Envie esta página a um amigo!

quinta-feira, 11 de dezembro de 2014

0

Livro: Para Sempre, Talvez


 


Título Original: Where Rainbows End
Ano de Edição: 2010
Género: Romance
Autora: Cecelia Ahern
Editora: Editorial Presença

 
Já por várias vezes me tinha cruzado com o nome Cecelia Ahern mas foi só com “Para Sempre, Talvez” que me estreei com esta autora, mundialmente famosa pela conhecidíssima obra “P.S. – Eu Amo-te”.
 
Sinopse:
“Cecelia Ahern volta a surpreender-nos com o seu segundo livro - "Para Sempre, Talvez". Com grande perspicácia e originalidade, Ahern conta-nos a história envolvente de um amor contrariado por um destino que teima em brincar com os seus dois protagonistas. Alex e Rosie atravessaram a infância e a adolescência juntos, mas quando chega o momento de começarem a descobrir as alegrias das noites na cidade e das primeiras aventuras amorosas, o destino resolve pregar-lhes uma partida ao colocar entre os dois a vastidão do oceano Atlântico, quebrando, assim, a evolução natural e espontânea de uma relação de amizade para algo mais profundo. Mas poderão o tempo, a distância e o próprio destino ser mais fortes que um grande amor?”
 
Bem, deixem-me encontrar a palavra ideal para descrever este romance… que tal FENOMENAL?!! Fui completamente surpreendida pela imaginação e sentido de humor desta escritora.
Esta foi, sem dúvida, a leitura mais divertida que tive este ano! Cada página tinha sempre, pelo menos, um detalhe humorístico e dei por mim a evitar ler este livro em público para que não pensassem que tinha enlouquecido com o riso que me assaltava a cada instante.
Contudo, não pensem que por ser tão engraçada esta história perde a sua profundidade, muito pelo contrário! Muitas vezes parei para questionar-me sobre a experiência de vida da autora pois sendo tão jovem (tem apenas 33 anos) apresenta neste livro conclusões e pensamentos sobre a vida que só consigo associar a quem já tenha vivido muitas décadas e tenha passado por várias vicissitudes. Esses parágrafos mais sérios e maduros tiveram em mim um efeito de reflexão pois comecei a transpor para a minha própria vida muitas das conclusões da autora.
A história em si mesma é leve, descomprometida mas muito interessante. Os contratempos e voltas do destino são uma constante por isso como leitora não pude deixar de voltar a página para perceber onde é que esta trama me iria conduzir no fim.
No entanto, deixei o melhor desta opinião para o fim pois ainda não revelei o que me deixou completamente boquiaberta com “Para Sempre, Talvez”. É que a autora escolheu escrever toda a obra sob a forma de mensagens. Sim, leram bem! Toda a narrativa é feita através de cartas, e-mails e postais. Um desafio impossível para muitos autores mas que para Cecelia Ahern foi como cortar manteiga com uma faca quente. Não posso deixar de admirar a mestria, talento e imaginação desta autora que me permitiu terminar o ano com uma leitura alegre, ligeira e que me animou os dias. Um livro que recomendo sem pensar duas vezes!

Partilha no Facebook, Twitter ou Google Buzz:
Partilha no teu Facebook Partilha no teu Twitter Pubblica noGoogle Buzz

0 Opiniões:

Enviar um comentário

Obrigada por ter passado pelo nosso Blog e por comentar! A equipa do FLAMES agradece ;)

Ocorreu um erro neste dispositivo

1%

1%