Envie esta página a um amigo!

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

11

Série: Harper's Island




Título Original: Harper’s Island
Título Portugal: A Ilha
Ano de estreia: 2009
Temporadas: 1 (com 13 episódios)
Género: Suspense, Terror
Criador: Ari Schlossberg


Nesta fantástica série acompanhamos um grupo de pessoas que viaja até Harper’s Island para celebrar o casamento de um jovem casal, Henry e Trish. Entre os convidados está Abby Mills, uma antiga habitante da ilha que abandonou esse local há 7 anos atrás, quando John Wakefield assassinou 6 pessoas em Harper’s Island, incluindo a mãe de Abby.
Mas 7 anos passaram e tudo voltou ao normal: Wakefield está morto, Abby refez a sua vida e Henry e Trish vão ter um grande casamento que nunca mais ninguém esquecerá, isto claro…se conseguirem sair vivos da ilha.
É que quando misteriosas mortes começam a acontecer alguns começam a suspeitar que Wakefield afinal pode estar vivo e sedento por vingança. A partir desse momento, todos percebem que vão ter que lutar pelas suas vidas… se querem chegar a ver os noivos cortar o bolo.
Contudo, tudo pode ser visto de outra forma: será Wakefield, de facto, o responsável por essas mortes ou algum convidado decidiu “estragar a festa?!”.

É esta a premissa de uma história que nos “agarra” ao longo de 13 episódios nos quais mortes, gritos, mistérios e terror são uma constante. Somos fãs desta série pois os episódios são de grande qualidade, com um rápido desenvolvimento da história e com boas interpretações. Acabamos por dar connosco a tentar adivinhar quem pode ser o responsável por tais acontecimentos sangrentos e a fazer figas na esperança que alguém sobreviva para contar a história…

Sem dúvida, uma série a não perder!!
P.S: Já viste esta série? O que achaste? Estás a pensar ver?

Trailer

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

11

Livro: Crónica de uma morte anunciada

Autor: Gabriel Garcia Marquez
Título Original: Crónica de una muerte anunciada
Publicação: 1981
________________________________________

Este livro supreendeu-me imenso pela positiva. Achei que ía ser chato, no entanto, este é sem dúvida um adjectivo que não pode ser utilizado para descrever este livro magnificamente escrito.
Em geral, procuro nos livros suspense e imprevisibilidade: duas coisas que não se encontram aqui.
De facto, desde o início que nos é dito que a personagem principal morre…basta ler o título e, caso o leitor seja um pouco distraído e não o tenha entendido, o autor do livro volta a repeti-lo iniciando o livro exactamente por referir isso.
O interessante é que o leitor irá ficar ainda mais preso com esta revelação. Vai morrer? Como? Porquê? E garanto-vos: apesar de saber que o homenzinho vai morrer, vai passar o tempo todo a gritar mentalmente “Não vás praí”; “volta para trás”; “Nãaaaao”.

É no interior da Colômbia que vamos encontrar as nossas personagens que arduamente preparam o casamento de Bayardo San Roman com Ângela Vicário no entanto…
Haveria mais a dizer, mas não quero estragar a surpresa aos meus queridos leitores..
Portanto, recomendo a todos este livro que, para além da história em si, ainda nos fala sobre os costumes da zona, os valores dos membros da comunidade e tenta desvendar um pouco da mente humana.
Ahhh, então mas quem é que vai morrer? Bem, já que vos contei que alguém morre, deixo a descoberta do “quem” a vocês…

P.S.- Já leste este livro? Estás a pensar ler? Dá-nos a tua opinião..

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

8

Anime: Naruto

Título: Naruto
Autor: Masashi Kishimoto
Género: Drama, Acção, Aventura
Data de início de exibição: 2002
Episódios: 120 (+ 90 fillers)


Quem gosta de Anime por certo já ouviu falar deste nome milhares de vezes. A verdade é que Naruto pode ser considerado o anime com mais sucesso na última década.



A história de Naruto passa-se no Japão, num mundo onde a modernidade e o feudalismo convivem. Ali, acompanhamos a vida de Uzumaki Naruto na sua aldeia – Konoha – um jovem ninja com 12 anos de idade que tem como grande objectivo tornar-se Hokage, ou seja, o chefe e ninja mais poderoso da Vila Oculta da Folha (Konoha). Mas isto é só o início…
Ao longo dos episódios, vamos acompanhando Naruto e muitos outros personagens incríveis enquanto estes se deparam com as mais diversas adversidades. Contudo, se ficássemos por aqui, Naruto assemelhar-se-ia a muitos outros animes que já todos vimos.

... Mas a verdade, é que Naruto consegue marcar a diferença graças a algumas características muito interessantes e distintivas que possui que nos fazem adorar este anime.
A começar pelo enredo, que nos envolve por completo ao nos depararmos com uma trama onde, de uma forma surpreendente, as histórias dos diferentes personagens se cruzam e as surpresas e revelações se tornam uma constante. A banda sonora é de grande qualidade, uma vez que as músicas certas são utilizadas de forma sublime em cada cena. Outro aspecto que também é muito interessante é a evolução das personagens que vão “crescendo” à medida que o tempo passa e a história se desenrola.
Sinceramente, a única coisa negativa a apontar é a quantidade excessiva de fillers (episódios que não são baseados no manga) que pode desmoralizar algumas pessoas. Contudo, é perfeitamente possível fazer o que muitos fizeram: não ver os fillers já que estes surgem depois dos 120 episódios e não são minimamente importantes para se perceber a história.

Bem, o melhor mesmo é ver para crer! É pouco provável que os milhões de fãs em todo o mundo que o tornaram o anime com mais sucesso nos últimos 10 anos estejam enganados…


5º Genérico

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

5

Espectáculo: Joss Stone em Portugal

Esta é uma óptima novidade para os fãs desta jovem cantora de sucesso.
Peguem na vossa agenda e anotem os dois concertos que Joss Stone dará em terras lusas:

- dia 14 de Fevereiro no Coliseu do Porto
- dia 15 de Fevereiro no Coliseu de Lisboa

Aproveitem esta excelente oportunidade para dançar ao som de sucessos como "Right to be wrong", "Tell me 'bout it", "Tell me what we're gonna do now" e muitos mais.

Bons concertos!!



segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

11

Filme: AVATAR


Direcção: James Cameron (realizador de grandes êxitos como Titanic e Exterminador Implacável 2)
Ano: 2009
Lançamento em Portugal: 17 Dezembro 2009
Actores: Sam Worthington como Jake Sully
Sigourney Weaver como Dra. Grace Augustine
Michelle Rodriguez como Trudy Chacon
Giovanni Ribisi como Parker Selfridge
Joel David Moore como Norm Spellman
Stephen Lang como o Coronel Miles Quaritch
Zoë Saldaña como Neytiri
C. C. H. Pounder como Mo'at
Laz Alonso como Tsu'Tey
Wes Studi como Eytucan

Recentemente fomos ver o filme AVATAR em 3D (com o único intuito de nos mantermos actualizadas para este blog) ehehe.
 
Este é um filme de ficção científica (nem sequer é dos meus “temas” favoritos) no entanto, na nossa opinião, este é um dos melhores filmes da história do cinema, não só pelos efeitos gráficos, mas também pela história, história essa que tem vindo a ser bastante criticada pela sua falta de originalidade, uma vez que aborda temáticas presentes em vários outros filmes (ex. Pocahontas, Dança com Lobos e Matrix).
De referir, no entanto, que os efeitos visuais não são apenas a nível do 3D, mas todas as imagens são lindas e dão-nos uma enorme vontade de viver em Pandora. O que é Pandora? Talvez seja melhor explicar um pouco mais sobre o filme (sem spoilers).
 
O filme passa-se em 2154 em Pandora, uma das luas de Polifemo onde se encontram colonizadores humanos que têm tido dificuldades em explorar a terra devido aos nativos, os Na’vis. Em Pandora existe um recurso muito importante e que vale milhões na terra e é este o objectivo dos humanos: descobrir esse local e apanharem esse mineral: o Unobtanium. Os trabalhadores são ex-soldados e ex-fuzileiros. Os nativos são seres muito fortes que medem quase 3 metros de altura, e vivem em perfeita harmonia com a Natureza (uma Natureza completamente diferente da Humana e, simplesmente, fabulosa). No entanto, os humanos conseguiram criar o programa Avatar por forma a transformar alguns corpos humano-Navi’s. Desta forma, se um humano compartilhar o mesmo genótipo de um Avatar, pode ficar mentalmente ligado a ele. É desta forma, que Jake e outros exploram o mundo e conhecem os seus habitantes.,

James Cameron estava a trabalhar neste filme desde 1994 tendo sido lançado em 2D mas também em 3D. Demorou tanto tempo a ser feito porque possui a mais alta tecnologia.
Avatar é o 2º filme mais visto na história do cinema. NOTA: James Cameron pondera lançar um 2º e um 3º filme.
Mais uma vez, James Cameron ouviu dizer que o filme seria um fracasso e, mais uma vez, superou todas as expectativas…por isso mesmo, parece-nos ser um filme com "cheirinho" a Óscar, sendo já apontado por muitos como o filme da década e um dos grandes candidatos a brilhar na noite que premeia os melhores filmes do ano, tendo já arrecadado dois Golden Globe Awards. Com uma banda sonora incrível, imagens deslumbrantes e cenas de grande qualidade, AVATAR é um filme imperdível!! Um filme para ver…e rever!
PS. Se bem que ver o filme em 3D é uma nova experiência, não me pareceu que a diferença fosse muito grande! Nesse sentido, estou um pouco desiludida.

Trailer
5

Evento: Golden Globe Winners


Bom dia... vamos então ver quem levou estes prémio"zinhos" para casa ontem à noite:

Cecil B. DeMille Award: Martin Scorsese
Best Motion Picture - Drama: AVATAR (yeahhhhhh) ehehe
Best Performance by an Actress in a Motion Picture - Drama: Sandra Bullock – The Blind Side
Best Performance by an Actor in a Motion Picture - Drama: Jeff Bridges – Crazy Heart
Best Motion Picture - Comedy Or Musical: The Hangover
Best Performance by an Actress in a Motion Picture - Comedy Or Musical: Meryl Streep – Julie & Julia (Se ela não ganhasse eu parava já aqui este post...ehehe)
Best Performance by an Actor in a Motion Picture - Comedy Or Musical: Robert Downey Jr. – Sherlock Holmes (Tennho mesmo de ver este filme - sou fã do Sir Conan Doyle)
Best Performance by an Actress In A Supporting Role in a Motion Picture: Mo'nique – Precious: Based On The Novel Push By Sapphire
Best Performance by an Actor In A Supporting Role in a Motion Picture: Christoph Waltz – Inglourious Basterds (ok, vou engolir o meu orgulho e dizer uma grande verdade: ele mereceu...)
Best Animated Feature Film: Up
Best Foreign Language Film: The White Ribbon (Das Weisse Band - Eine Deutsche Kindergeschichte) (Germany) (Estava a torcer pelo italiano...mas pronto, não se pode ter tudo!)
Best Director - Motion Picture: James Cameron – Avatar (YES...bye bye Tarantino)
Best Screenplay - Motion Picture: Jason Reitman, Sheldon Turner - Up In The Air
Best Original Score - Motion Picture: Michael Giacchino - Up
Best Original Song - Motion Picture: "The Weary Kind (Theme From Crazy Heart)" – Crazy Heart
Best Television Series - Drama: Mad Men (AMC) (em vez de Dexter ou House...fiquei triste!)
Best Performance by an Actress In A Television Series - Drama: Julianna Margulies – The Good Wife
Best Performance by an Actor In A Television Series - Drama: Michael C. Hall – Dexter (para trás ficou Hugh Laurie... não acho que tenha sido justo! Especialmente na última temporada, Hugh Laurie tem feito um trabalho extraordinário como actor...)
Best Television Series - Comedy Or Musical: Glee
Best Performance by an Actress In A Television Series - Comedy Or Musical: Toni Collette – United States Of Tara
Best Performance by an Actor In A Television Series - Comedy Or Musical: Alec Baldwin – 30 Rock
Best Mini-Series Or Motion Picture Made for Television: Grey Gardens
Best Performance by an Actress In A Mini-series or Motion Picture Made for Television: Drew Barrymore – Grey Gardens
Best Performance by an Actor in a Mini-Series or Motion Picture Made for Television: Kevin Bacon – Taking Chance
Best Performance by an Actress in a Supporting Role in a Series, Mini-Series or Motion Picture Made for Television: Chloë Sevigny – Big Love
Best Performance by an Actor in a Supporting Role in a Series, Mini-Series or Motion Picture Made for Television: John Lithgow – Dexter (atrás ficou Michael Emerson da série Lost)

O que acham dos resultados? Gostariamos de ouvir a tua opinião...

sábado, 16 de janeiro de 2010

11

Evento: Golden Globe Awards



Olá pessoal...gostariamos só de vos lembrar que amanhã dia 17 Janeiro 2010 serão os Golden Globe Awards. Este evento será realizado no Beverly Hills Hotel em LA (estava a pensar dar lá um pulinho, mas como tenho de estudar para os exames, se calhar é melhor não) :)
Algum de vós tem alguma ideia dos possíveis vencedores? Eis as categorias (e algumas opiniões):


Best Motion Picture – Drama

Best Performance By An Actress In A Motion Picture – Drama

Best Performance By An Actor In A Motion Picture – Drama

Best Motion Picture – Comedy Or Musical
Best Performance By An Actress In A Motion Picture – Comedy Or Musical
Eu aqui vou esperar que vença Meryl Streep com a participação em Julie e Julia

Best Performance By An Actor In A Motion Picture – Comedy Or Musical
Best Performance By An Actress In A Supporting Role In A Motion Picture
Best Performance By An Actor In A Supporting Role In A Motion Picture
Best Animated Feature Film
São grandes as expectativas para o filme Up

Best Foreign Language Film
Best Director – Motion Picture
Esperemos que seja James Cameron com Avatar

Best Screenplay – Motion Picture
Há quem diga que o vencedor será Quentin Tarantino com Inglourious Basterds...pessoalmente não gostei do filme

Best Original Score – Motion Picture
Best Original Song – Motion Picture

Best Television Series – Drama
Best Performance By An Actress In A Television Series – Drama
Best Performance By An Actor In A Television Series – Drama

Best Television Series – Comedy Or Musical
Best Performance By An Actress In A Television Series – Comedy Or Musical
Best Performance By An Actor In A Television Series – Comedy Or Musical

Best Mini-Series Or Motion Picture Made For Television
Best Performance By An Actress In A Mini-Series Or Motion Picture Made For Television

Best Performance By An Actor In A Mini-Series Or Motion Picture Made For Television

Best Performance By An Actress In A Supporting Role In A Series, Mini-Series Or Motion Picture Made For Television
Best Performance By An Actor In A Supporting Role In Series, Mini-Series Or Motion Picture Made For Television

Têm algum palpite sobre quem poderão ser o vencedores? Opinem... :) Até à próxima..

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

7

Evento: Rock in Rio

Como grande fã deste grupo não posso deixar de colocar isto no Flames... Os Muse foram a primeira banda confirmada!! Vamos ver se finalmente os poderei ir ver (nunca consegui porque tinha sempre exames ou frequências nessas alturas...bolas). No palco do Rock in Rio, os Muse irão apresentar o seu sétimo álbum ‘The Resistance’ (talvez o álbum de que menos gosto). Irão actuar no dia 27 de Maio de 2010 (vou já apontar na minha agenda).
Confirmada também a presença de Luís Represas e Martinho da Vila que vão actuar juntos..

O Rock in Rio-Lisboa será nos dias 21, 22, 27, 28 e 29 de Maio de 2010.

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

6

Série: Mental



-->
Nome: MENTAL
Temporada: 1

Género: Drama
Ano: 2009


Aconselho a quem esteja a estudar Psicologia ou Psiquiatria ou que, de algum modo se interesse por estes temas, o visionamento desta série.
No entanto, tenho algumas ressalvas a fazer.
É só a partir do 6º episódio que a série se torna minimamente interessante. Penso que a ideia da série está original mas demasiado rebuscada. Dr. Jack Gallager foi trazido para o Hospital… para ser director da ala de psiquiatria por ser um óptimo psiquiatra, no entanto, os seus métodos de tratamento são pouco convencionais, e é aqui que eu acredito que a série perde pontos. De facto, os métodos de tratamento não só são pouco convencionais, como quase nunca são utilizados, bordam o ridículo e raramente surtem um efeito psicoterapêutico real. O que Jack faz não só é o trabalho de um Psiquiatra como o de um Psicólogo (o que não condeno, mas que não é a realidade cá em Portugal). No entanto, a ideia está original… finalmente uma série que alerta para os problemas da saúde mental. Penso que tente imitar demasiado a série Dr. House e que tem demasiado clichés (um psiquiatra perfeito – em todos os aspectos – com diálogos previsíveis e temáticas já demasiado abordadas no mundo do cinema), mas, se está a pensar ver a série toda, pelo menos não desista, porque os primeiros episódios são mesmo difíceis de uma pessoa se habituar, mesmo em termos de cenário e das câmaras que parecem um pouco rudimentares… vou tentar acreditar que quem a realizou tinha vontade de lhe dar um toque mais artístico.


P.S- Já viu esta série? Viu algum episódio? Já pensou ver? Dê-nos a sua opinião…

TRAILER

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

2

Filme: Shooting Dogs



Título: “Shooting Dogs”/ "Beyond the Gates" (título alternativo)
Ano: 2005
Género: Drama
Direcção: Michael Caton-Jones.
Elenco: John Hurt, Hugh Dancy, Dominique Horwitz, Clare-Hope Ashitey, Nicola Walker, Louis Mahoney, David Gyasi, Jack Pierce, Steve Toussaint, Victor Power.


Em 1994, o Ruanda foi alvo de um dos maiores genocídios a que a Humanidade alguma vez assistiu. Hutus aproveitaram a morte por atentado do presidente do seu país, Juvenal Habyarimana, para dar início a uma verdadeira “caça ao homem” contra os Tutsi, da qual resultaram cerca de 800 mil mortos. Contudo, é provável que muitos de nós não nos lembremos de ouvir falar de tal acontecimento. Tal facto deve-se à atitude que o resto do mundo assumiu perante este massacre: ignorar.

Felizmente, como em tudo, existem excepções e “Shooting Dogs” é uma delas. Neste filme, completamente baseado em factos verídicos, ficamos a conhecer aquilo que realmente se passou no Ruanda através das adversidades que um conjunto de refugiados viveu numa escola local – Ecole Technique Officielle.
Temos a oportunidade de perceber como é que Joe Connor, um jovem professor inglês, juntamente com o padre Christopher lutaram não só contra os Hutus que cercavam a escola dia e noite, mas também com a ONU que se recusava a prestar auxílio ao povo Tutsi.
Tudo isto é-nos apresentado de uma forma extremamente realista e dramática, com imagens de alguma violência. Do ponto de vista técnico e gráfico, percebemos que se trata de um filme limitado, assemelhando-se mais a um documentário; mas a intensidade emocional que consegue transmitir aqueles que o visionam garante que a sua mensagem principal não passe despercebida: a maldade e a barbaridade humana podem atingir níveis que nunca imaginamos serem possíveis.

Com este filme, Michael Caton-Jones faz uma dura crítica ao mundo Ocidental, acusando-o de, não raras vezes, ignorar aqueles do, frequentemente denominado, “terceiro mundo”.
Um pormenor fantástico do filme assenta no significado do seu título – Shooting dogs – com o qual Michael Caton-Jones conseguiu transmitir aquilo que considera ter sido a posição assumida pelo resto do mundo. Mas para se perceber esse significado, há que ver o filme…

Trailer

domingo, 10 de janeiro de 2010

13

Série: Lost (Perdidos)

Título Original: Lost
Título Portugal: Perdidos
Ano de estreia: 2004
Temporadas: 6
Criadores: Jeffrey Lieber,
J. J. Abrams e Damon Lindelof

Uma nuvem de fumo negro com vida própria...

4, 8, 15, 16, 23, 42...

Os Outros...

A iniciativa Dharma...

Doenças miraculosamente curadas...

Um homem que nunca envelhece...


Nesta série, episódio após episódio, somos confrontados com perguntas, mistérios e acontecimentos, aparentemente sem resposta, que desafiam por completo a nossa imaginação.
Em Lost acompanhamos os sobreviventes do vôo 815 da Oceanic que se despenhou numa ilha deserta (pelo menos, assim eles pensam...). A cada episódio, assistimos às aventuras e peripécias com que se deparam, conhecemos os seus dramas, a sua luta pela sobrevivência e a descoberta de uma ilha que é tudo menos comum.
Ao longo de cinco temporadas somos completamente "engolidos" por esta história que não nos pára de surpreender, ficamos agarrados ao ecrã prontos para tudo pois com Lost...TUDO é possível.
É uma série fantástica, que dá vontade de assistir e repetir para assimilarmos todos os pormenores que podem escapar se nos distraírmos por um segundo apenas.

Lost é uma das séries com mais sucesso de sempre nos E.U.A. e um pouco por todo o mundo. Tendo dado origem a imensos sites (até já existe a Lostpédia, algo completamente inédito no mundo das séries) onde todos discutem sobre os mistérios e cada um apresenta as suas explicações sem que, contudo, realmente se saiba o verdadeiro segredo por trás daquela ilha e de todos os seus habitantes. Talvez seja por isso mesmo que a 6ª temporada (aparentemente a última) que estreará em Fevereiro deste ano nos E.U.A., tenha à sua espera milhões de fãs ansiosos por, finalmente, saber o que acontecerá a Jack, Kate, Sawyer e companheiros.

Aconselhamos Lost a todos aqueles que não perdem por nada a oportunidade de assistir a uma excelente série. Contudo, fica aqui um aviso: uma vez que comecem...não conseguirão parar de ver!

Trailer

12

Anime: Death Note

Anime: Death Note
Autoria: Tsugumi Ohba
Género: Policial, Suspense, Mistério, Sobrenatural
Nº de Episódios: 37

Há imenso tempo que tinha este anime para ver, mas ía adiando... adiando... e toda a gente me dizia para ver, e eu adiava (porque vi um monstro na capa e achei que não ía gostar)... no entanto, tornou-se na minha mais recente obsessão.

História: Imagina o seguinte cenário...um dia, estás na escola e estás super aborrecido, porque a tua vida é uma seca e o mundo está cheio de pessoas inúteis e fúteis... De certo já tiveste esta experiência. E então, vais a caminhar e encontras, no chão, um caderno. A capa diz: DEATH NOTE. Abres o livro e descobres que, qualquer nome que coloques no caderno fará com que a pessoa cujo nome seja escrito, morra. É isto que acontece a Yagami Raito, um estudante brilhante e que decide matar criminosos com o caderno, por forma a livrar o mundo de pessoas que não merecem viver, e criar um mundo melhor. Tudo corre bem até que o melhor detective do mundo se atravessa no seu caminho...


Death Note bateu recordes em todo o mundo, tendo conquistado pessoas de todas as idades. Original, polémico e irreverente...uma coisa é certa: é impossível ficar indiferente a esta grande história.

P.S. - Já viste este anime? O que achaste? Deixa-nos a tua opinião



TRAILER

sábado, 9 de janeiro de 2010

2

Filme: Julie e Julia



Julie e Julia: Um filme para ver...e chorar por mais...

Este foi o último filme que fui ver, e confesso que teve em mim um efeito que não estava nada à espera.
Para iniciar, passei o filme todo com uma fome desgraçada, a ansiar desejosamente por sair dali e ir ao restaurante francês mais requintado provar todas aquelas iguarias... no entanto depois pus-me a pensar... e ando completamente obcecada por cozinhar aqueles pratos maravilhosos... por isso, assim que tiver tempo, vou pegar no livros de cozinha da Julia Child e repetir aquelas fantásticas iguarias...

Voltando ao filme, mais uma vez encontramos Meryl Steep a demonstrar-nos o seu enorme talento para a representação... para quem conhece a verdadeira Julia Child vê o quanto ela se aproximou da realidade...


Filme: Julie e Julia
Ano: 2009
Género: Biografia, Romance, Comédia

Cast: Meryl
Streep as Julia Child
Amy Adams as Julie Powel

Stanley Tucci as
Paul Child
Chris Messina as Eric Powel


História - Neste filme encontramos duas histórias verdadeiras: a de Julia Child (que foi viver para Paris com o marido e que acaba por tirar lições de cozinha) e a de Julie Powel que, cansada da sua vida desinteressante, decide lançar um desafio a si própria: escrever um blog. O tema? Bem, Julie Powel decide pegar no famoso livro da Julia Child, "Mastering the Art of French Cooking", e em 365 dias fazer mais de 500 receitas
Deste modo, as duas mulheres passam a se encontrar "interligadas"- apesar de separadas no tempo... e no espaço.

P.S - Se viu este filme... partilhe a sua opinião
6

Manga: Ikigami

Título: Ikigami - The Ultimate Limit
Autor: Motoro Mase

O que farias se um dia batessem à tua porta para te avisar que
te restavam 24h de vida?
Bem, é isto que pode acontecer a qualquer cidadão japonês graças ao revolucionário programa criado pelo seu Governo.
As regras são simples: todas as crianças, aos 6 anos de idade, são vacinadas, sendo que uma em cada mil vacinas contém uma cápsula que se alojará no corpo da (infeliz) criança que a receber. Essa cápsula será activada quando a pessoa tiver entre 18-24 anos e provocará a sua morte. Apenas um número restrito de pessoas pertencentes ao programa sabe quem recebeu as cápsulas e encarregam-se de avisar o "feliz contemplado" entregando-lhe um Ikigami (documento que contém as informações pessoais do indivíduo e a hora exacta da sua morte) quando faltarem 24h para a cápsula cumprir a sua função.
Com isto, o Governo Japonês pretende que todos sejam bons cidadãos: como ninguém sabe se realmente possui a cápsula, irá encarar a vida de forma diferente, tentando vivê-la da melhor forma possível.

Está, assim, lançado o mote para uma fantástica história que nos apresenta Fujimoto, um dos trabalhadores do Governo que tem a dura tarefa de entregar a sentença áqueles que receberam a temida injecção.
Em cada volume, são-nos apresentadas duas histórias que relatam o drama vivido por aqueles que, de um momento para o outro, descobriram que iriam morrer no dia seguinte. Temos, ainda, a oportunidade de acompanhar os dilemas de Fujimoto, que se divide entre a obediência ao seu controlador e punitivo Governo e a legitimidade daquilo que faz.

Este é um Manga que com certeza vale a pena ler, não sendo por acaso que conquistou o 15º lugar na lista dos "20 Most Anticipated Manga of 2009" (fonte: About.com).

Boas Leituras ;)

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

15

Livro: Eu Amo Você

Título: Eu Amo Você
Autor: Nilton
Páginas: 203

Este é um livro carregado de humor e boa disposição. Acabei ontem à noite de ler este livro...era tarde, e fiquei com medo que o vizinhos acordassem com o meu riso..
É um livro que aconselho a toda a gente que goste do Nilton (pessoalmente, esta foi a primeira vez que "contactei" com o senhor e fico deveras agradada com a experiência) e a todos os que gostem de se rir.
É um livro que parte de coisas corriqueiras da vida (banais até) mas que fazem todo o sentido.

Aconselho-vos a lê-lo entretanto... se por acaso o têm, não o coloquem na prateleira, mas leiam-no agora uma vez que (e este é um ponto forte mas também um ponto fraco do livro) tem uma forte componente de crítica à nossa sociedade, pelo que faz todo o sentido lê-lo agora...

Boas leituras ;)

P.S. se leste este livro, dá-nos a tua opinião

Imagem: www.wook.pt
Ocorreu um erro neste dispositivo

1%

1%