Envie esta página a um amigo!

quinta-feira, 23 de março de 2017

6

Livro: A Vida Secreta dos Livros



Título Original: La noche en que Frankenstein leyó el Quijote
Ano de Edição: 2014
Género: Drama
Autor: Santiago Posteguillo

* Por Mariana Oliveira *

Qualquer amante de livros que se preze para além de gostar de ler um bom livro gosta de saber mais sobre a criação da obra em si, sobre o seu autor e os contornos mais ou menos inusitados que levaram à escrita de obras que marcaram para sempre o panorama literário mundial. Por isso mesmo, a leitura de “A Vida Secreta dos Livros” prometia alimentar a minha curiosidade nestas matérias. Contudo, finda a sua leitura continuei cheia de “fome”.


Sinopse:
“Quem escreveu de facto as obras de Shakespeare? Quem era o escritor que incomodava a Gestapo? Que autor conseguiu ludibriar o Índice de Livros Proibidos da Inquisição? Que livro inquietou os serviços secretos soviéticos? Estes e outros enigmas literários encontram resposta nas páginas deste livro, uma viagem no tempo através da história da literatura universal.
Entusiasmante e original, “A Vida Secreta dos Livros” revela os mistérios e os pormenores menos conhecidos por trás da génese de alguns dos maiores clássicos de sempre. Escrito por um professor e apaixonado pela literatura, esta obra é uma homenagem aos grandes autores e ao maravilhoso mundo dos livros. Uma leitura para todos os que gostam dos livros - e não só!


Opinião:
A ideia do autor para este livro até era boa: uma obra sobre alguns dos maiores autores de sempre, acerca de clássicos da literatura intemporais e curiosidades interessantes e desconhecidas do grande público. Contudo, para mim, infelizmente muitas coisas falharam neste livro.

Para começar, a escrita é demasiado básica. Nos últimos anos têm-me acompanhado obras com diversos estilos de escrita, mas todas elas acabam por ter um toque especial, algo que reflecte o seu autor e que distingue um livro de outro apenas pela forma como estão escritos. No entanto, em “A Vida Secreta dos Livros” a escrita é demasiado simples. Fiquei com a sensação de que qualquer pessoa sem um dom particular para a escrita conseguiria escrever daquela forma. Isto não seria grave se o autor deste livro se tivesse limitado a narrar factos verídicos, tornando este livro numa espécie de obra de estudo objectiva. Contudo, Santiago Posteguillo decidiu dar largas à sua imaginação e acrescentar alguns pormenores por si criados… o que me conduz ao segundo motivo que me levou a não gostar desta história.

É que quando pensava que iria ficar apenas a conhecer factos interessantes sobre algumas obras, eis que me deparo com capítulos nos quais o autor decide dar um ar de sua graça e inventar diálogos e possíveis encontros entre os célebres escritores e outras pessoas. Isto não seria um problema se Santiago Posteguillo o tivesse feito através de uma escrita cativante, mas como obviamente não foi esse o caso, fiquei com a sensação de que estava a ler um trabalho de escola feito por um aluno de 13 anos. Não era de todo isto que esperava ao iniciar a leitura de “A Vida Secreta dos Livros”.

Como se tudo isto não bastasse, o autor ainda decidiu assumir uma atitude paternalista e encher o livro de lições de moral. Não tenho nada contra quando essas lições são baseadas em factos bem sustentados, mas neste caso Santiago Posteguillo simplesmente decidia, sem explicar bem como nem porquê, repreender meio mundo por coisas que aconteceram há muito tempo a autores que já nem sequer estão entre nós. O seu moralismo foi tão despropositado em algumas ocasiões que senti que estava a ler um livro escrito por um autor que tomou como sua a missão de mudar a forma de pensar dos seus leitores recorrendo a meia dúzia de parágrafos sensacionalistas.

“Mas Mariana, não gostaste de absolutamente nada neste livro?” – Perguntam vocês. Gostei sim. Gostei de ficar a conhecer factos curiosos sobre autores e obras que inspiraram milhares de pessoas e ainda continuam a fazê-lo. Ainda que parcamente desenvolvidos, os temas despertaram ainda mais a minha curiosidade para pesquisar sobre esses assuntos e ficar a conhecer mais sobre factos interessantes da literatura mundial.



Partilha no Facebook, Twitter ou Google Buzz:
Partilha no teu Facebook Partilha no teu Twitter Pubblica noGoogle Buzz

6 comentários:

  1. Olá Mariana,
    Também tenho este livro na estante para ler.
    Já soube que a opinião geral sobre este livro não é a melhor, mas ainda assim gostaria de o ler.
    Beijinhos e boas leituras

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Olá Isaura!
      Pois, eu também já o tinha há algum tempo na estante e as expectativas iam aumentando, aumentando... O problema mesmo aqui foi o autor e não o tema, que é bastante interessante. Depois queria saber a tua opinião :)

      Beijinhos, Mariana

      Eliminar
  2. Fiquei curiosa com a obra, mas um pouco de pé atrás... Ainda assim vou tentar ler, se tiver oportunidade!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aconselho-te a espreitar as primeiras páginas antes de comprares a obra para veres se gostas deste tipo de abordagem ;)
      Beijinhos, Mariana

      Eliminar
  3. Obrigada pela opinião sincera. quando estive na livraria Ler Devagar deparei me com este livro e quase que o comprei. A avaliar pelas tuas palavras acho que não vou gostar. Talvez peça a alguém emprestado no futuro.

    Viver a Viajar

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pois Marta, aconselho-te a dares uma vista de olhos às primeiras páginas antes de o comprares para perceberes se este é o teu tipo de leitura. Os temas são interessantes e creio que vou aprofundar alguns deles no futuro, mas o autor arruinou a obra por completo!
      Beijinhos, Mariana

      Eliminar

Obrigada por ter passado pelo nosso Blog e por comentar! A equipa do FLAMES agradece ;)

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.

1%

1%