Envie esta página a um amigo!

quarta-feira, 10 de agosto de 2016

0

Livro: Confissões


 
Ano de Edição: 2016
Género: Mistério, Drama
Autora: Kanae Minato
Editora: Suma de Letras


* Por Mariana Oliveira *

Nem sempre é necessário escrever livros com várias centenas de páginas e recorrer às mais complexas figuras de estilo para criar uma obra que agarre o leitor da primeira à última página. A prova disso mesmo foi dada por Kanae Minato com o seu best-seller "Confissões".


Sinopse:
"Os seus alunos assassinaram a sua filha. Esta é a sua vingança. Os seus alunos assassinaram a sua filha. Ela não quer justiça, só vingança. Depois de um noivado que acaba em tragédia, tudo o que resta na vida a Yuko Moriguchi é a sua filha, de quatro anos, Manami. Quando esta é encontrada afogada na piscina da escola Yukodecide aposentar-se. Mas antes deve dar uma última lição. Um mês depois do sucedido, a Professora Moriguchi, no seu discurso de despedida, acusa dois estudantes de matar a sua filha e anuncia a sua vingança pessoal, atroz e imediata, mas concebida de modo a que as devastadoras consequências ocorram lentamente para que os jovens tenham tempo de se arrepender e passem o resto dos seus dias suportando o peso da culpa. "Confissões" é um romance narrado a várias vozes, magistralmente construído onde o suspense é mantido até o fim, quando as diferentes peças encaixam. Mas também é uma reflexão sobre o sistema educativo, os laços familiares, o comportamento humano, o amor e a vingança."


Opinião:
"Confissões" reflecte na perfeição o efeito a que tanto gostamos de chamar "bola de neve" pois nesta obra aquilo que começa por ser a vingança de uma professora amargurada sobre dois dos seus alunos acaba por atingir todos os que os rodeiam com consequências inimagináveis.
Tal como dei a entender no início deste post, este é um livro que não é muito longo e a sua escrita está longe de ser elaborada. A autora decidiu-se por uma abordagem mais directa, sem lugar para situações triviais, sendo-nos apresentado, em cada capítulo, o ponto de vista de uma personagem diferente. Professora, alunos e familiares, todos eles  acabam enredados nesta teia de vingança e a nós, leitores, resta-nos ler com avidez à medida que vamos ficando mais e mais surpreendidos com a grave dimensão que a situação começa tomar.
Antes de ler o livro fiquei a saber que já tinha uma adaptação cinematográfica, adaptação esta que, a título de curiosidade, chegou a receber a nomeação para o Óscar de melhor filme estrangeiro. Mas prémios à parte, a razão que me leva a referir o filme prende-se precisamente com a sensação que esta leitura me causou: senti, a todo o momento, que ao invés de ler estava a assistir a uma película tal é a forma objectiva com que Kanae Minato descreve as situações e emoções presentes na história.
Se é verdade que o mistério da identidade dos dois alunos responsáveis pela morte da criança é revelado numa fase inicial, desengane-se quem pensa que a partir daí o livro não lhe reserva surpresas. É que é precisamente a partir do momento em que todas as cartas estão na mesa e todo o elenco foi apresentado que o jogo realmente começa.
Adorei a forma como ao longo de toda a obra temos acesso a diferentes pontos de vista sobre um mesmo acontecimento. Deste modo, foi em igual medida arrepiante e entusiasmante perceber que a diferença de personalidades e padrões morais de cada personagem levam a que cada uma veja a situação de uma maneira completamente diferente e arranje para ela uma explicação igualmente distinta.
Nesta obra, a tensão vai acumulando de tal forma que virar as páginas se torna um acto compulsivo e só conseguimos mesmo parar depois de lida a última palavra. Depois disso, resta-nos matutar no que lemos e perceber o quão retorcida é esta história.
Resta-me agora ver o filme para ficar a saber se consegue transmitir a intensidade da obra que o inspirou.
Uma obra que recomendo a todos os leitores que não perdem a oportunidade de ler uma boa história de mistério!

Partilha no Facebook, Twitter ou Google Buzz:
Partilha no teu Facebook Partilha no teu Twitter Pubblica noGoogle Buzz

0 Opiniões:

Enviar um comentário

Obrigada por ter passado pelo nosso Blog e por comentar! A equipa do FLAMES agradece ;)

Ocorreu um erro neste dispositivo

1%

1%