Envie esta página a um amigo!

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

2

Livros: A Verdade Sobre o Caso Harry Quebert + O livro dos Baltimore




Introdução


Um dia, completamente por acaso, li a sinopse do livro "A Verdade Sobre o Caso Harry Quebert". Foi verdadeiro amor à primeira vista, e a capa do livro fez logo uma aparição especial na minha wishlist. Um dia comprei-o mas, como muitos livros que compro, acabou por ficar esquecido na estante. Esquecido não é propriamente o que devo dizer dele, porque a verdade é que eu lembrava-me muito dele. No entanto, os livros que chegam cá a casa de parceria acabaram por lhe passar à frente. Não é costume eu recomendar livros que não li a pessoas, mas por algum motivo acabei por o recomendar e nem sequer o facto de me dizerem que o livro era, efectivamente, fabuloso me fez lê-lo. 
Foi só quando soube que a prequela deste livro ía sair "O livro dos Baltimore", que meti na cabeça que tinha MESMO de o ler, e rapidamente. Assim, para mim, até seria melhor, porque poderia ler a prequela logo seguida (se há coisa que me faz confusão é ter de esperar para poder ler um livro relacionado com o outro). E foi assim, cheia de expectativas, que comecei a ler "A Verdade Sobre o Caso Harry Quebert".
Não é comum no FLAMES fazer um post com duas obras, mas para livros especiais, medidas especiais. 

A Verdade Sobre o Caso Harry Quebert

Título: A Verdade Sobre o Caso Harry Quebert
Autor: Joël Dicker
Editor: Alfaguara Portugal
Edição ou reimpressão: 2013
ISBN: 9789896721824

Sinopse


Verão de 1975. Nola Kellergan, uma jovem de quinze anos, desaparece misteriosamente da pequena vila costeira de Nova Inglaterra. As investigações da polícia são inconclusivas. Primavera de 2008, Nova Iorque. Marcus Goldman, escritor, vive atormentado por uma crise da página em branco, depois de o seu primeiro romance ter tido um sucesso. Junho de 2008, Aurora. Harry Quebert, um dos escritores mais respeitados do país, é preso e acusado de assassinar Nola, depois de o cadáver da rapariga ser descoberto no seu jardim. Meses antes, Marcus, discípulo de Harry, descobrira que o professor vivera um romance com Nola, pouco tempo antes do seu desaparecimento. Convencido da inocência de Harry, Marcus abandona tudo e parte para Aurora para conduzir a sua própria investigação.

Opinião

Este livro, ainda antes de eu o ter terminado, já fazia parte dos meus livros favoritos da vida. A história é absolutamente viciante. Dava por mim a fechar o livro com esforço hercúleo. Dava por mim a fazer as várias tarefas do dia a dia, sempre a pensar nestas personagens, nas revelações que íam acontecendo. Dava por mim a fazer ligações na minha mente, a criar teorias, enfim... a tentar montar o puzzle que Joël Dicker nos apresenta. Um bom livro não se resume apenas ao que o autor escreve e ao que lemos, mas a todas as sensações que formos experienciando à medida que o formos lendo. E nesse aspecto, Joël Dicker conseguiu não só apresentar-me uma história fantástica, como me proporcionou uma série de emoções indescritíveis. Tudo junto permite-me afirmar que este livro é, sem dúvida, dos melhores que li na vida!
A minha sorte é não existirem no mundo mais livros do autor, senão eu acho que deixava de dormir, de comer, de viver até devorar toda a sua obra. Já perdi a conta às pessoas a quem obriguei a lerem esta obra, e posso-me dizer muito satisfeita com o feedback que esses leitores me têm reportado. 
Este livro parece ter de tudo um pouco, mas o mistério é sem dúvida alguma aquele factor com maior presença. Temos romance, temos suspense, temos loucura, temos livros (muitos livros e editoras à mistura) temos um policial fantástico que tenho a certeza que vai deixar muita gente acordada... na expectativa, a querer saber mais. 
O aborrecimento é um sentimento que será banido da sua vida assim que o iniciar a ler. Nada é aborrecido, tudo tem um porquê, tudo encaixa.. mas só no final. Até lá, podem tentar virar as peças de todas as formas possíveis, que elas dificilmente conseguirão encaixar facilmente. 
Para além da história, o autor usa alguns capítulos de forma interessante, onde um professor mostra, ao seu aluno, como se deve construir um bom livro. 

Dava perfeitamente para pegar neste livro e transformá-lo numa mini série! Seria um sucesso. 

O Livro dos Baltimore

Título: O Livro dos Baltimore
Autor: Joël Dicker
Editor: Alfaguara Portugal
Edição ou reimpressão: 2016
ISBN: 9789896650674


Sinopse

Até ao dia do Drama, existiam dois ramos da família Goldman: os de Baltimore e os de Montclair. O ramo de Baltimore, próspero e bafejado pela sorte, mora numa luxuosa mansão e encarna a imagem da elite americana. Já os Goldman de Montclair são uma típica família de classe média e vivem numa casa banal em Nova Jérsia. Tudo isto se transforma com o Drama. Movido pelas memórias felizes dos tempos áureos de Baltimore, Marcus Goldman procura descobrir o que se passou no dia do Drama, que mudaria para sempre o destino da família. O que aconteceu realmente aos Goldman de Baltimore?

Opinião

Este livro tem coisas que o distinguem claramente do "A Verdade Sobre o Caso Harry Quebert" e outras que o aproximam desse mesmo livro. Começo por explicar que esta é a prequela do livro anterior. Portanto, estamos perante um livro que relata acontecimentos que ocorreram antes daqueles descritos no livro anterior. 
Em termos de semelhanças, ambos estão bem escritos. Ambos têm aquelas pinceladas de mistérios que acompanham todo o livro e que agarra o leitor à obra. Mas é aqui que começam as diferenças. Se no primeiro temos um homicídio a desvendar, neste caso a apresentação dos factos ocorre de forma inversa à primeira. E isso é pior? De todo. É apenas diferente e demonstra que o autor se encontra à vontade em arriscar e palpar novos territórios. Também é um livro que se centra um pouco mais num romance (tema apresentado também no primeiro livro mas de forma mais secundária). 
Mais uma vez o autor nos vai apresentado factos que remetem para o passado, e factos do presente, que no final se interligam e criam a obra. 
Esta podia ser a história de qualquer família. Mas não é, é a história dos Baltimore. Muito bem contada, dá-nos vontade de também nós termos uma história familiar tão interessante para podermos transformar em livro. 


Roberta Frontini

Partilha no Facebook, Twitter ou Google Buzz:
Partilha no teu Facebook Partilha no teu Twitter Pubblica noGoogle Buzz

2 comentários:

  1. Gostei mais do primeira, porque tem uma trama de crime e de mistério que se vai desenleando aos poucos, surgindo sempre novas informações que alteram qualquer dedução ou palpite do leitor. Já "O Livro dos Baltimore", a história em si pareceu-me ser um pouco "forçada". Bem, se calhar é porque li primeiro o outro!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Edite. Obrigada pelo comentário. :) Eu gostei dos dois, mas se tivesse de escolher 1, acho que também escolheria o primeiro, e talvez lido de forma inversa teria tido outro impacto sim. Beijinhos :)

      Eliminar

Obrigada por ter passado pelo nosso Blog e por comentar! A equipa do FLAMES agradece ;)

Ocorreu um erro neste dispositivo

1%

1%