Envie esta página a um amigo!

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

5

Filme: Black Swan

Um filme que vale a pena ver!


Este é um filme peculiar, que merece ser visto, nem que seja pela fenomenal interpretação de Natalie Portman que merece mais do que ninguém ganhar o Óscar de melhor actriz este ano.
A história do filme é a seguinte:

Numa companhia de dança clássica, a principal dançarina Beth MacIntire (Winona Ryder) está prestes a ser afastada por ter atingido uma idade mais "avançada". Nina (Natalie Portman) esforça-se, então, para captar a atenção do coreógrafo Thomas Leroy (Vincent Cassel - Já agora, este é o marido de Monica Bellucci) para integrar o elenco para " O lago dos Cisnes". Mas conseguirá? 
Apesar de frágil, Nina demonstra uma grande força de vontade. Mas será suficiente? 

Deixamos o trailer para vocês verem:




A nossa opinião sobre o filme é muito simples: É um filme que vale a pena ver. Em primeiro lugar, é um filme diferente, e talvez seja esta diferença que o torna num filme tão amado por tantos. Para nós foi também um filme muito parado em algumas cenas, o que contrasta com as últimas cenas do filme, durante o bailado, que tem um estilo muito frenético, onde acontecem imensas coisas ao mesmo tempo. Quanto a Natalie Portman? Esteve absolutamente soberba em muitas cenas. Por não ser uma real bailarina, a câmara, na tentativa de abafar alguns dos erros, mexe-se muito, o que torna às vezes a visão de algumas cenas um pouco difícil. Não é um filme perfeito, mas é perfeito para se ver.

Título Original: Black Swan
Ano: 2010 
Lançamento em Portugal: 3 Fevereio 2011
Realizador: Darren Aronofsky 
Cast: Nina Sayers - Natalie Portman
Lily - Mila Kunis 
Thomas Leroy - Vincent Cassel 
Erica Sayers - Barbara Hershey 
Beth Macintyre - Winona Ryder


Partilha no Facebook, Twitter ou Google Buzz:
Partilha no teu Facebook Partilha no teu Twitter Pubblica noGoogle Buzz

5 comentários:

  1. TENHO QUE VER!!
    Quanto à Natalie Portman, mesmo que não ganhe o óscar (o que acho muito pouco provável) pelo menos ganhou, com a sua participação neste filme, um marido e um filho. Nada mau...

    ResponderEliminar
  2. Mary, e não te esqueças que também ganhou um rabo perfeito (numa entrevista, Natalie disse que os treinos para dançar lhe tornaram o rabo mais definido.
    Ah, mas também ganhou uma costela partida derivada dos treinos...giro giro era ela receber o Óscar e começar a dar à luz...lol

    ResponderEliminar
  3. O filme de facto não é mau...
    Admito não se tratar do meu estilo (desgosto de filmes que nos enchem de dúvidas ao longo do seu visionamento), mas não posso criticar, já que era esse o tom que procuravam.
    No entanto, chateia-me o filme ser em momentos belamente subtil e noutros parvamente directo. Se calhar sou o único a pensar assim, mas fiquei desapontado. O ritmo do filme por acaso não me aborreceu, acho que evoluiu naturalmente com início, meio e fim, atribuindo tempo suficiente para o desenvolvimento das personagens.
    No geral, concordo que seja um bom filme, vê-se bastante bem, não é uma obra-prima (vejam The Room xD). O melhor do ano? Não sei, não vi muitos dos outros... Mas não deixa de ser um bom filme ;)

    ResponderEliminar
  4. Obrigada pela tua visão sobre o filme remolha. Realmente concordamos contigo sobre o facto de muitas das coisas não nos quererm dizer logo e noutras serem demasiado directos. :)

    ResponderEliminar
  5. Adorei o filme. Mas ainda hoje não sei se algumas partes do filme faziam parte do inconsciente dela ou do consciente. No entanto, adorei.

    ResponderEliminar

Obrigada por ter passado pelo nosso Blog e por comentar! A equipa do FLAMES agradece ;)

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.

1%

1%