Envie esta página a um amigo!

quarta-feira, 27 de março de 2013

14

7ª Entrevista: Paulo Freixinho (autor de palavras cruzadas, de um livro, e músico)


Paulo Freixinho


Fez artesanato, tocou baixo numa banda e foi desenhador gráfico... os dicionários mudaram-lhe o rumo... é autor de Palavras Cruzadas há mais de 20 anos... para desenrugar o cenho (desanuviar), pinta e voltou à música. Editou a sua primeira revista em 1990, a ‘Jogos Cruzados’. Paralelamente, iniciou uma colaboração com a Agência Feriaque que resultou em milhares de passatempos. Elabora Palavras Cruzadas para a revista Caras (Feriaque), Público (Feriaque), Jornal de Notícias (Feriaque), Selecções Reader's Digest, A Voz de Trás-os-Montes, Point24 (Luxemburgo), Portugal Post (Alemanha), entre outros. É adepto das Redes Sociais. Aos 40, redescobriu um prazer: Ler... durante a leitura vai anotando palavras. Tem uma palavra preferida: Xurdir... significa: fazer pela vida.

O seu Filme favorito: À Procura de Nemo (Disney e a Pixar).
O seu Livro favorito: Não consigo deixar só um… destaco quatro: ‘Ensaio Sobre a Cegueira’, de José Saramago; ‘Ernestina’, de J. Rentes de Carvalho; ‘Nenhum Olhar’, de José Luís Peixoto e ‘O Pintor Debaixo do Lava-Loiças’, de Afonso Cruz.
O seu Anime favorito: Sou do tempo da Abelha Maia e da Heidi, adorávamos aquilo.
O seu Manga favorito: Não sei se estou a dizer alguma asneira mas penso que Manga é uma coisa mais moderna… mas achava piada ao Shin-chan.
O seu Evento/Espectáculo de música/Programa de Entretenimento favorito: Destaco a Feira do Livro de Lisboa. Na música destaco quatro nomes: Taxi, Sétima Legião, The Smiths e Paul Weller… vi ao vivo as duas primeiras bandas, adoraria ter visto ao vivo os dois últimos nomes (embora seja ainda possível ver Paul Weller… mas já gostei mais)… aconselho que assistam a um concerto da banda portuguesa The Soaked Lamb e, claro, que não percam o lançamento de um (planeado) disco da minha banda cujo nome ainda está no segredo dos deuses… ;-)…
A sua Série de televisão favorita: Cuidado Com a Língua! (RTP)
 
Livros publicados: Palavras Cruzadas com Literatura (Quetzal)


Siga o trabalho do autor no seu blog: http://palavrascruzadas-paulofreixinho.blogspot.pt/
O autor tem palavras cruzadas que podem ser imprimidas para que todos se divirtam a preencher!

Obrigada por ter aceitado o nosso convite. A sua obra (mais especificamente, o seu livro), a nosso ver, é SUPER original. Pode-nos contar um pouco como surgiu esta ideia? 
‘Palavras Cruzadas com Literatura’ é mais que um livro, é o realizar de um sonho. Há muito que pretendia levar as Palavras Cruzadas para o livro. Já tinha editado uma revista mas o livro era um sonho. Aos 40 anos decidi tornar-me num leitor (compulsivo). Tinha muita curiosidade em perceber que palavras menos conhecidas eram utilizadas pelos autores lusófonos. Comecei a partilhar esse meu gosto e essas palavras no twitter ao mesmo tempo que publicava no blogue Palavras Cruzadas com algumas das palavras anotadas durante a leitura. No twitter comecei a adicionar editoras aos meus contactos. A Quetzal foi a editora que mais interagiu comigo, um dia enviei-lhes uma mensagem privada: “Para quando um autor de Palavras Cruzadas na vossa editora?”… responderam… pouco tempo depois estava a ter uma reunião com o Francisco José Viegas… e realizámos um sonho comum: lançar um livro de Palavras Cruzadas… com Literatura. O livro está dividido em doze capítulos… doze autores: Almeida Garrett, Agustina Bessa-Luís, Luís Vaz de Camões, Florbela Espanca, Vergílio Ferreira, Dinis Machado, José Luís Peixoto, Fernando Pessoa, Eça de Queirós, J. Rentes de Carvalho, José Saramago e Miguel Torga.


É adepto de redes sociais. A seu ver, qual a mais-valia das mesmas? Ajudou na divulgação do seu trabalho? 

Na resposta anterior já ficou bem patente a importância das Redes Sociais. As Redes Sociais permitiram uma aproximação aos escritores e às pessoas que gostam de Palavras Cruzadas. Apesar de ter no blogue o meu principal “aliado”, nas Redes Sociais as coisas acontecem mais rapidamente… embora também desapareçam mais rapidamente… ;-)… Presentemente, o Facebook é o espaço onde estou mais presente. A criação de páginas permite uma melhor organização de conteúdos e interagir com as pessoas de uma forma rápida e muito diferente de um blogue. As Redes Sociais, deram origem a esta entrevista… ;-)… PS: Depois de lerem a entrevista, vão lá «gostar» das minhas páginas… ;-)…
De todos os “tipos” de palavras cruzadas que já fez, quais os que lhe deram (dão) mais prazer?
Claro, as do meu primeiro livro deram-me um prazer enorme… mas destaco as Palavras Cruzadas onde utilizo algum do vocabulário anotado durante a leitura e as parcerias que faço com os autores onde lhes lanço o desafio de sugerirem seis palavras que gostassem de ver num passatempo.

Como foi a criação da revista ‘Jogos Cruzados’? Pode-nos contar os aspectos que acha mais interessantes/relevantes do processo de criação da mesma?

A ‘Jogos Cruzados' foi lançada com um colega do atelier gráfico onde trabalhei… há mais de 20 anos. O número 1 saiu em Junho de 1990, teve uma tiragem de 10 000 exemplares e as vendas não foram más, aliás, foi o número que vendeu melhor. Foram publicados 22 números, o último dos quais, em Março de 1992. Achei que, graficamente, as revistas da altura eram muito fracas. As coisas ainda eram feitas de modo muito “artesanal”… ainda sem computador… fotocópias, colagens, tinta da china e máquina de escrever… os passatempos ainda eram “fraquitos”… ;-)… mas a revista levou-me à Agência Feriaque, onde comprava as bandas desenhadas… comecei a fazer passatempos para a Agência e essa colaboração dura até hoje.
Quais as palavras mais engraçadas e desconhecidas que acha que os nossos leitores gostariam de conhecer? 

Uredo: comichão
Endefluxado: constipado

Blandícia: mimo

Bambúrrio: acaso feliz
E, obviamente, as três palavras que mais me têm acompanhado: Ósculo (beijo), Amplexo (abraço) e a tal palavra: Xurdir (fazer pela vida).


Qual foi o tipo de público que mais o surpreendeu? 
O público mais jovem… adoro ir às escolas. Nas escolas encontro um público interessado e participativo… por vezes, chega a ser comovente.

Tem mais algum projecto em mente? Quer-nos falar sobre isso ou está, ainda, no “Segredo dos Deuses”?

Esse é o meu principal “defeito”… não tenho uma gaveta cheia de planos, tenho uma cabeça cheia (na cabeça cabem mais ideias)… ;-)… Pretendo lançar muitos mais livros… pretendo chegar ao Brasil (talvez aconteça em breve) e, já que 2013 é o ano do Centenário das Palavras Cruzadas, gostaria muito de lançar o ‘Sabe Mais k(que) os teus Pais’ em papel (sim, as Palavras Cruzadas devem ser feitas em papel) e chegar ao maior número de crianças possível… convém dizer que no ‘Sabe Mais…’ não estou sozinho… há uma escritora e contadora de histórias, a Sílvia Alves (a Bruxinha) e uma designer, a Maria del Toro, que faz as ilustrações.
O nosso anterior entrevistado, o escritor Andreas Steiner, teve como desafio deixar uma pergunta ao próximo autor sem saber de quem se tratava (Pode ver a entrevista aqui: (http://flamesmr.blogspot.pt/2013/03/entrevista-ao-autor-andreas-steiner.html). A pergunta foi a seguinte: “O que mais se arrepende de NÃO ter feito até agora?”
Não me arrependo de nada, mas deveria ter sido mais aplicado nos meus tempos de escola… ;-)… compenso essa falha procurado saber mais todos os dias… e assim vou seguindo este meu caminho e realizando alguns sonhos.

 
Se pudesse, o que é que perguntaria ao próximo entrevistado/a (ainda a definir)?
Faz Palavras Cruzadas?... ;-)…

Partilha no Facebook, Twitter ou Google Buzz:
Partilha no teu Facebook Partilha no teu Twitter Pubblica noGoogle Buzz

14 comentários:

  1. Obrigado por se terem lembrado das Palavras Cruzadas.
    Foi um prazer responder às vossas perguntas e espero que esta entrevista traga muitos visitantes ao vosso blogue.
    Amplexos e ósculos!... ;-)...

    ResponderEliminar
  2. Obrigada nós pela oportunidade! Achamos muito interessante dar a perspectiva de vários "tipos" de autores e de trabalhos importantes, interessantes e originais como o seu :)

    ResponderEliminar
  3. Olá, eis uma entrevista que despertou a minha curiosidade, fazer palavras cruzadas é um dos meus passatempos regulares, sou um leitor assíduo do Jornal de Notícias e sou incapaz de o começar a ler sem antes terminar as palavras cruzadas. Achei uma óptima ideia ao editar um livro com dois temas que se conciliam na perfeição (palavras cruzadas e literatura). Parabéns ao autor pela criatividade e ao FLAMES por conseguir obter excelentes entrevistas. Vou fazer uso da minha aprendizagem nesta entrevista e despedir-me com amplexos e ósculos. ;-)

    ResponderEliminar
  4. De facto Alípio, esta é agora a nossa maneira preferida de nos despedirmos: amplexos e ósculos. Devia virar moda e todos começarem a falar assim!

    ResponderEliminar
  5. Olá, Alípio, fico feliz por saber que é leitor assíduo do JN e começa pelas Palavras Cruzadas... :-)... um amplexo... ;-)...

    ResponderEliminar
  6. Eu confirmo! Já estive no café com o Alípio e ele para de falar comigo para fazer as palavras cruzadas! Mas depois leva a paga que eu tiro-lhe o jornal e faço o sudoku ;)

    Roberta Frontini

    ResponderEliminar
  7. Essa do Sudoku é que acho muito mal... ;-)... estou a brincar, também é um excelente passatempo...

    ResponderEliminar
  8. Ahahaha, eu sou mais de números, mas este Verão comecei com as palavras cruzadas :)

    Roberta Frontini

    ResponderEliminar
  9. :-)...
    Roberta, uma coisa te garanto, o teu vocabulário vai melhorar... ;-)...

    ResponderEliminar
  10. Esta foi a minha entrevista preferida até agora no blogue. Muito interessante! Pela primeira vez, parei para pensar na pessoa que está do outro lado das palavras cruzadas, para pensar em todo o processo da criação deste jogo tão conhecido. Muitos parabéns ao Paulo Freixinho e às donas do blogue!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aconteceu-nos exactamente o mesmo. Interessante não é? :)

      Eliminar
  11. Olá :)

    Deixei-vos um selo em http://paginas-encadernadas.blogspot.pt/2013/04/selo-liebster-award-e-versatile-blogger.html

    Beijos*

    ResponderEliminar

Obrigada por ter passado pelo nosso Blog e por comentar! A equipa do FLAMES agradece ;)

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.

1%

1%