Envie esta página a um amigo!

quinta-feira, 19 de maio de 2011

5

Livro: O último adeus de Sherlock Holmes


Género: Mistério, Drama
Ano de edição: 2009
Autor: Sir Arthur Conan Doyle
Nº de páginas: 94


"...Elementar meu caro Watson..."

O Último Adeus de Sherlock Holmes consiste numa colecção de oito contos de histórias do detective mais famoso de todos os tempos - Sherlock Holmes. Estes contos, publicados em 1917, foram divulgados pela primeira vez na revista Strand Magazine em 1893 e, posteriormente, de 1908 a 1917. O livro que lemos possui um total de 3 contos: 
                                            - Os Planos do Submarino Bruce-Partington
                                            - O Pé do Diabo
                                            - A Caixa de Papelão



Já há muito tempo que ouvíramos falar de Sir Arthur Conan Doyle, o médico e escritor, que se celebrizou ao escrever as aventuras do detective Sherlock Holmes e do seu inseparável companheiro, o médico Watson. Contudo, só mais recentemente é que decidimos ler tão afamadas histórias. Como apreciadoras de histórias de detectives que somos, não foi difícil deixarmo-nos encantar logo nas primeiras páginas por este livro. A escrita de Sir Arthur Conan Doyle consegue ser simples, o que a torna acessível a todos, e, ao mesmo tempo, algo elaborada (este aspecto está patente principalmente nos diálogos travados entre Sherlock Holmes e os outros personagens) já que o detective tem uma curiosa forma de se expressar em algumas situações. Outro aspecto que nos agradou bastante nestas histórias assenta no facto de o narrador ser o próprio Watson, o que traz algumas particularidades curiosas, nomeadamente, situações em que ficamos na expectativa relativamente aos passos dados por Sherlock quando este não se encontra junto do seu amigo Watson e, assim, este não tem forma de saber o que é que o famoso detective anda a "tramar" para desvendar os difíceis mistérios com que se confronta.

Em relação aos 3 contos presentes neste livro, só temos coisas positivas a referir: os 3 conseguiram apresentar-nos curiosos mistérios que nos deixaram na expectativa, quanto à sua resolução, até ao fim; não são muito longos (têm cerca de 30 páginas cada) o que evita que a história se torne monótona e repetitiva; e são bastante diferentes entre si, o que não permite que tenhamos uma sensação de déja vu ao ler as 3 histórias.
Por tudo isto, aconselhamos este livro a qualquer amante de um bom mistério e/ou a quem ainda não tenha tido oportunidade de conhecer este grande e célebre detective que é Sherlock Holmes.

Não se esqueçam que ainda podem participar no nosso PASSATEMPO. O prazo termina dia 25 de Maio.

Boa sorte!


Partilha no Facebook, Twitter ou Google Buzz:
Partilha no teu Facebook Partilha no teu Twitter Pubblica noGoogle Buzz

5 comentários:

  1. O que dizer? Eu sou super fã do Sherlock Holmes! e tenho quase todos os livros dessa colecção. São contos pequeninos mas que nos prendem a atenção desde o início.

    Para mim, o único problema é o facto de ser escrito na 1ª pessoa...mas para alguns, isso é uma clara vantagem.

    A personagem principal é 5*...Convencida sim, mas muito mais tolerável do que o Nero Wolf de Rex Stout, por isso...está 100% RECOMENDADO!

    ResponderEliminar
  2. Elementar minha cara Roberta!! Este livro é digno de se ler.

    Bom fim de semana!

    ResponderEliminar
  3. Mãããããeeeee do Céu!!!Naum consegui ler esse livro

    ResponderEliminar

Obrigada por ter passado pelo nosso Blog e por comentar! A equipa do FLAMES agradece ;)

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.

1%

1%