Envie esta página a um amigo!

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

2

Livro: O Caçador de Pipas (The Kite Runner/O Menino de Cabul)

 
Ano de Edição: 2007
Género: Drama
Autor: Khaled Housseini


Adoro feiras de velharias pois lá costumo encontrar livros a um preço muito apelativo, já para não dizer que por vezes encontro obras que não vejo em mais nenhum lugar. Foi precisamente numa dessas feiras que comprei, há uns cinco anos, um livro intitulado "O Caçador de Pipas". Nem sequer o facto de não fazer ideia de qual o significado da palavra "pipas" me demoveu pois as críticas que constavam na contracapa convenceram-me facilmente. Contudo, tal como acontece mais frequentemente do que gostaria de admitir, o livro ficou até há bem pouco tempo na minha prateleira, sendo constantemente deixado para segundo plano. Foi então que de há uns meses para cá me apercebi que várias pessoas do mundo das redes sociais falavam constantemente do quão fantástico o livro "The Kite Runner" é. E então, foi com grande satisfação que percebi que o esquecido livro "O Caçador de Pipas" era a versão em português do Brasil da tão famosa obra. Creio que não será preciso referir que no segundo seguinte já eu estava a ler esta história que me reservaria uma mescla de emoções.


Sinopse:
"No inverno de 1975, em Cabul, tudo o que Amir mais deseja no mundo é ganhar um concurso de papagaios para poder impressionar o seu pai. Por seu lado, Hassan, o seu amigo inseparável, está determinado a ajudá-lo. Mas, na tarde do concurso, um terrível acontecimento vai destruir os laços que unem os dois rapazes para sempre. E, mesmo quando a família de Amir é forçada a fugir do Afeganistão após a invasão soviética, Amir sabe que um dia terá de regressar à sua terra natal em busca de redenção."


Opinião:
"Não me lembro da última vez que um livro despertou em mim emoções com uma intensidade tão forte. Fui da raiva à tristeza, passando pelo desapontamento e esperança ao longo das páginas desta incrível obra. 
Não posso dizer que esta tenha sido uma leitura fácil, confesso até que cheguei, por vezes, a pousar o livro tal era a intensidade daquilo que estava a sentir. E foi precisamente por causa disso que gostei tanto de "O Caçador de Pipas", por ter mexido comigo e me fazer crer que nas próximas semanas tudo aquilo que possa vir a ler será simplesmente vazio de conteúdo.

Esta é uma história escrita com o coração. Khaled Housseini demonstra em cada página desta sua obra a sua paixão pelo seu país, o Afeganistão, e foi incrível poder ficar a conhecer esta cultura para mim tão distante e desconhecida.
Mais incrível ainda foi acompanhar a história de Amir e Hassan, as duas personagens centrais do livro. Tão próximos mas tão diferentes, gostei que o autor não tivesse optado por criar personagens perfeitas, seres exemplares. Ao invés disso, Housseini apresenta-nos pessoas normais, com os seus defeitos, os seus medos e os seus sonhos.
Para mim, aquilo de que mais gostei em "O Caçador de Pipas" foi o ponto central de toda a história: a oportunidade de redenção. O caminho que Amir tem de percorrer não é fácil, mas ele está ciente que para poder alcançar o perdão, para se perdoar a ele mesmo, terá de ter a coragem que nunca o acompanhou durante toda a sua vida. É comovente tudo aquilo que acontece ao longo do livro para que Amir se possa redimir e dei por mim por diversas vezes a chorar.
A empatia que estabeleci com as personagens foi surpreendentemente forte e sofri ao terminar o livro por perceber que teria de deixá-las para trás e seguir com a minha vida. Estarei a exagerar? Creio que alguns de vocês já sentiram o mesmo e perceberão aquilo de que estou a falar.

Concluindo, este foi um livro que me abalou, que me fez ler as últimas páginas sorrindo e chorando ao mesmo tempo. Foi um livro que me apresentou um país tão diferente do meu, o Afeganistão, com pessoas tão iguais a nós: pessoas imperfeitamente perfeitas.

Um livro que aconselho a todos os leitores. Comprovem por vocês mesmos a força e o impacto que "O Caçador de Pipas" tem nos seus leitores!"


Por Mariana Oliveira

Partilha no Facebook, Twitter ou Google Buzz:
Partilha no teu Facebook Partilha no teu Twitter Pubblica noGoogle Buzz

2 comentários:

  1. Comprei esse livro há uns anos, em Galego ("O cazador de papaventos" - muito mais atractivo que o título brasileiro) e também ainda não o li. Comecei na altura em que o comprei mas as férias acabaram e o livro foi da mala para a estante do quarto. Ao ler esta review lembrei-me de o ir buscar, e passá-lo para o monte em cima da mesa. Talvez seja desta...
    Parabéns pelo blog!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá!
      Acho que não te irás arrepender :)
      Gosto do título brasileiro, acho que se adequa muito melhor que o português, mas sem dúvida que o teu é lindo.
      Obrigada pelas palavras tão simpáticas!

      Abraço,
      Mariana (Mariana)

      Eliminar

Obrigada por ter passado pelo nosso Blog e por comentar! A equipa do FLAMES agradece ;)

Ocorreu um erro neste dispositivo

1%

1%