Envie esta página a um amigo!

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

0

Filme: Silêncio



Título Original: Silence
Ano: 2016
Género: Drama
Realizador: Martin Scorsese


* Por Mariana Oliveira *


Quando dez pessoas com gostos distintos e com um horário limitado se juntam e decidem ir ao cinema o resultado é o novo filme de Martin Scorsese baseado em factos verídicos – “Silêncio”. Entrámos na sala de cinema sem saber praticamente nada acerca da história, apenas que esta decorria no Japão. Uma vez que a única coisa que todos no grupo tínhamos em comum era o nosso interesse pela cultura nipónica, a escolha pareceu-nos acertada.   


Sinopse:
"No século XVII dois padres portugueses jesuítas, Sebastião Rodrigues e Francisco Garupe partem para o Japão em busca do padre Cristóvão Ferreira, seu mentor há algum tempo desaparecido. Numa época em que o governo japonês se opõe à difusão do cristianismo no seu território, os dois padres arriscam a sua vida na tentativa de saber o que aconteceu ao padre Ferreira. Os boatos dizem que cedeu à pressão dos japoneses e abandonou a sua fé cristã, mas tanto Rodrigues como Garupe não descansarão enquanto não descobrirem a verdade, nem que para isso tenham de arriscar as suas vidas em território inimigo."


Opinião:
Quando entrei naquela sala de cinema estava à espera de uma história repleta de acção e tensão, numa luta entre cristãos e budistas por uma conquista de território num Japão rural de uma época distante. Contudo aquilo que encontrei foi uma história completamente diferente que me transportou ao longo de quase três horas para uma jornada de sacrifício, coragem e sofrimento.

A primeira surpresa veio logo nos primeiros minutos quando descobri que os protagonistas desta jornada eram portugueses. Já sabia que os portugueses tinham sido os primeiros europeus a chegar a terras japonesas, mas desconhecia por completo esta saga incrível protagonizada por três jesuítas.
Assim, ao longo do filme acompanhamos maioritariamente o padre Rodrigues, aqui protagonizado pelo actor Andrew Garfield, em busca do padre Ferreira. Ao longo do caminho cruza-se com os poucos japoneses cristãos que ainda resistem num país que os persegue e mata caso não renunciem a sua fé.
Contudo, só quando é confrontado com tantas adversidades e sofrimento, que o padre Rodrigues acaba por se deparar com o seu maior desafio até à data: o teste à sua fé.

Ao longo desta jornada épica de abnegação e coragem, comovi-me com a determinação do padre Rodrigues e dos japoneses cristãos. Não conseguindo esquecer a situação de milhares de pessoas em todo mundo que em pleno século XXI continuam a ser perseguidas e mortas pela sua fé. Por isso mesmo, esta foi uma história que se "agarrou" a mim e que nos dias seguintes, depois de devidamente processada, ganhou uma força e impacto ainda maiores.


Findo o filme fiquei rendida ao talento de Andrew Garfield que me fez acreditar no seu choro, na sua mágoa e na sua determinação. Acredito que o destaque dado a Liam Neeson no cartaz do filme se baseou simplesmente em questões de marketing, pois a grande estrela de “Silêncio” é, sem a menor sombra de dúvida, o actor Andrew Garfield. 

Aconselho este filme a todos os fãs de cinema que mais do que cenas de acção, valorizam histórias em que a força humana e a coragem são o ponto central.     

Partilha no Facebook, Twitter ou Google Buzz:
Partilha no teu Facebook Partilha no teu Twitter Pubblica noGoogle Buzz

0 Opiniões:

Enviar um comentário

Obrigada por ter passado pelo nosso Blog e por comentar! A equipa do FLAMES agradece ;)

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.

1%

1%