Envie esta página a um amigo!

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

0

Entretenimento: LUDOVICO EINAUDI, XINOBI, BANKS, ANNIE LENNOX, TOKIO HOTEL, BOÉMIA, U2


Novidades no mundo da música

LUDOVICO EINAUDI - Clássico "Stanze" tem nova edição com harpista Cecilia Chailly ao leme. O compositor e pianista italiano Ludovico Einaudi traz de volta às lojas o seu marcante segundo álbum, "Stanze", originalmente lançado em 1992. O disco terá a 22 de setembro uma nova edição, a sair pela Decca Records e com interpretação a cargo da harpista Cecilia Chailly. Einaudi, o compositor de música erudita mais escutado em plataformas de "streaming", foi já considerado pelo influente The Independent como "um dos mais bem-sucedidos compositores clássicos vivos". "Stanze", palavra que em português se traduz por "quartos", é um ciclo de 16 peças para harpa compostas entre 1990 e 1992. Cada peça é um espaço musical desenhado para estar separado dos restantes como os quartos de uma casa. Cada quarto tem as suas próprias características e especificidades, mas ao mesmo tempo estão ligados à estrutura de uma obra maior. É desta forma que Ludovico Einaudi descreve "Stanze", o seu primeiro registo de faixas para um só instrumento e que na raíz foi concebido para ser tocado ao piano. A nova edição do trabalho foi entregue a Cecilia Chailly e à sua harpa, pelo que a assinatura de Einaudi se faz sentir apenas na composição e na produção artista das gravações. Chailly, que já trabalhou, por exemplo, com John Cage, David Parsons, Mina ou Andrea Bocelli, conduz o disco ao longo dos seus 55 minutos. Ludovico Einaudi foi notícia em 2013 porque o seu disco de então, "In a Time Lapse", vendeu mais cópias digitais do que físicas, uma novidade na cena clássica que fortaleceu a posição única do italiano na cena musical internacional.

XINOBI - "Mom and Dad" é o primeiro avanço de "1975", álbum de estreia. O vídeo acaba de estrear! Xinobi é Bruno Cardoso, o DJ, produtor e músico português que, ao longo dos últimos anos, tem tido uma notável exposição internacional: seja pelas faixas próprias (lançadas através de labels como a Ministry of Sound, Work It Baby ou Nurvous) ou pelas remisturas e re-edits de artistas como John Grant, Riva Starr, Toro Y Moi ou Nicolas Jaar. Filho da cultura do-it-yourself, é um dos fundadores da editora independente Discotexas (ao lado de Moullinex e Mr. Mitsuhirato), nome essencial da música de dança actual. Durante 54 minutos, a sensibilidade pop junta-se às influências da deep house, disco, funk, dub e surf guitar, para criar um trabalho único e multifacetado, com momentos contemplativos, refrões memoráveis e arranjos feitos para as pistas de dança.

BANKS - "GODDESS", é um dos mais entusiasmantes projectos musicais da actualidade. Conta com mais de 25 milhões de streams no Soundcloud, 24 milhões no Spotify e 15 milhões no YouTube; globalmente é a artista mais presente nos blogs musicais este ano. E tudo isto a caminho do álbum de estreia: em "Goddess", faz-se rodear por alguns dos criativos mais interessantes: a produção está a cargo de nomes como SOHN, Totally Enormous Extinct Dinosaurs, Shlohmo ou Lil Silva; e o design saiu das mãos de Kate Moross (que também já assinou o visual do último álbum dos Buraka Som Sistema). De "This Is What It Feels Like" a "Beggin for Thread", de "Waiting Game" a "Warm Water", o disco é uma colecção de faixas que misturam a dureza das batidas com a subtileza própria da voz de Jillian BANKS e um imaginário visual que depende apenas de si. A crítica apaixonou-se pelo trabalho que foi crescendo ao longo dos últimos doze meses e meios como a Time, Pitchfork, Fader, Elle ou a BBC têm vindo a defini-la como a sonoridade de 2014.
Nós andamos viciadas no CD :)


ANNIE LENNOX - Novo álbum "Nostalgia" chega a 27 de outubro. Uma das mais bem-sucedidas e talentosas artistas da música pop está de volta. "Nostalgia", a editar a 27 de outubro, marca o regresso aos discos de Annie Lennox, que faz no seu novo disco uma releitura de vários clássicos de sempre, maioritariamente originais das décadas de 1930 e 1940. Temas popularizados por nomes como Bille Holiday, Nina Simone, Jo Stafford e Louis Armstrong são recuperados por Annie Lennox para "Nostalgia", o sétimo álbum a solo da vocalista dos marcantes Eurythmics. "Nostalgia" é o resultado de longas horas passadas por Lennox a ver e ouvir gravações "vintage" de nomes clássicos norte-americanos, particularmente aqueles com raízes no blues. "Estava curiosa", diz Lennox, que recria agora clássicos como "Summertime", "I Put a Spell on You" ou "Strange Fruit", para além de temas menos conhecidos como "Mood Indigo" e "September in the Rain". "Pensei: «Será que estas canções assentam na minha voz?». Foi um desafio. Tive de conhecer as canções, tornar-me amiga delas e realmente senti uma grande alegria em todo o processo", diz Annie Lennox sobre a novidade. O álbum conta com a participação de Mike Stevens, colaborador de longos anos de Lennox, e foi gravado em Londres. "Nostalgia" é um disco profundo que traz novas roupagens a canções que surgiram inicialmente numa época de lutas por direitos civis. Annie Lennox, conhecida ativista para além de artista pop, foi eleita pela Rolling Stone como uma das 100 maiores cantoras de todos os tempos. Lennox venceu mais Brit Awards que qualquer outra artista feminina ao longo dos tempos e já foi também distinguida com diversos prémios Grammy e, inclusive, com um Óscar para melhor canção.

TOKIO HOTEL - "KINGS OF SUBURBIA" É O NOVO DISCO Novo trabalho da banda alemã está marcado para 6 de Outubro. A história dos Tokio Hotel começou em 2005 e conta com números impressionantes: mais de 7 milhões de cópias vendidas globalmente, 160 galardões de Ouro e 63 de Platina, bem como mais de 100 prémios internacionais, como os Video Music Awards e os European Music Awards da MTV. Aos 25 anos, do dia para a noite e no pico da fama, os irmãos Bill e Tom Kaulitz mudaram-se para a California. Quase anónimos e em busca de inspiração, aí escreveram e produziram o quarto álbum de estúdio "Kings of Suburbia". Enquanto que, para os fãs, a jornada está só agora a arrancar, os Tokio Hotel têm vindo a juntar os momentos que os trouxeram até aqui no canal oficial do YouTube. A "Tokio Hotel TV", como lhe chamam, tem mostrado todos os bastidores. O trailer, que pode ser visto aqui, sintetiza tudo. Novas influências, canções intensas e poderosas, um processo criativo que se desvenda a 6 de Outubro, data de lançamento do disco. Os fãs mais ansiosos podem já pré-reservar o disco através do iTunes, neste link.

BOÉMIA - "Os Peregrinos do Mar" encerram as Jornadas Europeias do Património 2014. Correspondendo ao convite da Assembleia da República, associam-se às Jornadas Europeias do Património de 2014 e atuam no encerramento das Comemorações, no dia 28 de setembro, pelas 17h, na Sala do Senado. Pelo impacto e relevância do trabalho da banda, nomeadamente o seu último trabalho “Os Peregrinos do Mar”, os Boémia foram assim convidados para encerrar as Jornadas Europeias do Património 2014, este ano subordinadas ao tema ‘Património, sempre uma descoberta’. “Os Peregrinos do Mar” narra as aventuras e desventuras do povo Português na época quinhentista. Os textos têm como base as crónicas da época, partindo depois para um imaginário próprio. A composição é repartida por Rogério Oliveira e Marco Ferreira tendo ficado os arranjos e a direção musical também a cargo de Marco Ferreira. As músicas têm como base o tradicional e a rítmica Portuguesa, viajando depois para outras paragens harmónicas e melódicas. A necessidade sentida de largar país e família e partir à aventura para melhores condições de vida, encontra natural paralelismo nos dias de hoje, quando tantos Portugueses deixam o país para tentar melhor sorte. Esta é a verdadeira matriz subjacente às líricas deste trabalho que prestam uma homenagem intemporal à força de vontade de um povo e à sonoridade incorporada na Moderna Música Popular Portuguesa.

U2 - SONGS OF INNOCENCE EDITADO PELA ISLAND RECORDS A 13 DE OUTUBRO. O mais recente álbum de estúdio dos U2, Songs Of Innocence, tem 11 novas canções e será editado pela Island Records a 13 de Outubro, 2014. A edição do álbum surge após este ter sido oferecido a todos os subscritores do site oficial da banda, U2.com, e de ter sido igualmente oferecido pela Apple a mais de meio bilião de clientes da iTunes Music Store em todo o mundo. Songs of Innocence é o trabalho mais pessoal dos U2 até à data, com influências do rock e do punk rock dos anos 70 e da electrónica e música ambiente do início dos anos 80, mostrando assim as razões que levaram a banda a juntar-se. A família, as relações e a descoberta são alguns dos temas tratados neste álbum, o qual foi gravado em Dublin, Londres, Nova Iorque e Los Angeles, tendo sido produzido por Danger Mouse, along with Paul Epworth, Ryan Tedder, Declan Gaffney e Flood. O alinhamento de Songs Of Innocence é o seguinte: The Miracle (of Joey Ramone), Every Breaking Wave, California (There Is No End To Love), Song For Someone, Iris (Hold Me Close), Volcano, Raised By Wolves, Cedarwood Road, Sleep Like A Baby Tonight, This Is Where You Can Reach Me Now, The Troubles. Será ainda editada, a 13 de Outubro, uma versão deluxe de Songs Of Innocence, a qual inclui uma sessão acústica de uma seleção de canções do album e quarto temas extra: Lucifer’s Hands, The Crystal Ballroom, The Troubles (Alternative version), Sleep Like A Baby Tonight (Alternative Perspective Mix by Tchad Blake). U2.com

DEAD COMBO - (artistas já entrevistados no FLAMES - vejam aqui)  apresentam videoclip de "Povo Que Cais Descalço" Em Dezembro, actuam no Coliseu de Lisboa Concertos no final do ano no Coliseu de Lisboa, no Coliseu Micaelense - S. Miguel - Açores e no Teatro Rivoli - Porto Os DEAD COMBO apresentam "Povo Que Cais Descalço", o segundo registo vídeo do novo disco "A Bunch of Meninos", cuja Tour de Apresentação arrancou no passado mês de Março com a realização de mais de 40 concertos e com Salas repletas um pouco por todo o País e passagem por alguns dos principais Festivais de Verão. Com realização de Daniel Neves "Povo Que Cais Descalço" foi gravado na Afurada e na Praia de Miramar em Vila Nova de Gaia, e em Braga, na antiga Fábrica de Sabonetes "Confiança" e mostra, nas palavras da banda, "Um país abandonado, deixado à mercê de um destino que não se vislumbra no horizonte. Um povo descalço, que cai a cada passo que dá, empurrado por uma gigantesca mão feita de aço. Paisagens inóspitas arrancadas, à força, do coração de que é feito esta gente. Um coração que bate, forte, indestrutível. O povo que cai, mas que se ergue sempre após cada queda e continua a caminhar. O povo que é o país, o povo que somos nós. Todos." No final do ano, para encerrar um ano extraordinário para a afirmação da banda, os DEAD COMBO realizarão concertos especiais no Coliseu de Lisboa (4 de Dezembro), Coliseu Micaelense – S. Miguel – Açores (7 de Dezembro) e Teatro Rivoli – Porto (12 de Dezembro). Está igualmente prevista uma reedição do "A Bunch of Meninos" em meados de Novembro. Vejam o vídeo aqui

Partilha no Facebook, Twitter ou Google Buzz:
Partilha no teu Facebook Partilha no teu Twitter Pubblica noGoogle Buzz

0 Opiniões:

Enviar um comentário

Obrigada por ter passado pelo nosso Blog e por comentar! A equipa do FLAMES agradece ;)

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.

1%

1%