Envie esta página a um amigo!

segunda-feira, 11 de maio de 2015

0

Livro: O Vento Assobiando nas Gruas (Lídia Jorge)


Ficha Técnica

Autor: Lídia Jorge
Edição/reimpressão: 2012 
Páginas: 464 
Editor: Dom Quixote 
ISBN: 9789722050593

Sinopse

O Vento Assobiando nas Gruas é um livro ancorado sobre dois mundos - um mundo contemporâneo, envolvido com a transformação acelerada da Terra, movido pelo instinto selvagem de futuro, e um outro mais antigo, onde a história de uma velha fábrica se cruza com a sorte de uma família numerosa, recém-chegada de África. Dois mundos, à primeira vista irreconciliáveis, e no entanto, a aproximá-los, por obra do acaso, caminha desde a primeira página a figura de Milene Leandro, a rapariga singular, para quem tudo nasce pela primeira vez, e que, na simplicidade do seu juízo, acabará por obrigar os outros à revelação de si mesmos. Figura central, é precisamente através das mãos de Milene que o leitor entra na primeira página, e é ainda com ela que encerra a última, depois de ter conhecido a suas expensas o caso de um amor, de um crime e de um silêncio para sempre selado. Por isso mesmo, o seu olhar desprevenido sobre a vida, o bem e o mal, assim como a avaliação que faz deste mundo, constituem a verdadeira matéria orgânica que constrói este livro.


Opinião

Esta foi a minha estreia com Lídia Jorge. Na verdade já tinha li um conto, mas nunca uma obra. Foi meramente por acaso que peguei nele, não fui impulsionada por nenhuma opinião ou mesmo pela sinopse. Na verdade parti para a sua leitura sem saber absolutamente nada sobre ele. 
Depois de um inicio bastante monotono comecei, a pouco e pouco, por ficar intrigada pela personagem principal, Milene. De facto, Milene é uma personagem principal bastante diferente das personagens a que estou habituada, com escolhas e atitudes bastante peculiares. A pouco e pouco senti que a leitura se ía tornando mais agradável, mas não posso dizer que seja uma leitura arrebatador ou mesmo estrondosa. É, como já referi, um pouco monótona, apesar do talento de Lídia Jorge ser indiscutível e deste ser um livro, a meu ver, em que ela demonstra a sua escrita sublime. 
Portanto penso que posso afirmar que, apesar da linguagem ser simples e da escrita ser bastante bonita, não o posso considerar um romance arrebatador. No entanto, posso dizer que o final foi bastante surpreendente, e quando cheguei ao final consegui entender muitas das coisas que, até aquele momento, me pareciam um tanto ou quanto estranhas. 

Lídia Jorge consegue, apresentar-nos um tema muito interessante, sem o fazer de forma forçada, antes pelo contrário. No final, foi impossível eu não soltar uma exclamação de surpresa. A forma como Lídia terminou o livro fez-me sentir que valeu a pena toda a sua leitura. 

Apesar disso, não é daqueles livros que vou aconselhar a toda a gente. 


Roberta Frontini

Partilha no Facebook, Twitter ou Google Buzz:
Partilha no teu Facebook Partilha no teu Twitter Pubblica noGoogle Buzz

0 Opiniões:

Enviar um comentário

Obrigada por ter passado pelo nosso Blog e por comentar! A equipa do FLAMES agradece ;)

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.

1%

1%