Envie esta página a um amigo!

sábado, 7 de fevereiro de 2015

1

Deixava de dormir por...: novidades do mês de Janeiro

Janeiro já lá vai mas as suas marcas permanecem connosco. Falamos de quê? Dos fantásticos livros que foram editados claro está! Parecem ser tão bons que acreditamos piamente que deixaríamos de dormir só para poder ler cada um deles. "Mas a que livros se referem?" perguntam vós. A esta lista hipnotizante que se segue:



"Viagem ao Coração dos Pássaros" remete-nos para um universo único mas que se repete sempre no tempo dos seres humanos. Fala-nos das contradições e dialéctica do mundo, do amor, da vida, mas também dos seus opostos.É um livro que se lê num sopro, como se fosse um instante, numa viagem que o leitor faz ao coração, o seu próprio, e o dos protagonistas da história, realista, autêntica e bela.Possidónio Cachapa conduz-nos através da sua escrita profunda, revelando-nos os dons que todos temos e as nossas virtudes mas também as nossas debilidades e fraquezas, numa simplicidade narrativa que nos prende da primeira à última página."



"MacCracken, professora especializada em distúrbios de aprendizagem, colocava sérias reservas em
receber na sua sala uma nova aluna, Hannah, de 8 anos. Os três rapazes de que se ocupava estavam a fazer progressos assinaláveis e a vinda de Hannah, considerada imensamente problemática, poderia deitar por terra todos esses avanços. Nas duas primeiras semanas, Hannah refugiou-se num armário, recusando-se a sair. Os seus berros constantes compunham um quadro com os piores sintomas que Mary alguma vez vira. Como poderia a professora ajudar uma criança habituada a ser tratada como um animal, enclausurada na própria casa e espancada pelo pai e o irmão? O que poderia dizer e o que haveria de fazer para ajudar aquela menina perdida? Reconhecendo a enorme força interior que habitava no fundo de Hannah, Mary dedicou todo o seu amor, paciência e engenho a uma longa e incrível viagem de recuperação que encetou com a sua aluna."


"Um companheiro de Auschwitz pergunta a Primo Levi por que motivo já não se preocupa com a higiene. Ele responde simplesmente: “Para quê, se daqui a meia hora estarei de novo a trabalhar com sacos de carvão?” É desse companheiro que recebe a primeira e talvez principal lição de sobrevivência: “Lavarmo-nos é reagir, é não deixar que nos reduzam a animais; é lutar para viver, para poder contar, para testemunhar; é manter a última faculdade do ser humano: a faculdade de negar o nosso consentimento”.» A capacidade de sobrevivência do ser humano é notável e, por mais terrível que fosse a existência em Auschwitz, todos os dias se lutava para sobreviver apesar de a morte estar ao virar de cada esquina. O campo de concentração de Auschwitz é sinónimo do mal absoluto preconizado pelo nazismo. Foi ali que judeus e ciganos serviram de cobaias às diabólicas experiências médicas, que acima de um milhão de seres humanos foram gaseados e que mais de 200 mil homens, mulheres e crianças morreram de fome, frio e doença, de exaustão e brutalidade, ou simplesmente de solidão e desesperança. No entanto muitos presos resistiam à total desumanização esforçando-se por manter alguma dignidade. Cuidar da higiene, ler, escrever, desenhar, ajudar alguém a sobreviver ou até a morrer eram actos que atribuíam condição humana a quem parecia ter desistido de viver. Esther Mucznik, autora dos livros Grácia Nasi e Portugueses no Holocausto, dá-nos a conhecer o dia-a-dia de Auschwitz através das vozes daqueles que ali acabaram por perecer e dos seus carrascos, do insuportável silêncio das crianças massacradas, das mulheres e homens violentados em bárbaras experiências médicas, mas também através dos relatos daqueles que sobreviveram para contar e manter viva a memória do horror da máquina de morte nazi. Para que ninguém possa alguma vez esquecer."


"Com Os Super Alimentos Que Podem Mudar a Sua Vida descubra por que razão a instabilidade dos níveis de açúcar no sangue conduz a enormes alterações de humor; de que forma a carência de determinados nutrientes e gorduras pode reduzir a função cognitiva, causar dificuldades de concentração e até perda de memória; e como o consumo de alimentos que provocam dificuldades na digestão pode desencadear ansiedade e fadiga. Nada neste livro exige alterações dramáticas no seu estilo de vida. Pelo contrário, mostra-lhe que através de uma melhor compreensão das ligações entre aquilo que comemos e o que sentimos, e através de simples mas eficazes modificações na nossa dieta, podemos seguir padrões alimentares que terão efeitos profundos e duradouros no nosso espírito e no nosso humor."

 

"Saiba tudo sobre o Estado Islâmico, os seus objetivos e quem está por detrás da maior ameaça da atualidade. Num momento em que as organizações Jihadistas fazem sentir a sua presença da pior forma, surge este livro de Patrick Cockburn - “O Novo Estado Islâmico”. Patrick Cockburn, é um dos melhores repórteres do mundo na matéria, e acompanha a ascensão dos novos Jihadistas até à criação de um novo país. Desde os terríveis eventos de 11 de Setembro, muita coisa mudou secretamente nas organizações Jihadistas que hoje controlam um território maior que a Grã Bretanha."

Partilha no Facebook, Twitter ou Google Buzz:
Partilha no teu Facebook Partilha no teu Twitter Pubblica noGoogle Buzz

1 comentário:

  1. O teu blog é um pecado mortal! Sou uma devoradora de livros, e com tantos aqui só me faz ter mais vontade ainda de comprar todos os livros que existem no mundo ahahahha.
    Beijinhos, sigo de volta!

    ResponderEliminar

Obrigada por ter passado pelo nosso Blog e por comentar! A equipa do FLAMES agradece ;)

Ocorreu um erro neste dispositivo

1%

1%