Envie esta página a um amigo!

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

4

Anime: Darker than Black


Ano de estreia: 2007
Género: Policial, Acção, Drama, Ficção Científica
Nº episódios: 25 (1ª temporada) + 12 (2ª temporada) + 4 (OVA)
Autor: Tensai Okamura


Sabendo que existem centenas de animes e que a cada ano que passa mais algumas dezenas surgem, muitas vezes temos dúvidas em relação aos animes que devemos começar a ver. Assim, é com grande frequência que gostamos de saber a opinião de outros fãs deste género de animação para podermos “apostar” num anime com boas expectativas (e para evitarmos ao máximo cruzarmo-nos com um novo Neon Genesis Evangelion). Então, numa altura em que procurávamos um novo anime, eis que algumas pessoas começaram a falar de um tal anime que seria muito bom e que valeria mesmo a pena ver – Darker Than Black. É claro que não pensámos duas vezes tal foi a curiosidade que estas opiniões despertaram em nós e, desta forma, lá fomos dar uma olhadela nesta nova história.

Em Darker Than Black conhecemos uma cidade de Tóquio que nunca mais foi a mesma desde que uma estranha construção, denominada por Portão do Inferno (Hell’s Gate), ali surgiu há dez anos atrás. Nessa mesma altura, apareceram pessoas com poderes especiais denominados Contratantes. Estes, outrora seres humanos, adquiriram estranhos poderes em troca de um alto preço: a perda de qualquer tipo de emoção humana. Contudo, são poucos os que conhecem a existência destes Contratantes e aqueles que os conhecem utilizam-nos como agentes e/ou espiões nas mais diversas missões.
Hei é um desses contratantes, que trabalha para uma agência secreta cujo principal objectivo é descobrir os segredos que se escondem por detrás do Portão do Inferno. Contudo, existem pessoas interessadas em manter esses mesmos segredos dificultando, desta forma, o trabalho de Hei e da sua equipa.



Quando terminámos de ver o anime não conseguimos evitar um certo desapontamento. Não por Darker Than Black ser um mau anime mas talvez, admitimos, por irmos com expectativas demasiado elevadas à partida. E isto principalmente em relação à primeira temporada. Nesta, a história desenrola-se numa espécie de “episódios soltos”, ou seja, de uma forma semelhante àquelas séries em que podemos ver apenas alguns episódios para conseguirmos entender a história. Ora, isto é completamente o oposto daquilo que gostamos num anime, pois o que realmente nos consegue fazer apreciar um bom anime são episódios que terminam em aberto e que tornam necessário seguir toda a temporada para conseguirmos ficar a par dos acontecimentos. Contudo, nos últimos episódios desta temporada o autor como que se “redime” e começa a fazer os tais episódios de que gostamos particularmente.



A segunda temporada foi mais do nosso agrado pois já possui o tipo de episódios que mais gostamos. Assim, foi com muito gosto que vimos os 12 episódios, sempre curiosas com o desenrolar dos acontecimentos e cheias de vontade para ver o episódio seguinte. Contudo, reparámos que algo estava “errado” nesta temporada (não pudemos deixar de ter a sensação de que tínhamos perdido alguma informação entre a primeira e segunda temporadas pois alguns aspectos não estavam a fazer muito sentido) e só quando a terminámos e fizemos uma pesquisa mais aprofundada é que percebemos o que se passava (e aproveitamos para deixar aqui um aviso a quem ainda não viu Darker Than Black e tenha intenções de fazê-lo algum dia): existem 4 episódios adicionais que explicam o que se passa no intervalo que decorre entre as duas temporadas. Assim, só depois de vermos esses 4 episódios é que ficámos completamente esclarecidas em relação ao que se tinha passado na segunda temporada.

Concluindo, Darker Than Black, sem ser um anime genial, consegue apresentar-nos uma história muito interessante que vale a pena ficar a conhecer, quanto mais não seja pela originalidade da trama e pela qualidade da segunda temporada. Fica no ar a possibilidade de uma terceira temporada (embora o autor, Tensai Okamura, afirme que tão cedo não tem intenções de fazê-la), já que os fãs desta história continuam a insistir para que esta seja feita e, verdade seja dita, não seria a primeira vez que os pedidos dos fãs fariam um autor mudar de ideias.

Aqui fica o Trailer:


Bons Animes!!

Partilha no Facebook, Twitter ou Google Buzz:
Partilha no teu Facebook Partilha no teu Twitter Pubblica noGoogle Buzz

4 comentários:

  1. Bem, eu vou ter de ver esta série porque, praticamente, te obriguei a fazê-lo...ehehe

    ResponderEliminar
  2. Vê Roberta, vais ver que se vê bastante bem (ufa, numa única frase usei o verbo "ver" 3 vezes!!).
    Não é nenhum Death Note, mas é melhor do que muita coisa que para aí anda. Mas, antes de veres este, escolhe antes o FULL METAL ALCHEMIST BROTHERHOOD (que muito em breve também será postado aqui)!!! Esse sim, nem Death Note o ultrapassa (na minha humilde opinião, claro está! ;) )

    ResponderEliminar
  3. A história parece-me interessante!
    Bom post!! :D

    ResponderEliminar
  4. Sim Cátia, é bastante interessante! Contudo, avisamos-te desde já que se algum dia fores ver este anime tens de estar bastante atenta pois a história pode parecer um pouco confusa nos primeiros episódios, enquanto não te habituas à trama.

    Beijos!

    ResponderEliminar

Obrigada por ter passado pelo nosso Blog e por comentar! A equipa do FLAMES agradece ;)

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.

1%

1%