Envie esta página a um amigo!

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

0

Livro: 50 Milhões de fãs não podem estar enganados


Editora: Bizâncio
Link do livro no site da editora: http://www.editorial-bizancio.pt/coleccoes.php?col=15&id=546
Pág.: 132
Número: 9 (pode ser lido independentemente dos outros)
ISBN: 978-972-53-0532
Ano: 2013
Autor: Stephan Pastis

Pérolas a Porcos, de Stephan Pastis, é uma colecção de tiras de BD. Algumas são absolutamente hilariantes, outras apresentam críticas à sociedade e a outras obras/autores.
O livro começa logo com uma "carta" comovente do autor a uma das pessoas que o inspiraram, não só para a construção deste livro, mas para toda a sua vida: um militar que perdeu a perna e que conheceu numa acção de voluntariado.
Tira a tira, Pastis apresenta-nos imensas personagens em diversas situações caricatas. Cada personagem tem as suas características (mais ou menos estereotipadas).

Assim, as personagens que compõem este livro são:

Rato - arrogante e egocêntrico, gosta de gozar com todos e tem ideias "brilhantes" que acabam por colocar os outros em algumas más situações;

Porco - lento de cabeça, ingénuo e vítima do escrutínio do rato, é impossível não se afeiçoar a ele;
Crocs - crocodilos que passam as tiras todas a tentar capturar uma zebra mas que, no entanto, não primam pela inteligência pelo que nunca conseguem atingir os seus fins. Têm a sua maneira própria de falar;
Zebra - sempre a ser atormentada pelos crocodilos, tem de estar continuamente alerta para não ser apanhada por eles;
Bode - a personagem rabugenta mas inteligente que gosta de ser tratada com o devido respeito;
Pato - soldado, gosta de ser prestável, mas nem sempre o consegue;
Gato - a minha personagem favorita. Absolutamente lindo, fofinho e delicioso, o gato não aparenta ser aquilo que é...

Mas estas não são as únicas personagens. Por vezes somos presenteados com personagens reais (como o próprio autor da tira), ou mesmo personagens de outras tiras de BD.

É um livro fortemente influênciado pela conjectura nacional (E.U.A.) que se vive, pelo que deve ser lido nesse espaço temporal, ou pelo menos é necessário que o leitor tenha algum conhecimento sobre a forma como a sociedade americana se comporta "actualmente" para que possamos enquadrar (e entender) bem algumas das histórias.

Um livro que aconselho vivamente aos amantes deste género.

Partilha no Facebook, Twitter ou Google Buzz:
Partilha no teu Facebook Partilha no teu Twitter Pubblica noGoogle Buzz

0 Opiniões:

Enviar um comentário

Obrigada por ter passado pelo nosso Blog e por comentar! A equipa do FLAMES agradece ;)

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.

1%

1%