Envie esta página a um amigo!

quinta-feira, 8 de maio de 2014

0

Filme: Extremamente alto, incrivelmente perto


 
 
 
Título Original: Extremely loud and incredibly close
Género: Drama
Ano: 2011
Realizador: Stephen Daldry
 
Nos dias que correm, tenho cada vez mais dificuldades em encontrar um filme que “me encha as medidas”, que me faça sentir que o tempo que investi a vê-lo valeu mesmo a pena. Pois bem, a película “Extremamente alto, incrivelmente perto” fez-me voltar a acreditar que ainda existem filmes norte-americanos capazes de fugir à tentação de fazer muito dinheiro com uma história comercial, apostando antes numa trama com conteúdo.
 
O protagonista desta história é Oskar Schell, uma criança de apenas 10 anos que sofreu na pele as consequências do trágico 11 de Setembro de 2001 ao perder o seu pai que se encontrava numas das torres do Wall Trade Center quando esta desabou.
Apenas 1 ano depois, Oskar encontra, totalmente por acaso, uma chave que o seu pai tinha escondida e incumbe-se de descobrir qual a fechadura que esta abre. Começa, assim, a sua aventura pela cidade de Nova Iorque em busca da revelação deste grande segredo.
 
Este filme tocou-me de uma forma inesperada!
Apesar de ter como pano de fundo a tragédia do Wall Trade Center, a verdade é que o foco principal da história está na forma como o miúdo de 10 anos aprende a lidar com a ausência do pai.
Ao longo da sua busca pela fechadura misteriosa, Oskar encontra pessoas tão distintas quando especiais que, à sua maneira, o ajudarão a prosseguir a sua jornada. Houve momentos engraçados, momentos comoventes e outros com alguma tensão. Cada personagem encontrou o seu devido lugar e criou uma teia interessante que leva Oskar a locais nunca antes por ele imaginados.
O filme está repleto de momentos comoventes, com uma edição de imagem verdadeiramente fabulosa que contribui para que os sentimentos e emoções das personagens cheguem até ao espetador com uma intensidade brutal.
Esta não é uma história com perseguições de carros, explosões, tiros ou cenas de luta. Esta é a história de uma criança que acaba por dar uma lição a todos aqueles que a acompanham ao longo da sua viagem de descoberta: por mais incómodos que as nossas tristezas e dúvidas possam ser, é possível aprender a conviver com elas e fazer disso não uma fraqueza mas a nossa principal força.
 
Um filme que aconselho vivamente!

Partilha no Facebook, Twitter ou Google Buzz:
Partilha no teu Facebook Partilha no teu Twitter Pubblica noGoogle Buzz

0 Opiniões:

Enviar um comentário

Obrigada por ter passado pelo nosso Blog e por comentar! A equipa do FLAMES agradece ;)

Ocorreu um erro neste dispositivo

1%

1%