Envie esta página a um amigo!

segunda-feira, 9 de março de 2015

0

Livro: A garota que tinha medo (Breno Melo)



Ficha Técnica

Título: A garota que tinha medo
Autor: Breno Melo
Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 277
Editor: Chiado Editora
ISBN: 9789895123315
Idioma: Português

Sinopse

Marina é uma jovem que faz tratamento para a síndrome do pânico. Às voltas com o ingresso na universidade, um novo romance e novas experiências, Marina tem seu primeiro ataque de pânico. Sua vida vira de cabeça para baixo no momento mais inapropriado possível e então psiquiatras e psicólogos entram em cena. Acompanhamos suas idas ao psiquiatra e ao psicólogo, o tratamento farmacológico e a psicoterapia. Ao mesmo tempo, conhecemos detalhes de sua vida amorosa e sexual, universitária e profissional, social e familiar na medida em que elas são marcadas pela síndrome. Um tema atual. Uma excelente obra tanto para conhecimento do quadro clínico como entretenimento, narrada com maestria e de uma sensibilidade notável.

Opinião

O autor Breno Melo contactou-me falando-me sobre o seu livro "A garota que tinha medo". Confesso que inicialmente o livro não me dizia nada, pois nunca o tinha visto à venda, mas assim que o autor me mandou um link com a opinião de uma psicóloga clínica da área cognitivo-comportamental (a minha área de trabalho) pensei logo que queria ler este livro.

Como podem ter visto na sinopse, o livro fala sobre uma rapariga que acaba por vir a sofrer de ataques de pânico. Mas é muito mais do que isso. O autor conseguiu de forma rigorosa apresentar-nos predisponentes, antecedentes, precipitantes, enfim, toda a informação necessária para se fazer uma boa história clínica e assim treinar-mos as nossas competências nisso. Quando eu ainda andava na faculdade (e especialmente durante o mestrado), andávamos sempre loucas à procura de histórias clínicas, ou procurávamos casos exemplo para aprendermos a fazer históricas e treinarmos. Era uma tarefa difícil. Este livro é perfeito para isso. O autor apresentou-nos um caso interessante que faz clinicamente sentido. É então, assim, um excelente livro para doentes que sofrem de ataques de pânico (ou de Perturbação de Pânico) uma vez que Breno coloca a informação de forma muito simples, ao mesmo tempo que dá explicações rigorosas e correctas, transmitidas em linguagem corrente em ligação com a linguagem mais "médica". É também um livro excelente para profissionais de saúde que lidam directamente com estas questões (clínicos de medicina geral, psicólogos, psiquiatras, enfermeiros, etc.). Talvez com a leitura deste livro alguns profissionais parem de fazer algumas asneiras (por exemplo, dar sacos de papel para os doentes respirarem durante uma crise - que o autor consegue explicar na perfeição). Também providencia informação importante sobre ansioliticos, antidepressivos.. enfim é um livro bastante completo. Em vez de procurarem na Internet informação não fidedigna sobre esta perturbação, podem fazê-lo lendo este livro. Esta obra permite-nos ainda ter  acesso privilegiado aos pensamentos de alguém com Perturbação de Pânico e a verdade é que Marina (a protagonista) tem realmente um discurso muito realista. Vemos alguns dos exercícios que os psicólogos costumam, efectivamente, mandar como trabalho de casa aos pacientes que sofrem desta perturbação mental. Este livro é uma obra de ficção, não é um livro de auto-ajuda, mas quem sabe se não dará um empurrãozinho às pessoas que sofrem o mesmo que Marina.

Mas como vos disse, este livro não fala apenas sobre a perturbação (ou síndrome como no Brasil se denomina). Ela conta uma história, a história de uma estudante de jornalismo com um blogue literário (e que grande vontade que tive de conhecer o blogue literário de Marina.. quem me dera que fosse real), é um livro com boas referências a autores e obras clássicas (e não só).. Fala sobre a sua ida para a universidade e a sua experiência com a doença, com o curso, com os amigos, enfim... É um livro que fala sobre igreja, Deus e a religião. As cenas de sexo que eu pensei que poderiam ser um dos temas centrais do livro não o foi (felizmente). O autor não deixa ainda de lado questões importantes como o consumo de drogas, e tece ainda algumas considerações sobre factos históricos e geográficos de algumas zonas do Brasil.

Enfim, é uma obra bastante completa em que o autor nos ensina bastante coisas sem ser de forma enfadonha! Está de Parabéns sem dúvida.

Nota: O livro está escrito em português do Brasil, o que inicialmente me assustou, mas achei a linguagem de Breno bastante acessível e não me custou NADA lê-lo. Também achei a escrita do autor muito cuidada, e muito divertida (em algumas partes).
Roberta Frontini

Partilha no Facebook, Twitter ou Google Buzz:
Partilha no teu Facebook Partilha no teu Twitter Pubblica noGoogle Buzz

0 Opiniões:

Enviar um comentário

Obrigada por ter passado pelo nosso Blog e por comentar! A equipa do FLAMES agradece ;)

Ocorreu um erro neste dispositivo

1%

1%