Envie esta página a um amigo!

quinta-feira, 11 de março de 2010

9

Filme: Shutter Island



Título original: Shutter Island
Ano: 2010
Realizador: Martin Scorsese
Duração: 138 minutos
Género: Suspense, Drama

Someone is missing...

Após recuperarmos do desastre da noite de 7 de Março, fizemos nova visita ao cinema para ver a mais recente obra do conceituado Martin Scorsese – Shutter Island.

A história passa-se em 1954 numa ilha, Shutter Island, onde existe um hospital psiquiátrico no qual estão internados os mais perigosos criminosos dos E.U.A.
Ali chega o agente Teddy Daniels, acompanhado pelo agente Chuck Aule, para investigar o misterioso desaparecimento de uma temível criminosa, Rachel Solando. Contudo, rapidamente Teddy percebe que as pessoas daquela ilha têm um comportamento algo suspeito e que, ao contrário daquilo que esperava, não mostram a mínima vontade de colaborar na investigação. No entanto, os verdadeiros problemas surgem quando, numa altura em que um furacão fustiga a ilha isolando-a do resto do mundo, o agente Teddy começa a desconfiar que o desaparecimento pelo qual foi chamado poderá não passar de um pretexto para o trazerem até aquela ilha…e nunca mais o deixarem sair. 

Se estão à espera de um filme assustador, que vos faça gritar de medo…….escolham outro, pois Shutter Island falha nesse aspecto (se é que esse era o objectivo de Scorsese). Contudo, o filme torna-se interessante pelo facto de nos envolver num ambiente de mistério ao longo de 138 minutos, nos quais damos por nós a tentar absorver todos os pormenores para desvendar o que se passa. E, quando achamos que já descobrimos o grande mistério que envolve aquela ilha, eis que o final se apresenta como uma completa reviravolta e inevitavelmente somos apanhados de surpresa (…não podemos dizer mais nada, terão de ver vocês próprios !!). Esse é, de facto, o aspecto que destacamos no filme a par da fantástica interpretação de Leonardo Dicaprio que faz um “papelão”, como de resto nos tem habituado nos seus mais recentes trabalhos (sinceramente, com este filme ele merecia um Óscar, ponto final).
Ah, mais uma coisinha: a banda sonora é simplesmente ESPECTACULAR, capaz de transformar algumas cenas do filme em momentos simplesmente fantásticos!!! No fim, ficamos com vontade de ver o genérico completo só para poder apreciar a fabulosa música com que Scorsese nos brinda!
Concluindo, Shutter Island é um filme que, não sendo o melhor do ano  (ainda agora está a começar), consegue fazer-nos passar um bom serão.

Trailer


Não se esqueçam do nosso PASSATEMPO ;)

 Atenção...existem spoilers nos comentários. Se desejas continuar "ignorante" cuidado com os comments..

Partilha no Facebook, Twitter ou Google Buzz:
Partilha no teu Facebook Partilha no teu Twitter Pubblica noGoogle Buzz

9 comentários:

  1. É um filme que tenho de ver! Confesso que não sou o fã número um do Scorcese, apesar de gostar bastante de alguns dos filmes dele, no entanto este parece ter-me cativado especialmente! Também ouvi dizer que o diCaprio representou excepcionalmente bem, o que me custa a engolir, mas quando vir o filme vou tirar o tira-teimas. Já no revolutionary road ele surpreendeu-me bastante...
    Shutter Island, és o próximo filme a despachar na minha lista!

    ResponderEliminar
  2. Ok...convenceste-me pela tua oponião porque, no fundo, a permissa é algo que já vi IMENSO...

    ResponderEliminar
  3. já vi sim senhora. amei a coisa. vá, não digo que o fim seja assim uma reviravolta tão surpreendente, porque neste tipo de histórias não é raro este tipo de final. mas lá que agarra a malta até ao fim e que não tem nada a ver com o que possamos pensar é verdade. muuuito fixe. amei :D

    ResponderEliminar
  4. Sinceramente nao li o que escreveram...muahaha...quero ver o filme e hoje ia ver, mas fui ver a Alice em 3D...esse fica para amanha se conseguir...tou mortinhaaa desde que vi o trailer à muito muito tempo...então para não correr riscos, leio isto amanhã com a minha opinião...!! No que toca à Alice...tive grandes espectativas, antes de ir tanta gente me falou mal que as espectativas cairam a pique...o que fez com que visse o filme e gostasse. Não é a melhor obra do Tim, mas está agradavel, fofinho vá!

    Beijinho sô donas!!! =)*

    ResponderEliminar
  5. Bem, parece que ver este filme está nos planos de muita gente...sábia decisão meus senhores :p
    Vá, vão lá ver e depois queremos saber a vossa opinião!!

    ResponderEliminar
  6. cheguei agorinha do cinema...e como prometido...cá estou eu para opinar. Em primeiro lugar parabens ao dicaprio que quando entrou para o mundo do cinema parecia vir a ser apenas mais uma carinha laroca...e de à uns poucos anos/filmes para cá, provou o contrário, está a crescer e bem como actor.
    No que diz respeito ao filme, gostei...banda sonora boa, boa fotografia, bons actores, bom enredo...o mistério principal achei que foi desvendado cedo demais, antes do intervalo já dava para entender que era o policia que estava chéché...mas todo o enredo de associações entre a realidade e a mente dele (os filhos...os nomes...) está muito bem conseguida. E o fim...um bom toque não haja duvida.
    Viver como um monstro...ou morrer como um homem bom!!
    Aconselho...isso é certinho ^^
    Beijinho meninassssssssssssssss***

    ResponderEliminar
  7. vera (vossa amiga fantástica)2 de abril de 2010 às 18:53

    finalmente fui ver este filme!!!!!!!!!!!! está um espectáculo, mas sejamos sinceras, para quem estuda psicologia, adora filmes e adorou Fight Club, este filme não supreendeu. só para avisar que a vossa amiga fantástica descobriu o final quando faltavam 40 minutos para o filme acabar... O estilo inconfundível de martin scorese deixou um pouco a desejar. No entanto, a frase derradeira dita por Dicarpio ("Mais vale morrer como um homem bom do que viver como um mostro") fez todo o filme valer a pena... Um filme cinco estrelas, aconselho a todos.
    A vossa amiga fantástica tem de ir estudar, boa páscoa, até para a semana....

    ResponderEliminar
  8. Bem, amiga fantástica, não te esqueças que tu és uma pessoa muito muito mas mesmo muito inteligente!! Daí até estarmos surpreendidas por não teres percebido logo tudo nos primeiros 5 minutos do filme...shame on you!! :p

    (em relação à frase do Dicaprio, tens toda a razão: marcou o filme e deixa-nos a pensar...)

    Bons estudos e boa Páscoa!!

    ResponderEliminar
  9. Ok, e chegou a minha vez de dar a opinião visto que hoje estive a vê-lo.

    Achei o filme deplorável! Dos piores que já vi e tenho pena de ter gasto 2 horas da minha vida a vê-lo.

    Primeiro, assim que vi o trailer descobri logo sobre o que é que o filme ía ser, tanto é que tinha dito que não o ía ver (sejamos sinceros, este género de filmes é um "clássico" deste género de filmes).

    Depois, acho que discordo também do final. Para mim ele era mesmo chéché, era impossíve que não fosse de outra forma pk se não não faria sentido nenhum o chuck fazer o "papel" que fez. Acho que ele estava só a "entrar na mente do doente" (como vi que fizeram durante todo o tempo! - e que, já agora não se faz). Nem acho que o facto dele, quando entrou na sala, er dito "hello boss" possa dar a entender algo. Penso, sim, que o "boss" a quem ele se referia se tratava do psiquiatra que fuma cachimbo (mais um dos clichés do filme).

    Em suma: na minha modesta opinião trata-se de um filme muito pobre, muito desinteressant e EXTREMAMENTE previsível...lá se foi o tempo em que soltavamos um grande ahhhhhhhhhhh a ver o saw! estamos mal habituados tenho cá para mim!

    ah, e o leo é muito bom actor agora. Este filme nem sequer faz jus ao seu trabalho. se o vissem no revolutionary road..um filme muito chatinho mas que vale a pena ver só por causa da interpretação dele!

    Desculpem lá, mas fiquei mesmo irritada porque acabei agora mesmo de ver o filme e apetece-me recuperara as minhas 2 horas perdidas e já não posso..

    sniff sniff!

    ResponderEliminar

Obrigada por ter passado pelo nosso Blog e por comentar! A equipa do FLAMES agradece ;)

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.

1%

1%