Envie esta página a um amigo!

quarta-feira, 12 de novembro de 2014

0

Entretenimento: Novo CD de Luísa Sobral - Primeiras Impressões


Faço parte do grupo de pessoas que se lembra de ver a Luísa Sobral a dar os primeiros passos no mundo da música na primeira edição do programa Ídolos. Após desaparecer do radar durante alguns anos, Luísa voltou para conquistar os portugueses com dois álbuns de uma qualidade incrível e uma voz inconfundível.
Eis que agora edita o seu terceiro disco, com uma temática completamente diferente: o universo infantil.
Foi assim mesmo que encarei pela primeira vez este álbum cujo título brinca com a língua mais famosa da minha infância, a língua dos pês.

 
Vejam a entrevista que a Luísa nos concedeu - AQUI

Tal como referi, a minha primeira impressão, ainda antes de ouvir o disco, era de que este se tratava apenas de um conjunto de músicas para crianças... mas não podia estar mais errada! Luísa Sobral conseguiu fazer algo de absolutamente incrível: criar um álbum que pode ser, simultaneamente, apreciado por miúdos e graúdos. Os temas escolhidos para o álbum foram escolhidos a dedo e vão desde a amizade de uma criança com o seu cão, passando pela dependência que os mais jovens (e atrevo-me a acrescentar: e os adultos também!) têm em relação ao computador até à eterna vergonha que todos sentíamos quando os nossos pais nos tratavam pelos nossos apelidos mais "fofos" em frente dos nossos colegas da escola.


Contudo, houve duas músicas que, para mim, se destacaram neste trabalho. A música "Todos gozam" aborda o bullying e as consequências que este tem na vida das suas vítimas. Uma frase em particular chamou a minha atenção nesta música quer pela sua simplicidade quer pela grande lição de moral que encerra:  "Mas amanhã quando acordar, vai ver o mundo com outro olhar. Perceber que aquele que é mau na escola é o mais inseguro; quem tem orgulho em ser diferente é o mais maduro".
A outra canção que mexeu comigo e que me emocionou bastante é a faixa "Onde foi o avô", que retrata aquilo que uma criança pensa quando alguém que lhe é próximo, neste caso o avô, morre. A letra é de uma inocência e beleza tais que não pude deixar de me comover. Frases tão simples como "Onde foi o avô? Nunca mais o vi. Onde foi o avô? Dizes que ele olha por mim. Mas se ele olha por mim, eu às vezes estou na escola ou brinco no jardim. Se ele vê mesmo assim, tem de estar num sítio alto como o céu"... tornam esta canção num verdadeiro regalo!


Descrever este álbum em apenas 3 palavras é uma tarefa árdua, mas tentarei o meu melhor:

Mágico
Belo
Inteligente


Partilha no Facebook, Twitter ou Google Buzz:
Partilha no teu Facebook Partilha no teu Twitter Pubblica noGoogle Buzz

0 Opiniões:

Enviar um comentário

Obrigada por ter passado pelo nosso Blog e por comentar! A equipa do FLAMES agradece ;)

Ocorreu um erro neste dispositivo

1%

1%