Envie esta página a um amigo!

quinta-feira, 12 de setembro de 2013

0

Livro: Angelópolis





Título Original: Angelopolis
Ano de Edição: 2013
Género: Fantasia, Romance, Histórico
Autor: Danielle Trussoni

  

Quem leu o primeiro romance de Danielle Trussoni, “Angelologia”, por certo que ficou com um gosto amargo no fim, ao perceber que o final do livro deixava muito em aberto. A vontade em continuar a acompanhar os protagonistas desta envolvente trama tornou-se numa necessidade e, por isso mesmo, foi com grande alegria que este ano foi publicada a sequela desta fantástica história – o livro “Angelópolis”.

 
Em “Angelópolis”, acompanhamos Verlaine que, volvidos 10 anos desde a ação da primeira parte da história, se tornou num exímio caçador de anjos.
Contudo, por mais anos que passem, o decidido e competente aniquilador dos maiores inimigos da Humanidade, os Nefilins, não conseguiu esquecer Evangeline, a jovem que conheceu no primeiro volume e que acabou por seguir um destino completamente diferente do seu.
Contudo, mesmo esta distância alimentada por uma década sem qualquer tipo de contato torna-se ínfima quando Verlaine descobre que Evangeline foi raptada pelos Nefilins e que se encontra em perigo.
O tempo escasseia e o caçador tem que encontrar Evangeline antes que seja tarde demais e os temíveis Nefilins consigam pôr em prática o seu plano mais maquiavélico planeado até à data: a construção de uma cidade habitada por Nefilins que lhes permitirá dominar o mundo, a construção da Angelópolis.

 
Tal como no livro anterior, o ponto forte desta história é a obviamente extensa e aprofundada pesquisa que Danielle Trussoni realizou para nos presentear com uma obra repleta de dados mitológicos, históricos e bíblicos que, nas mãos da autora, se cruzam e encaixam de forma surpreendentemente lógica.
Em “Angelópolis”, o leitor acompanha os protagonistas numa viagem até ao Mar Negro e os mistérios que se escondem nas suas profundezas; fica a conhecer com maior pormenor a malfadada família Romanov bem como o seu misterioso e grande amigo Rasputine; e ainda viaja até à fria Sibéria.
A ação decorre a um bom ritmo e pormenores surpreendentes são revelados acerca de personagens que o leitor pensava que conhecia bem, dotando este volume de um fator surpresa que o anterior livro não tinha.
O único aspeto negativo a destacar prende-se, não com a história, mas com pormenores que denotam alguma distração por parte da autora, sendo que, em duas ocasiões, esta descreve um cenário como “não possuindo uma cama ou uma cadeira” para logo de seguida “a personagem ir buscar algo debaixo da cama ou estar sentado na cadeira”. Pormenores que, no entanto, não interferem com a narrativa e, sendo assim, não retiram qualquer brilho a este livro inteligentemente escrito.
Concluindo, “Angelópolis” acaba por “saber a pouco” pois ainda muito fica por contar, daí que os fãs desta trilogia fiquem na expetativa de ler o terceiro volume desta história para poderem viver, mais uma vez, uma verdadeira aventura repleta de mitos, fantasia e ação.

Partilha no Facebook, Twitter ou Google Buzz:
Partilha no teu Facebook Partilha no teu Twitter Pubblica noGoogle Buzz

0 Opiniões:

Enviar um comentário

Obrigada por ter passado pelo nosso Blog e por comentar! A equipa do FLAMES agradece ;)

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.

1%

1%