Envie esta página a um amigo!

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

0

Livro: O Elmo do Horror


 
 
Título Original: The Helmet of Horror
Ano de Edição: 2010
Género: Mistério, Mitologia
Autor: Victor Pelevin
 

Ouvi falar de Victor Pelevin há uns meses atrás. Aparentemente seria um escritor revelação que estava a causar um burburinho no mundo literário. Por isso mesmo, mal tive oportunidade de comprar uma obra sua não hesitei!
 
Sinopse
“Quando a mítica Adiana ajudou Teseu a escapar do labirinto do Minotauro utilizando uma meada de linha, estabeleceu um precedente para as desnorteadas vítimas de um Minotauro do século XXI. Nesta reinvenção radical daquela velha história, o labirinto volta a existir na confusão sem fim da Internet. O único sinal para atravessar a alienada paisagem são as linhas que deixam rastos a partir de salas de chat onde estranhos estão sentados sozinhos, presos em frente dos seus monitores, utilizando estranhos nicknames e comandados pelo Elmo do Horror, o Minotauro em pessoa. Victor Pelevin criou um mundo hipnótico onde a informação é abundante, mas o conhecimento é, em última análise, inatingível. Nesta era cibernética, será a tecnologia mais do que um mito?”
 
Esta foi das leituras mais desafiantes deste ano!
A ideia é super original: apresentar uma narrativa sob a forma de uma conversa de chat. Confesso que, inicialmente, tive algumas dificuldades para me ambientar a este tipo de história mas mal entrei no “ritmo” a leitura tornou-se bastante fluida.
O principal desafio residiu nos conceitos apresentados pelo autor: várias teorias são descritas, com vários pormenores e detalhes que importam para que a história seja compreendida na sua totalidade. O factor mistério é chave neste livro pois uma leitura tão desafiante só poderia manter os seus leitores até ao fim se tiver por detrás um grande mistério, o que é o caso deste livro. Aqui o leitor pergunta-se constantemente: mas afinal onde é que eles estão? como é que foram lá parar? como podem escapar?
Contudo, o ponto-chave de “O Elmo do Horror”, a meu ver, é o seu final. Somos apanhados completamente de surpresa e o autor apresenta uma conclusão fenomenal. Não pude deixar de sentir-me estupefacta com a imaginação de Victor Pelevin!
Assim, aconselho este livro a quem gostar de desafios (a obra está a mil anos luz de ser uma leitura simples e rápida), aos fãs de mitologia e a quem gosta de experimentar obras originais.

Partilha no Facebook, Twitter ou Google Buzz:
Partilha no teu Facebook Partilha no teu Twitter Pubblica noGoogle Buzz

0 Opiniões:

Enviar um comentário

Obrigada por ter passado pelo nosso Blog e por comentar! A equipa do FLAMES agradece ;)

Ocorreu um erro neste dispositivo

1%

1%