Envie esta página a um amigo!

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

0

Livro: Nós os Dois


Título Original: The Two of Us
Ano de edição: 2016
Género: Romance, Comédia, Drama
Autor: Andy Jones
Editora: Penguin Random House



Ri. Ri muito com este livro mas também me comovi. Afinal, não é todos os dias que nos cruzamos com uma história simultaneamente divertida e comovente!


Sinopse:
“Fisher e Ivy vivem uma relação idílica durante dezanove dias, durante a qual são inseparáveis. Os dois sentem intimamente que estão destinados a ficar ligados para sempre. E facto de saberem tão pouco sobre o outro é apenas um pormenor. Nos doze meses seguintes, período em que as suas vidas mudam radicalmente, Fisher e Ivy vão perceber que apaixonar-se é uma coisa, mas manter uma relação é outra completamente diferente.
“Nós os dois” é um romance muito honesto e transparente sobre vida, amor e a importância de não se tomar nada nem ninguém por garantido.”


Opinião:
Em “Nós os dois” acompanhamos um casal que fez tudo ao contrário: começaram por uma gravidez imprevista e a partir daí decidiram conhecer-se realmente. Assim, ao longo do livro acompanhamos os percalços típicos de qualquer casal recente mas que, neste caso, tem a particularidade de saber que estão ligados para o resto das suas vidas através do seu filho.
Tudo isto é-nos descrito com um sentido de humor brilhante que me trouxe, literalmente, lágrimas aos olhos de tanto rir. Fisher não só é um personagem inteligente como consegue apresentar o seu ponto de vista de uma forma divertida mas com um tom profundo.

Contudo, não se pense que Andy Jones se contentou com uma trama cómica e romântica, pois ao longo do seu livro vamos percebendo que há várias camadas a descobrir nesta história e que as personagens são muito mais complexas e interessantes do que possam parecer à primeira vista.
Em particular gostei muito de El, um homem na casa dos 30 que se vê a braços com uma doença incurável: a doença de Huntington. Adorei ficar a perceber o ponto de vista de alguém que sabe não ter muito tempo de vida mas que, mesmo assim, consegue dar verdadeiras lições de vida a quem o rodeia e muitas vezes acaba por ser ele mesmo a fonte de apoio emocional dos seus amigos.

Relativamente ao casal, confesso que a minha preferência recaiu sobre Fisher: carismático, sonhador e lutador. Já Ivy revelou-se, para minha frustração em alguns momentos, uma mulher algo egoísta. Sei que o autor apresenta as suas justificações para estas atitudes da sua protagonista feminina, mas mesmo assim não consegui gostar dela da mesma forma que gostei do carismático Fisher.
Ao aproximar-me do final do livro, fui surpreendida por Andy Jones que decidiu dar um passo arriscado e jogar uma carta mais dramática. Se acho que fez bem? Provavelmente muitos leitores acharão que esse detalhe tornará esta história mais marcante, mas da minha parte tenho de confessar que este acontecimento surgiu de uma maneira algo intrusa nesta obra. De alguma forma, parece-me que esse final não combinou muito bem com o resto do livro e acabei por estranhar esta decisão do autor.


Em jeito de conclusão, no geral esta foi uma leitura interessante em que o sentido de humor anda o tempo todo de mãos dadas com um romance, no mínimo, caricato. É um livro de descobertas, que tem como ponto central as relações humanas e a forma como cada um de nós pode e deve estar em relação ao outro. Uma leitura que aconselho a quem não dispensa um bom romance com um conteúdo profundo e um sentido de humor presente ao virar de cada página.


Por Mariana Oliveira

Partilha no Facebook, Twitter ou Google Buzz:
Partilha no teu Facebook Partilha no teu Twitter Pubblica noGoogle Buzz

0 Opiniões:

Enviar um comentário

Obrigada por ter passado pelo nosso Blog e por comentar! A equipa do FLAMES agradece ;)

Ocorreu um erro neste dispositivo

1%

1%