Envie esta página a um amigo!

quarta-feira, 4 de maio de 2016

0

Deixava de dormir por... : Novidades literárias do mês de Abril


Já diz o velho ditado "em Abril livros mil" :)
Por isso mesmo, o mês em que comemoramos a nossa Liberdade foi também um mês repleto de livros novos fantásticos que nos deixariam noites e noites acordadas:




"Há sempre uma pessoa para cada livro e um livro para cada pessoa."A Livraria dos finais felizes é uma história comovente sobre o poder Se a vida fosse um romance, o da Sara certamente não seria um livro de aventuras. Em vinte e oito anos nunca saiu da Suécia e nenhum encontro do destino desarrumou a sua existência. Tímida e insegura, só se sente à vontade na companhia de um bom livro e os seus melhores amigos são as personagens criadas pela imaginação dos escritores, que a fazem viver sonhos, viagens e paixões. Mas tudo muda no dia em que recebe uma carta de uma pequena cidade perdida no meio do Iowa e com um nome estranho: Broken Wheel. A remetente é uma tal Amy, uma americana de 65 anos que lhe envia um livro. E assim começa entre as duas uma correspondência afectuosa e sincera. Depois de uma intensa troca de cartas e livros, Sara consegue juntar o dinheiro para atravessar o oceano e encontrar a sua queria amiga. No entanto, Amy não está à sua espera, o seu final, infelizmente, veio mais cedo do que o esperado. E enquanto os excêntricos habitantes, de quem Amy tanto lhe tinha falado, tomam conta da assustadora turista (a primeira na história de Broken Wheel), Sara decide retribuir a bondade iniciando-os no prazer da leitura. Porque rapidamente percebe que Broken Wheel precisa de um pouco de aventura, uma dose de auto-ajuda e, talvez , um pouco de romance. Em suma, esta é uma cidade que precisa de uma livraria. E Sara, que sempre preferiu os livros às pessoas, naquela aldeia de poucas gentes, mas de grande coração, encontrará amizade, amor e emoções para viver: e finalmente será a verdadeira protagonista da sua vida."




"Hannah Wells encontrou finalmente aquela pessoa. Segura e confiante em todas as outras facetas da vida, enfrenta uma série de receios e inseguranças no que toca a sexo e sedução. Se quiser prender a atenção da sua nova conquista terá que sair da zona de conforto... Mesmo que tal signifique ter que aturar o arrogante e infantil capitão da equipa de hóquei... E vai ser tão bom. Ser jogador de hóquei profissional foi tudo o que Garrett Graham sempre quis, mas as notas de final de formatura ameaçam deitar tudo por terra este sonho, pelo qual tanto tem lutado. Se ajudar uma morena, muito gira e cheia de sarcasmo, a fazer ciúmes a outro lhe garantir a posição na equipa, que seja! Mas um inesperado beijo leva-os às cenas de sexo mais incríveis das suas vidas, e não vai levar muito tempo até que Garrett perceba que fingir não será o caminho... Terá, sim, que convencer Hannah de que o homem que ela procura se parece em tudo com Garrett. Elle Kennedy é autora best seller do New York Times, USA Today e Wall Street Journal. Escreve romances de suspense e eróticos contemporâneos. Heroínas fortes e sensuais, e heróis sexy e musculados são marca dos seus livros, temperados com muito «calor» e alguns perigos, pelo que já conquistou um vastíssimo público leitor."





"Um novo romance erótico de Jennifer Haymore e que com grande romantismo nos prende desde a primeira página. O agente secreto Sam Hawkins consagrou a vida a proteger o Rei e o país. Assim, quando recebe ordens para assassinar um traidor implacável, não questiona a missão. Mas Sam não sabia que o seu acto tinha uma testemunha: a bela e misteriosa mulher do traidor.Agora, só lhe resta levá-la como prisioneira... Uma pessoa em quem não confia e a quem não consegue resisitr.Élise, Lady Dunthorpe, fará tudo para escapar ao poderoso carcereiro, incluindo seduzi-lo. Ignorava os crimes miseráveis do marida, mas guarda segredos que ameaçam tudo o que lhe é mais querido.Com os penetrantes olhos escuros e as ternas carícias, Sam inflama os desejos mais profundos de Élise, mas como pode ela confiar num homem que não lhe concede a liberdade? Apanhado entre a Coroa que jurou servir e a mulher que começou a amar, Sam arriscará o coração - e a vida - para mantê-la em segurança."


 



"Uma excelente "fotografia" da rápida ascensão da organização terrorista mais poderosa do nosso tempo, que pretende controlar Portugal e Espanha até 2020, da sua brutal ideologia e dos seus métodos de extermínio. Da autoria de Andrew Hosken - brilhante jornalista de investigação da BBC, reconhecido internacionalmente." 









"Um livro inédito em Portugal para todas as mulheres sobre a relação filha-mãe, a mais importante e influente relação da nossa vida.Dedicada, dependente, sem tempo ou desiludida? O livro que revela que tipo de filha realmente é. "O Bom, o Mau e o Inconfessável nas Relações Filha-Mãe" é a divertida, tocante e por vezes desoladora história de nove mulheres que criam o Clube das Filhas, no qual se juntam para falar das mães – e da alegria e desespero que essas relações lhes trazem. Durante meses elas definem e cumprem várias tarefas na esperança de melhorar as ligações com as mulheres mais importantes das suas vidas.Os seus desabafos e confissões, absolutamente honestos, brutalmente crus, estão neste livro – essencial para todas as filhas; essencial para todas as mulheres."









"Dançando Sobre Vidro" ilustra na perfeição o poder do amor. É uma história de grande intensidade e que nos oferece um olhar intimo sobre uma relação bela, repentinamente afectada pela doença. Sendo o retrato cru de um casamento que é simultaneamente comum e incomum, ilustra também, na perfeição, o poder do amor e leva-nos numa viagem inesquecível."












"Quando Ruth Ann (Roo) McCabe, ao volante do seu carro, responde a uma mensagem de texto, no telefone, a sua vida, tal como era até então, termina. O carro capota e Roo acaba numa cama de hospital, paralisada. Silenciosa. Todos pensam que está em coma, mas Roo tem síndrome de encarceramento –consegue ver, ouvir e compreender tudo à sua volta, mas ninguém sabe. Mathilda (Tilly) é a irmã de Roo e a sua melhor amiga. Foi ela quem enviou a mensagem de texto a Roo e, inadvertidamente, causou o acidente. Tilly tem agora de lidar com a sua culpa avassaladora e com os seus sentimentos crescentes pelo namorado de Roo, Newton –a única pessoa que parece perceber aquilo que Tilly está a passar. Mas Tilly pode ser a única pessoa capaz de resolver o mistério da situação da sua irmã –aquela que consegue ver a verdade através do silêncio de Roo."









"É quase apostólico o que se desprende dos teus ombros alvoroçados. Uma virilidade sensível, singular, acontece em mim quando insensatamente te despes. No último verão fui portador das tuas noites e a perfeição atravessou a madrugada. Estou sempre vivo quando pernoito ao lado da tua respiração nómada, um lume infindável e molhado cura regularmente as doenças. De entre todas as águas, é sobretudo o suor que deve ser preservado."










"O que significa, afinal, sentirmo-nos verdadeiramente vivos? Aos 24 anos, o mundo de Matt Haig desabou. Ele não via luz ao fundo do túnel nem forma de conseguir continuar a viver.Este é o relato do próprio sobre a forma como ultrapassou uma crise profunda, triunfou sobre uma doença que quase o matou, e reaprendeu a viver.De uma forma emocionante e divertida, Matt Haig leva-nos através das suas conquistas e descobertas sobre a vida e como a viver melhor, amar melhor e sentir-se verdadeiramente vivo.Razões para viver é mais do que um livro de memórias, é um livro sobre como tirar o máximo partido da vida enquanto cá estamos. «Escrevi este livro porque os velhos clichés permanecem verdadeiros. O tempo cura. O fundo do vale não nos dá a melhor perspetiva. Há mesmo luz ao fundo do túnel, mesmo que não sejamos capazes de a ver. As palavras podem mesmo libertar-nos."





 
"De repente, não mais, é a mais recente novidade da chancela digital da Porto Editora. Esta obra da jovem autora Marta Neves é a história de uma amizade que não conhece limites, arrastando para o precipício todos que nela querem entrar. Marta, Diogo e Alexandre são três amigos que cresceram juntos. Tomé é um detetive de homicídios que vive e respira o seu trabalho. Quando o cadáver de Alexandre aparece numa praia fluvial do rio Douro, os caminhos destes três amigos de infância tornam a cruzar-se de forma trágica. Anacronicamente, cada personagem vai contando ao leitor a história de como tudo se passou, mostrando como a realidade muda conforme os olhos de quem a vê. Neste processo, todas as personagens são simultaneamente vítimas e culpadas de algum crime."






"Diogo é um adolescente como todos os outros: cheio de perguntas e pleno de convicções. E, como tantos outros bem conhecidos da literatura, deixa escritos os seus desabafos num diário, o seu Desencanto em Dó menor. Esta obra de Rui Miguel Almeida (a segunda obra do autor a ser publicada pela Coolbooks) está agora disponível em coolbooks.pt e na livraria virtual wook.pt. Através das páginas do diário o leitor vai conhecendo as angústias, sonhos e tumultos interiores típicos dessa fase da vida. Analisando o mundo que o rodeia, Diogo sente que os dias bons na sua vida parecem ter terminado de forma demasiado rápida, sem que ele o conseguisse evitar. Apanhado de surpresa, resta-lhe entrar de cabeça no mundo adulto, que antevê sombrio, monótono e castrador. Um retrato da adolescência discorrendo sobre a amizade, o amor, as escolhas que têm de ser feitas e que condicionarão um futuro a temer."





"Durante a última década do poder filipino em Portugal, Manuel Bocarro, um médico cristão-novo, é chamado à corte de Madrid para tentar salvar a vida de D. Baltasar de Zuñiga, conselheiro de Filipe IV e figura grada da nobreza de Castela. Segue consigo o neto que ele muito ama, o jovem João, a quem o avô pretende assim oferecer alguma experiência do mundo. Em Madrid, porém, João não só encontra Miguel de Vasconcelos, que em rapaz retirara das águas do Tejo, como também trava conhecimento com D. Antão Vaz de Almada, que o alicia para a conjura da Restauração portuguesa. João regressa, pois, a Portugal e envolve-se numa série de intrigas que farão dele um dos heróis desconhecidos da revolução de 1 de Dezembro de 1640. A morte da mulher que sempre amara com uma paixão absoluta, a compreensão do papel desempenhado nessa morte pelo rival Miguel de Vasconcelos, o encontro com o misteriosíssimo D. Miguel de Ratisbona, um aventureiro que percorre toda a Europa em defesa de objectivos nem sempre muito claros, farão com que João Bocarro se dedique a uma vingança que acabará por transformá-lo num instrumento sem piedade da Providência e da História."



"Como saber quem gosta mesmo de nós? Como distinguir as pessoas que nos querem bem daquelas que apenas fingem gostar da nossa companhia, e que tanto podem ser os nossos companheiros, como familiares ou amigos? Como é que podemos perceber quem está genuinamente interessado no nosso bem-estar e felicidade? Quais os sinais a que devemos estar atentos para tirar essas dúvidas que tanto nos inquietam, mas que tendemos a varrer para debaixo do tapete? Como saber se uma relação de amor, de amizade, familiar ou de trabalho, nos faz bem ou se, pelo contrário, apenas nos desgasta e causa frustração? O que sentimos quando vivemos uma relação plena, gratificante, com verdadeiro sentido? Quais os efeitos dessa cumplicidade no nosso dia a dia? Então, porque nos deixamos cair tantas vezes em relações empobrecidas? Qual a influência que elas têm na nossa vida? Porque é que, por vezes, aceitamos migalhas quando podemos – e merecemos – ter muito mais? Mudar o outro valerá a pena? Não será uma utopia? "Pessoas Que Nos Fazem Felizes" traz-nos uma perspectiva totalmente nova sobre as relações e sobre o papel dos outros no nosso equilíbrio, aprofundando a natureza das escolhas que fazemos na nossa esfera mais íntima e pessoal."




"No dia 1 de Dezembro de 1640, por entre as armas dos fidalgos e a exaltação popular, a Duquesa de Mântua assoma corajosamente à varanda do Palácio Real, em Lisboa, tentando travar o golpe de Estado que estava em vias de pôr fim a seis décadas de domínio castelhano. Margarida de Mântua chegara a Lisboa em 1634, com a incumbência de governar o reino em nome de Filipe IV de Espanha. Nesse período conturbado, marcado por revoltas populares contra o aumento dos impostos e pelos constantes ataques ao império colonial português por parte dos inimigos da Monarquia Hispânica, Filipe IV e os seus conselheiros haviam decidido enviar para Lisboa alguém cuja lealdade não pudesse ser posta em causa: uma princesa de sangue real, prima do monarca e bisneta de duas infantas portuguesas, que crescera na corte de Saboia, embalada pelo mito do avô espanhol, o poderoso Filipe II, que reinara sobre o maior império que jamais existira. Em "A Duquesa de Mântua", Joana Bouza Serrano, historiadora e autora de "As Avis", dá-nos a conhecer a vida atribulada desta altiva e determinada princesa que foi vice-rainha de Portugal."




"A vida e obra de alguns dos mais fascinantes e inspiradores médicos da História Na medicina sempre existiram pessoas que se dedicaram ao próximo de forma abnegada, sem outro desejo que não o de melhorar a sua arte, dando apoio nas horas mais terríveis de qualquer ser humano, como a falta de saúde e o sofrimento físico, psicológico e social.Entre este incontável número de pessoas extraordinárias, sobressaíram algumas que adicionaram à arte médica outras faces do prisma complexo que é o ser humano. E que foram, para além disso, mestres na pintura, escultura, poesia, música, literatura, política, filosofia, história ou na defesa intransigente e corajosa dos direitos humanos. São verdadeiros príncipes, que representam exemplos a analisar, admirar e seguir.Neste livro, Mário Cordeiro conta o percurso de vida de alguns destes Príncipes da Medicina desde a Antiguidade até aos nossos dias. Conheça um pouco mais da vida deste conjunto de pessoas extraordinárias cujo legado permanece até aos dias de hoje."




"Vindo do bairro pobre do Mafalala, em Moçambique, Eusébio aterrou em Lisboa numa noite fria de Dezembro de 1960. O seu sonho era jogar no Benfica, mas a disputa entre os encarnados e o Sporting quase o impediram de jogar em Portugal. Quando finalmente o fez, a sua velocidade, técnica e remate imparável mudaram o futebol português para sempre.Mas a história de Eusébio não é apenas uma soma de vitórias e glória, também é uma história de sacrifício e dor. Para além dos mais de 800 golos, Botas de Ouro, Bolas de Prata, campeonatos e título de melhor do mundo, há a história de um menino assustado que apenas queria jogar futebol. E de derrotas dolorosas, um joelho destroçado que nem seis cirurgias salvaram e a ingratidão quando menos a merecia.Sónia Louro, com a mesma mestria com que nos contou a vida de Aristides de Sousa Mendes ou Fernando Pessoa, relata-nos agora a vida do homem que, durante os anos cinzentos do Estado Novo, conseguiu, com o seu talento, fazer dos portugueses um povo orgulhoso."




"Quatro Gerações à Mesa" não é um livro de receitas como os outros. Mais do que apresentar uma dieta ou pratos da moda, é um manifesto de amor ao ato de cozinhar e ao prazer único de juntar a família à volta da mesa. E todos estão convidados!Com muita dedicação e carinho, Joana Andrade Nunes reuniu receitas únicas e deliciosas de quatro gerações: - os segredos que fizeram da sua avó uma cozinheira de excelência - as delícias que só a sua mãe sabe fazer - os seus próprios petiscos que conquistam todos os amigos - os pratos mais deliciosos a pensar nos bebés. Sem esquecer intolerâncias alimentares como o glúten ou a lactose, Joana Andrade Nunes convida-nos para uma viagem pelas receitas que mudaram a sua vida e fazem do ato de cozinhar um dos momentos mais especiais para todas as famílias."






"Numa sociedade imaginada, o materialismo controla todos os aspectos das vidas dos seus habitantes. Todas as pessoas têm números em vez de nomes, todos os alimentos são medidos com total exactidão e até os afetos são contabilizados ao grama. E, nesta sociedade, as famílias têm artistas em vez de animais de estimação. A protagonista desta história escolheu ter um poeta e um poeta não sai caro nem suja muito – como acontece com os pintores ou os escultores – mas pode transformar muita coisa. A vida desta menina nunca mais será igual… Uma história sobre a importância da Poesia, da Criatividade e da Cultura nas nossas vidas, celebrando a beleza das ideias e das acções desinteressadas."







"Neste novo livro de Daniel Sampaio encontramos algumas respostas para temas dos nossos dias. Algumas questões tratadas para as quais encontrará propostas de solução: - Como proceder perante a utilização excessiva dos computadores pelos mais novos. - O que se entende por alienação parental, guarda partilhada e responsabilidades parentais em divórcios litigiosos. - O que são pais tóxicos e como podem os filhos reagir. - O padrasto pode fazer de pai ou não? O livro diz que sim. - Por que razão está tão difícil a relação entre o professor e o aluno nas nossas escolas? Que poderemos melhorar? - Vale a pena ensinar "Os Lusíadas" como se faz agora? - Que atitude tomar perante os jovens que bebem em excesso? - Que fazer com as recordações do Natal da nossa infância? - Vale a pena acreditar na mentira do ranking das escolas? O autor diz que não. Se gosta de ler também aqui encontrará críticas a livros de ficção. Se prefere cinema leia também apreciações a filmes recentes. São textos curtos que não o deixarão indiferente."






"Os insaciáveis apreciadores de boa comida, um pouco por todo o lado, seguem a tendência de preparar refeições simples e substanciais com ingredientes deliciosos, preparados sobre tostas de pão de massa lêveda, espelta e centeio.Desde as tostas para o pequeno-almoço, como a de Chocolate para Barrar e Queijo Creme, passando pelas tostas para o almoço, que incluem delícias como a de Abacate e Tahini com Grão-de-Bico Torrado, as tostas para snacks e canapés, como o Minicroque Monsieur e Madame, até às tostas para o jantar, como a de Hummus Morno e Borrego condimentado, cada receita vem acompanhada por uma fotografia e instruções fáceis de seguir.Um livro perfeito tanto para viciados em tostas como para aprendizes e cozinheiros experientes.Tudo é bom. Sobre tosta. São as tostas gourmet."




 
"Famoso pelos seus desejos selvagem e sensuais, Lazarus Huntington, Lorde Caire, anda à procura de um assassino cruel em St. Giles, o bairro da lata mais famoso de Londres. A viúva Temperance Dews conhece St. Giles como a palma da mão - passou a maior parte da vida a cuidar dos seus habitantes no lar de órfãos que a sua família estabeleceu. Agora essa casa está em risco. Caire faz uma oferta simples: em troca da ajuda de Temperance para navegar os becos perigosos de St. Giles, ele irá apresentá-la à alta sociedade de Londres para que ela possa encontrar um benfeitor para o lar. Mas Temperance pode não ser tão inocente como parece, e o que começa por ser um calculismo frio em breve se transforma numa paixão que nenhum deles pode controlar – e que pode muito bem destruir ambos."







"Depois dos Monty Python, Michael Palin dedicou-se aos documentários e começou uma nova carreira como escritor de viagens. As suas jornadas levaram-no a todo o mundo e delas resultaram vários livros, onde revelou aspectos e informações que não foram incluídos nos programas. Neste livro, Palin conduz-nos em mais uma incrível jornada, desta feita pelos Himalaias, começando pelo Paquistão e terminando no Bangladesh, passando pela Índia, Nepal, Tibete, China e Butão, dando-nos a conhecer, os aspectos geográficos, políticos e culturais incrivelmente diversos ao longo da maior cadeia de montanhas da terra. «Palin é um fantástico companheiro de viagem… com um humor certeiro.» Daily Telegrap."









"Os incansáveis MacPherson estão de volta com mais aventuras e desventuras do dia-a-dia de uma família de 3 + 2. No meio do caos de uma família em crescimento, Wanda e Daryl bem tentam, mas só Zoe, Hammie e Wren se fazem ouvir. Ria e sorria das situações que nos são tantas vezes tão familiares. A tira humorística baseada no quotidiano de uma família como tantas outras, conta já com vinte e seis anos e continua actual e hilariante."








 


"O Título ainda não é um livro. É uma colecção de escritos à procura da sua leitura possível e, consequentemente, à espera deste leitor pronto a realizá-la. Talvez nunca virá a ser um livro, pois, talvez, na sua forma presente, esteja a reconhecer, e a chamar por, o futuro errado. De qualquer modo, se pela concentração da nova verdade, ou por uma demonstração do erro contínuo de certo pensamento humano, está na intenção desta obra fazer parte do trabalho de trabalhar o próximo. Ainda que seja, para já, um princípio partido."

Partilha no Facebook, Twitter ou Google Buzz:
Partilha no teu Facebook Partilha no teu Twitter Pubblica noGoogle Buzz

0 Opiniões:

Enviar um comentário

Obrigada por ter passado pelo nosso Blog e por comentar! A equipa do FLAMES agradece ;)

Ocorreu um erro neste dispositivo

1%

1%