Envie esta página a um amigo!

quinta-feira, 7 de abril de 2011

6

Livro: As Terças com Morrie

Título Original: Tuesdays with Morrie
Autor: Mitch Albom
Ano: 1997
Género: Romance não-ficção
Nº Páginas: 222



Este é um livro muito diferente daqueles que habitualmente lemos e, confessamos, se não tivéssemos sido obrigadas por uma professora da faculdade a lê-lo talvez nunca o tivéssemos feito.

Neste livro, Mitch Albom relata a extraordinária experiência que viveu com Morrie Schwartz, um antigo professor que teve quando frequentou a Universidade. Tudo começa no dia em que, muitos anos depois de ter deixado a faculdade, Mitch, acidentalmente, se depara com uma reportagem televisiva com o seu velho professor como protagonista e se apercebe de que este se encontra na fase terminal de uma grave doença degenerativa. Assim, toma a decisão imediata de visitar o seu velho amigo e professor Morrie numa tentativa de compensar os anos passados e a completa quebra de contacto entre os dois. Contudo, Micth não fazia a mais pequena ideia de que estava prestes a dar início a uma série de visitas que se prolongariam ao longo de 14 semanas. Durante 14 Terças-feiras consecutivas, Mitch visitou o seu professor e assistiu à lenta deterioração do seu estado de saúde. Em cada visita, debateram diversos temas tais como o casamento, a família, o envelhecimento, o amor, a morte e a despedida. Assim, ao longo do livro somos confrontados com temas que nos chamam a atenção para a importância da celebração da vida e das lições com que esta nos brinda, ao mesmo tempo que a morte nos é apresentada como uma parte fundamental da vida.

Este é, sem a mais pequena dúvida, um livro simples, de rápida leitura que, contudo, contém uma bela mensagem.

Curiosidades:

- Este livro esteve durante 4 anos consecutivos na lista de best-sellers do New York Times Review of Books;

- Já existe um filme de 1999, com o mesmo nome, baseado nesta história;

- A imagem na capa do livro é a de Morrie (numa das suas noites de dança que ele tanto apreciava quando ainda era saudável);

- É possível, no youtube, assistir aos verdadeiros vídeos do programa que fez com que Micth voltasse a ter contacto com o seu professor. Aqui fica o primeiro para quem quiser ver e depois é só continuarem a ver os restantes:





Partilha no Facebook, Twitter ou Google Buzz:
Partilha no teu Facebook Partilha no teu Twitter Pubblica noGoogle Buzz

6 comentários:

  1. Uma colega minha falou acerca deste livro na apresentação oral. Mas, aperece-me daquele géneros de livros que nos fazem chorar "baba e ranho" no fim... do género "o Morris morreu! não posso crer!" (estou a atirar postas de pescada, mas calculo que ele morra no final) :|

    ResponderEliminar
  2. Este livro não alterou totalmente a minha vida, mas tocou em aspectos importantes em mim, especialmente pela relação que eu tenho com a morte.
    Mas refiro uma coisa, se não quiserem ler o livro, vejam a reportagem que é a mesma coisa, talvez ainda tenha mais impacto

    ResponderEliminar
  3. Uma pessoa muito amiga emprestou-me esse livro, e estou lendo e gostando. Mas, sem quer ser pessimista ou negativo, ou do contra, ainda que parecendo, essa ideia vai de cada um!
    Depende muito do momento de cada um! - Depende muito da "VISÃO" e percepção de cada um!
    Pra mim, qualquer autor, instrutor, mestre, sábio, guru, doutor, professor ou orientador, etc., que NÃO indica para outro qualquer que a VIDA está dentro de cada um de nós, não percebeu "A COISA" ainda, ou tem alucinações!
    E egos muito sofisticados e lapidados, é verdade, existem mas são raros! - O que uma pessoa pode ensinar sobre A VERDADE, se ela não está seguindo nessa "Direção" conscientemente?
    Entende o que questiono?
    É bom? É positivo? É relevante? - Sim, com certeza!
    Mas, o que ele sabe sobre a ALMA? O que ele sabe sobre o Silêncio? O que ele sabe sobre Hierarquias? O que ele sabe sobre Vida Eterna? Sobre o Agora?, sobre a Presença?
    No livro, até o momento, não vi nada sobre isso!
    Mas vi, e muito, um ego um tanto quanto lapidado e "humildado", nada além disso!
    Assim que eu terminar, vai ser logo, voltarei aqui e postarei uma palavras sobre o livro!
    Não gosto de americanos! - São Azuras (90%) deles! - Que transmigraram da europa, outro lugar CHEIO de Azuras!
    Não me leve a mal! (posso mudar de opinião, mas nos últimos 30 anos, o que vi e soube, é que o que vem de "lá", vem contaminado e assinado por "forças retrógadas!
    Discorda? - Diga-me e a conversa terá início! - Se calares, ou buscar defender alguma coisa, um ponto de vista, tenha em mente que teu ego estará à frente!

    Nada é por acaso!!!

    ResponderEliminar
  4. Gilmar,

    De facto, não podemos dizer-te se concordamos ou discordamos com o teu ponto de vista uma vez que temos receio de não ter compreendido na integra aquilo que disseste, nomeadamente a parte em que falas de "azuras", termo para nós desconhecido. Talvez no teu próximo comentário, quando acabares o livro, já consigamos perceber-te melhor.

    Até uma próxima!

    ResponderEliminar
  5. Pois Cátia, de facto este livro não nos deixa propriamente em suspense relativamente ao final. Mas vale pelo seu conteúdo.

    ResponderEliminar
  6. Agradeço pelos nomes dos escritores que numeraram no meu post! ficarei atenta quando vir um livro deles numa dessas livrarias! Terei todo o gosto de pegar nele e levar para casa! ;)

    ResponderEliminar

Obrigada por ter passado pelo nosso Blog e por comentar! A equipa do FLAMES agradece ;)

Ocorreu um erro neste dispositivo

1%

1%