Envie esta página a um amigo!

segunda-feira, 11 de novembro de 2013

3

Livro: O grande conspirador



Editora: Saída de Emergência
Ler excerto do livro: Cliquem AQUI
Informações sobre o Livro: AQUI
Nº de Páginas: 352

Este livro é a sequela do best seller "A conspiração de papel" (de que já falei num post anterior). Aqui vamos continuar a seguir as aventuras de Benjamin Weaver, espadachim exímio, ex-boxeur e actual caça ladrões. Encontramo-lo, logo no início no livro, no momento em que acaba de ser condenado por um crime que, há partida, não cometeu.
Se leu "A conspiração de papel" há algum tempo não se preocupe pois o autor vai enquadrando a história, não só tendo em conta o livro anterior, mas também faz um trabalho brilhante ao enquadrar o livro em termos politicos e sociais. 
A meu ver esta obra é mais cuidadosa nessa vertente histórica o que o torna num livro ainda mais didáctico, sem a vertente maçuda que caracteriza alguns dos romances deste género.
Tudo isto é acompanhado pelo humor que caracteriza as obras do autor e que, a meu ver, está ainda melhor conseguido aqui. De facto, já tinha afirmado que "A conspiração de papel" era o romance histórico mais divertido que já li, mas agora deparo-me com a necessidade de ter de discurdar de mim própria pois este segundo volume, nesse aspecto, é ainda mais genial. Dei sonoras gargalhadas com algumas passagens do livro, quase sempre associadas a Elias (a minha personagem favorita). Para além dele ser super divertido, é mulherengo, só pensa em dinheiro e comida boa e passa a vida a tentar convencer o amigo que este deve submeter-se a uma sangria (pratica médica muito utilizada na altura). Quando Elias aparece, o humor é garantido. Todos devíamos ter um Elias na nossa vida.

Apesar de "A Conspiração de Papel" e "O grande conspirador" serem memórias relatadas na primeira pessoa pela personagem principal (Benjamin Weaver), neste segundo livro o leitor sente-se um verdadeiro confidente das mágos do nosso herói. De facto, Benjamin conversa muito connosco e confidencia-nos sentimentos, revoltas e mágoas tendo o cuidado de nos ir colocando a par sobre as suas actividades anteriores (para o leitor mais esquecido ou para aquele leitor que não queira ou não possa ler o primeiro volume). E assim, a leitura torna-se fluída e simples, interessante e repleta de intriga e mistério.

Traições, aventuras, violência, tramas e intrigas não faltam neste livro, tudo regado com muita cerveja e vinho (por vezes de péssima qualidade), passado em prisões, clubes privados, ruas pobres e sujas de Londres... Um livro que aborda questões políticas oitocentistas e que, estranhamente, me soam bastante actuais..!

Resta-me esperar que as aventuras de Weaver não terminem aqui...

Por: Roberta Frontini

Partilha no Facebook, Twitter ou Google Buzz:
Partilha no teu Facebook Partilha no teu Twitter Pubblica noGoogle Buzz

3 comentários:

  1. Olá,

    Este escritor está a ser a minha leitura atual mas penso que comecei pelo livro errado pois estou a ler A Companhia do Diabo, ainda assim lê-se bem individualmente, mas o escritor vai deixando algumas pistas sobre o passado do Benjamin e que dizer do livro extraordinário até ao momento, a SDE publica Romances Históricos muito bons e este é mais um exemplo, nem sei porque não divulgam mais os livros.

    Este livro faz-me lembrar as aventuras de Flashman, um cobarde com uma sorte do caraças, mas é na escrita, com o seu humor negro e com a criatividade que mais me surpreende este escritor.

    Mas há muito mais, desde o Cornwell, ao já referido Flahsman, que ainda recentemente está numa promoção da revista sábado, ao Gary Jimmings com a serie Asteca, ao Terror do Dan Simmons, ao Sonho Febril do George Martin e por ai fora.

    E já tenho este livro (O Grande Conspirador) à anos na estante de liros a aguardar vez, mas seguramente que tentarei ler em breve, é só ter oportunidade.

    Seja como for a Companhia do Diabo, serio candidato a livro do ano será o próximo livro a ser comentado no meu blog, caso queiras depois espreita :)

    http://leiturasdofiachaocorvonegro.blogspot.pt/

    Bjs e boas leituras :)

    ResponderEliminar
  2. Caro Fiacha, antes de mais, obrigada pelo comentário. São este tipo de comentários que motivam a minha escrita no blogue.

    David Liss é fenomenal.. dos melhores escritores que já li.
    Penso que deverias ter lido primeiro "A conspiração de papel", depois "o grande conspirador" e só depois "A Companhia do Diabo" (que tenho ali mas ainda não li). Também o comprei na promoção da revista sábado.
    A sorte é que o autor vai sempre deixando uns comentários sobre o que se passou anteriormente (ele faz isso no grande conspirador).
    A Saída de Emergência é realmente uma das minhas editoras favoritas. Adoro as capas, os livros que publica... até a qualidade das folhas!

    Boas leituras, volta sempre! Vou espreitar o teu blogue.

    Roberta

    ResponderEliminar
  3. Olá Roberta e Mariana ;D

    Sem duvida que é um excelente escritor, quanto mais avanço mais me vou convencendo disso :)

    Aqui não se vê tão bem o papel de Elias (mulherengo) mas somos compensados com tanta intriga, não tarda vou comentar no blog e sim quero ver se passo a vir espreitar mais vezes o vosso blog, gostei :)

    Se gostaste muito deste escritor experimenta Flashman que penso estão os dois livros à venda nessa promoção da revista sábado ;)

    Apareçam, nada como haver comunicação entre os blogues ;)

    Bjs

    ResponderEliminar

Obrigada por ter passado pelo nosso Blog e por comentar! A equipa do FLAMES agradece ;)

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.

1%

1%