Envie esta página a um amigo!

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

1

Livro: A Loja dos suicídios




Título Original: Le Magasin des suicides
Ano de edição: 2013
Género: Comédia
Autor: Jean Teulé
Editora: Guerra e paz

Desengane-se quem pensa que um livro entitulado “A loja dos suicídios” contém uma história taciturna e depressiva com o condão de tornar até a pessoa mais otimista num amargurado leitor. Esta ideia não podia estar mais longe da verdade.
 
 
 Jean Teulé apresenta-nos, nesta obra, uma loja de grande sucesso, gerida pela família Tuvache há várias gerações. Essa loja há décadas que serve os seus clientes com esmero e os ajuda a alcançar o seu derradeiro objetivo: morrer.
Sim, trata-se de uma loja onde qualquer pessoa pode arranjar os melhores utensílios para cometer suicídio com 100% de garantia de sucesso.
O negócio tem tudo para ter sucesso: o Sr. e a Sra. Tuvache não podiam ter um ódio maior pela vida, o que contribui para que sejam excelentes vendedores de produtos para a prática do suicídio; o seu filho mais velho sofre, praticamente desde a nascença, de uma depressão crónica e utiliza a sua capacidade de inventor para criar protótipos de parques de diversões mortais; a irmã, não podia estar mais desajustada na vida e todos os dias pede à mãe autorização para se suicidar; e o benjamim da família, o pequeno Alan, que é a criança mais otimista que alguma vez surgiu à face da Terra…esperam lá! Nós dissemos otimista?
 
 
“A loja dos suicídios” é aquilo a que gostamos de chamar de uma agradável surpresa.
Embora possa parecer, à primeira vista, que Jean Teulé nos apresenta aqui uma história simples, a verdade é que este livro se trata de uma verdadeira pérola na literatura contemporânea.
O autor apresenta-nos uma família caricata, que gere uma loja igualmente estranha: uma loja com os melhores produtos e conselhos para uma morte garantida e de sucesso!
Ao longo do livro vamos conhecendo vários clientes, pequenas histórias de pessoas que decidiram morrer e que buscam na família Tuvache a melhor solução para acabar com o seu sofrimento. Contudo, é o pequeno Alan quem vem abalar os alicerces deste negócio de gerações, ao atrever-se a olhar a vida de frente, com otimismo e uma alegria imensa.
Se é verdade que mais ninguém na família se identifica com o pequeno, não é menos verdade que é impossível ficar-se indiferente a tamanha fonte de felicidade: a sua família e os próprios clientes não conseguem ignorar tamanha “luz” que teima em iluminar todos os recantos da Loja dos Suicídios.
 E é assim, ao longo de vários anos de vida desta família, que Jean Teulé nos apresenta uma perspetiva acutilante e corrosiva da sociedade, numa época algures situada no futuro, num mundo condenado pelos desastres naturais e séculos de incompetência humana, mas que encontra em Alan uma luz ao fundo do túnel.
 
 
Ao verdadeiro estilo de Tim Burton, com uma história simultaneamente sombria e divertida, o autor consegue entreter os leitores e mostrar-lhes que há muito para fazer na vida antes da morte.

Partilha no Facebook, Twitter ou Google Buzz:
Partilha no teu Facebook Partilha no teu Twitter Pubblica noGoogle Buzz

1 comentário:

  1. Um dos melhores livros que já li.
    Arrancou-me umas boas gargalhadas, e fez-me pensar muito na vida... E na morte!
    Para mim é uma obra de arte. Excelente. E realmente os fãs de Tim Burton (como eu) vão adorar ;)

    ResponderEliminar

Obrigada por ter passado pelo nosso Blog e por comentar! A equipa do FLAMES agradece ;)

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.

1%

1%