Envie esta página a um amigo!

sábado, 23 de agosto de 2014

0

68ª Entrevista do FLAMES: Capitão Fausto - No festival Fusing Culture Experience 2014


Capitão Fausto

Na foto: Domingos, Manel, Roberta (blogue FLAMES) e Salvador

Vejam a outra entrevista que fizemos ao grupo aqui 



Vocês vieram ontem (dia 13 de Agosto de 2014) do festival Sol da Caparica. Como é que correu?

Manel – Muito bem!
Domingos - Correu muito bem. Nós não estávamos nada à espera daquele festival… eu nunca tinha ouvido falar… 
Manel - Não.. foi a primeira vez! 
Domingos - Ah... foi a primeira vez (risos)… estava completamente cheio! Gostei imenso do festival…
Manel - Mas não era cheio cheio.. era tipo… 
Salvador - Cheio mesmo! Ao barrote como costumamos dizer! E foi muito giro isso.. foi muito divertido. Havia dois palcos com música muito diferente uma da outra que eu acho que óptimo. Chama muita gente e nós gostámos imenso de estar lá. 

Vieram com energia…

Todos – Claro

...ou deixaram lá tudo?

Manel – Não não não! 
Domingos – Eu já dormi a sesta por isso estou pronto para outra. 
Manel – Não, estamos bem! Estamos bem! 

Óptimo! Vocês já foram a imensos festivais. Têm sempre aquele nervoso miudinho ou já vos passou? 

Manel – Acho que.. a mim já passou… quer dizer, eu acho que.. não diria propriamente que fico nervoso, mas há sempre uma ansiedade, uma concentração quando estou em cima do palco… 
Domingos – Eu por acaso não penso bem assim.. Eu tenho sempre aquele nervosismo. 
Salvador – Eu também. E gosto disso. 
Domingos – Eu gosto imenso disso! 
Salvador – Acho que no dia em que não existir esse nervosismo, já não tem assim tanta graça! 
Domingos – Eu gosto imenso! Ver como é que está o ambiente e ir vendo como é que as pessoas estão a reagir às outras bandas, isso para mim é fixe. Eu gosto desse lado. Gosto de ir vendo como é que corre o festival para depois também adaptar as minhas expectativas ao concerto que vamos dar! 


Tenho estado a perguntar a algumas bandas se têm algum ritual antes de entrar em palco… têm?
Salvador – Jogar futebol. 
Domingos – E beber umas tampinhas de vodka… Eu não.. mas o Salvador e o Manel sim!
(Risos)
Salvador – Jogamos um jogo de futebol que se chama o altinho.. é muito giro. 

Em que é que consiste? 

Salvador – Consiste em ir passando a bola uns aos outros sem a deixar cair. Ela não pode cair no chão. É só isso 
Manel – É muito giro e nós somos muito bons! 

Perderam uma carreira no futebol! 

Manel – Claramente. 
Salvador – Uns mais do que outros… 
Domingos – Estamos a aperceber-nos disso! E a tentar medir o peso na balança para saber se ainda vamos a tempo de voltar atrás…
(Risos

Um dia destes teremos um espectáculo vosso com toques de bola à mistura… uma bola no palco.

Todos – Já aconteceu! 

Já? A sério? 

Domigos – Sim, aconteceu a semana passada. Não sabemos bem se irá voltar a acontecer… 

Mas isso foi propositado ou…

Manel – Não… alguém pôs lá uma bola, que depois foi chutada para fora, depois foi chutada de novo para dentro do palco, foi assim uma coisa engraçada. 

Viram o cartaz? Vão aproveitar para ver alguma coisa do festival? 

Manel – Sim claro… 
Domingos – Vamos! Já sabíamos, mas agora percebemos melhor os outros lados do festival que não são da música. Tem gastronomia… tem surf! Se calhar vamos dar uma voltinha até à praia, ver como é que aquilo está. E também há bandas que queremos ver. Hoje por exemplo queremos ver Salto e peixe : avião, Cícero também tenho muito interesse. Ainda por cima hoje há um membro dos Salto que faz anos, por isso hoje é um dia muito bom. É um dia para se festejar e um dia especial para eles.. e para nós. 

O que é que os vossos fãs podem esperar do vosso concerto hoje?

Salvador - Vai ser mais do mesmo. 
(Risos)
Manel - Nós esperamos dar um bom concerto, e esperamos que eles tenham um bom concerto.
Salvador - Nós tentamos sempre tocar o melhor que conseguimos...
Domingos - Acho que podem esperar um bocado a junção de ambos os discos, acho que o concerto vive um bocado da mistura desses dois discos. E é isso.. também não nos pomos com grandes números. 

Vocês sentem, em palco, que o público tem preferência por algum dos vossos álbuns?

Domingos - Depende dos sítios.
Salvador - Há músicas que costumam pedir mais do que outras, não é que haja um álbum que peçam mais do que outro.
Manel - É bastante heterogéneo.
Salvador - É normal, há músicas que as pessoas não conhecem tanto ou não se mexem tanto porque são mais calminhas. Mas claro, não é preciso as pessoas estarem aos saltos para mostrar que estão a gostar. Nós temos várias músicas, umas mais para saltar e outras mais tranquilas...

Obrigada aos três membros da banda por este bocadinho. Foi muito agradável :) e espero para a próxima ser convidada para dar uns toques e jogar ao altinho...

FotoReportagem aqui

Partilha no Facebook, Twitter ou Google Buzz:
Partilha no teu Facebook Partilha no teu Twitter Pubblica noGoogle Buzz

0 Opiniões:

Enviar um comentário

Obrigada por ter passado pelo nosso Blog e por comentar! A equipa do FLAMES agradece ;)

Ocorreu um erro neste dispositivo

1%

1%