Envie esta página a um amigo!

quinta-feira, 26 de julho de 2012

4

Livro: Irmã




Título Original: Sister
Ano: 2010
Género: Suspense, Drama
Autora: Rosamund Lupton


Apesar de "Irmã" ser o livro de estreia de Rosamund Lupton, foi um best-seller instantâneo e tornou a autora numa nova promessa do mundo da escrita de quem se espera, ansiosamente, novas obras. Nós, depois de ler este livro, mal podemos esperar pela sua próxima história.

Em "Irmã" é-nos apresentada uma história de suspense com fortes contornos dramáticos.
Beatrice, uma jovem britânica de 26 anos a viver em Nova Iorque, recebe um terrível telefonema da sua mãe: a sua irmã mais nova, Tess, estava desaparecida há já alguns dias. Sem hesitar, Beatrice decide apanhar o primeiro vôo para Londres, o cenário do trágico incidente, para descobrir onde se encontra a sua irmã. 
Contudo, nada tinha preparado Beatrice para descobrir a verdade. Mesmo contra tudo e todos, ela apenas descansará quando descobrir o que aconteceu a Tess, nem que a verdade seja muito mais dolorosa do que aquilo que ela possa imaginar...

Adorámos este livro. Se tivessemos que descrevê-lo numa palavra seria: originalidade.
A começar pela forma como a história é escrita. Lupton consegue surpreender o leitor ao conciliar de forma soberba a descrição de eventos passados com o presente; se num parágrafo nos é descrito o que está a suceder no presente, no parágrafo seguinte viajamos até ao passado para viver com mais intensidade aquilo que Beatrice está a sentir no presente. É preciso estar-se um pouco atento no início para não nos confundir-mos mas, a partir do momento em que "lhe apanhamos o jeito", fica tremendamente mais interessante ler uma história narrada desta forma.
A história também é bastante original. A escritora consegue apresentar-nos um enredo de suspense, com o desaparecimento de Tess sempre como pano de fundo, ao mesmo tempo que consegue sensibilizar o leitor para a relação extremamente forte que unia estas duas irmãs. Não é preciso ter-se irmãos para se comover com a forma como este fortíssimo laço entre estas duas jovens é descrito.
O outro factor original está no final da história. Este foi, sem dúvida, um dos livros cujo final mais nos surpreendeu. Mas quanto a isso, não nos podemos adiantar muito mais ou estaríamos a revelar toda a história...
"Irmã" é, sem dúvida alguma, uma grande obra que vale a pena ser lida, apreciada e vivida!

Partilha no Facebook, Twitter ou Google Buzz:
Partilha no teu Facebook Partilha no teu Twitter Pubblica noGoogle Buzz

4 comentários:

  1. Este foi um dos melhores livros que eu já li, e eu já li alguns... ;)
    Se calhar foi por me "identificar" com a personagem principal, mas achei que lidava de uma forma tão leve emoções tão profundas.
    Vou parar antes de me tornar demasiado lamechas. ;)

    ResponderEliminar
  2. Esperava melhor :/ e aquele final não me caiu bem... preferia um final fechado. Mas mesmo assim gostei do livro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para nós o final foi claro e "bem fechado". Aliás, a própria autora faz questão de, em algumas entrevistas, sublinhar isso mesmo, que a sua intenção não era a de deixar um final em aberto. Nós gostámos IMENSO do livro! Sem dúvida um dos melhores que tivemos a oportunidade de ler no ano passado :)

      Eliminar
  3. Não existe a possibilidade de darmos 0 a um livro? Pena.. então cá fica o meu 1 que é muito MUITO generoso. A história é das coisas mais previsíveis que já vi. Desde o início que se descobre tudo... a meio já antevês o factor WOW que quando aconteceu fez surgir da minha boa um seco OH!.

    Uma história que está escrita de forma confusa... e por vezes infantil. Repete muita informação como se o leitor fosse um burro que tivesse de ser relembrado a cada X tempos de coisas que já se leu. Dei por mim a gritar à narradora "já disseste isto atrás... já chega ok?".
    O final? Tanto que a autora quis ser original que acabou por ser pateta. Enfim... péssimo (para mim claro!)

    Roberta!

    ResponderEliminar

Obrigada por ter passado pelo nosso Blog e por comentar! A equipa do FLAMES agradece ;)

Ocorreu um erro neste dispositivo

1%

1%