metamorfosis
mi cuerpo no es ya mi cuerpo,
es como penetrar al centro del universo.

El abrazo más pueril
y el más puro de los besos
hasta vernos reducidos
en un único deseo.

Tu mirada y mi mirada
como un eco repitiendo, sin palabras
'más adentro', 'más adentro'
hasta el más allá del todo
por la sangre y por los huesos.

Pero me despierto siempre
y siempre quiero estar muerto,
para seguir con mi boca
enredada en tus cabellos.

(Ramón Sampedro)


Bom resto de semana !!

segunda-feira, 10 de maio de 2010

10

Livro: O Estranho caso do Dr. Jekylll e do Sr. Hyde

Título: O Estranho caso do Dr. Jekylll e do Sr. Hyde
Autor: Robert Louis Stevenson
Ano: 1886
Género: Thriller

A melhor coisa que fizemos foi não saber nada sobre o livro antes de o ler (o que é um bocado estranho afinal de contas, o livro e a temática é super conhecido).

Sobre este livro existem mais de vinte filmes de vários estilos e géneros (até há um musical).
É dificil contar-vos a história sem entrar em grandes pormenores, mas é daqueles livros na qual se está, o tempo todo, a suster a respiração (mais uma vez, apenas no caso de não se saber do que é que o livro fala).
Interessante é também a história do seu autor Robert Louis Stevenson que escreveu o livro com base numa série repetida de pesadelos. Em três dias escreveu a história que, no entanto, foi queimada pela mulher que o achou horrível. Mas nos três dias seguintes voltou a escrevê-lo para se tornar num verdadeiro sucesso! Diz-se que a prórpria rainha de Inglaterra (Victoria) o tenha lido.

Conta a história do respeitado Dr. Jekyll e do misterioso Sr. Hyde e da descoberta "fantástica"...
É um livro muito curtinho, muito intrigante, impossível deixar de se ler... um clássico fantástico que inspirou filmes, programas, livros e muitos debates e discussões...

...e mais não podemos mesmo revelar...

quinta-feira, 6 de maio de 2010

8

Série: Sobrenatural


Título Original: Supernatural
Ano estreia: 2005
Género: Terror, Suspense, Paranormal, Drama
Temporadas: 5
Produtores: Eric Kripke, Robert Singer, Kim Manners.


Hoje decidimos falar de uma série que, longe de ser a nossa favorita, se enquadra no grupo das séries-para-se-ver-quando-nos-apetece-passar-um-bom-tempo-sem-ter-o-compromisso-de-ver-todos-os-episódios-para-acompanhar-a-história.

Em Sobrenatural acompanhamos os irmãos Winchester, Dean e Sam, na luta contra aquelas criaturas que apenas existem no imaginário de todos nós: vampiros, fantasmas, lobisomens, etc. No entanto, nesta série estas criaturas são bem reais e que podem ser muito, mas mesmo muito, assustadoras…
Tudo começa quando Dean e Sam, ainda crianças, perdem a sua mãe num incêndio cuja causa é tudo menos deste mundo... A partir daí, crescem na companhia do seu pai, John Winchester, que lhes ensina a sua arte: como caçar e eliminar seres sobrenaturais para que a Humanidade fique a salvo.
Contudo, quando o seu pai desaparece, os dois irmãos iniciam uma viagem sem destino por todo o país a fim de descobrir o que lhe aconteceu. Claro que durante essa viagem não estão livres de se cruzar com seres que habitam as lendas, mitos e medos de todos nós e, como é óbvio, sentem-se na obrigação de “pôr mãos à obra” e usar tudo aquilo que o seu pai lhes ensinou.
Tudo parece sob controlo até que Dean e Sam percebem que o Apocalipse está prestes a acontecer e que só eles o podem evitar…

Bem, é como dissemos no início: esta série não é nada de realmente épico mas é algo a acompanhar por todos aqueles que se interessam pela temática do sobrenatural e que não perdem por nada uma história repleta de suspense, segredos e uma acção…de arrepiar.

Trailer


Boas séries!

Ah e pessoal de Coimbra, muito juizinho esta semana está bem?? É que não convém que se Queimem... ;)

segunda-feira, 3 de maio de 2010

5

Filme: Planeta 51

Filmes: Planeta 51
Título Original: Planet 51
Género: Animação, Aventura, Comédia, Fantasia
Ano: 2009
Actores:
    Dwayne Johnson - Captain Charles T. Baker (voice)

    Jessica Biel - Neera (voice)

    Justin Long - Lem (voice)

    Gary Oldman - General Grawl (voice)

    Seann William Scott - Skiff (voice)

    John Cleese - Professor Kipple (voice)

Planeta 51 é um desenho animado muito engraçado mas demasiado... "americanado". A história fala de um planeta no Universo que é invadido por extraterrestres. E quem são os extraterrestres? São os Seres Humanos.
Assim que a nave aterra todos os habitantes desse planeta ficam assustados com a sua presença e temem que o Homem os vá invadir pelo que, o exército decide que "A Guerra dos Mundos" se iniciou e que se deve lutar contra o inimigo. Mas será este o pensamento de todos os outros habitantes?

De ressalvar que talvez este filme seja feito mais para criancinhas do que para adultos, ou seja, não é daqueles géneros de desenhos animados para adultos como é o caso de UP (para ver o post que fizemos sobre esse filme clique aqui). Por outro lado, parece-nos que tudo acontece muito depressa...tão depressa as personagens se encontram numa dada situação como logo a seguir por actos, que às vezes nem se entendem bem, já conseguiram escapar e "partir para outra".
No entanto pensamos que seja um filme bom para quem [ainda] goste de ver desenhos animados ou, simplesmente, de rir.

Ocorreu um erro neste dispositivo

1%

1%