Envie esta página a um amigo!

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

0

Livro: À Cabeceira do Rei


 
Ano: 2014
Género: Histórico
Autor: Paulo Drumond Braga
Editora: Esfera dos Livros
  

Apaixonados por História? Peço uns minutinhos da vossa atenção para apresentar-vos uma obra muito recentemente editada em Portugal e que acredito que vos deslumbrará. Falo, claro está, do livro “À Cabeceira do Rei”.
 
Sinopse:
“D. Afonso Henriques, o Conquistador, viveu até ao limite das suas forças, falecendo com cerca de 76 anos. D. Fernando I, D. João II e D. João VI poderão ter sido envenenados. D. Afonso VI foi vítima na infância de uma «febre maligna» que o deixou marcado para a vida (…) D. Maria I ficou para a história como a Rainha Louca. Aos 57 anos revelaram-se os primeiros sinais de um transtorno mental que se foi agravando e a rainha acabou por falecer num avançado estado de demência. D. Maria II sucumbiu depois de o seu corpo exausto ter dado à luz 11 filhos no espaço de 16 anos. D. Manuel II, o último rei de Portugal, morreu asfixiado por um edema da glote, «no meio da mais patética aflição» (….) Percorrendo as vidas de todos os monarcas portugueses, o historiador Paulo Drumond Braga apresenta-nos uma perspetiva inovadora da nossa História. Porque a doença e a morte podem revelar muito sobre a forma como se viveu, esta obra original, baseada numa investigação inédita, dá-nos a conhecer as doenças de que sofreram os reis de Portugal e as possíveis causas de morte, assim como a evolução da medicina ao longo dos tempos.”
  
Gostei imenso desta obra por vários motivos.
Em primeiro lugar, gostei do facto de o autor (historiador, claro está!) no início de cada capítulo fazer sempre uma introdução histórica para nos relembrar dos pontos de destaque de cada soberano. É que parecendo que não, os anos foram passando e as aulas de História dos tempos da escola já vão bem lá longe, por isso qualquer ajudinha para relembrar os vários reinados do nosso país é muito bem-vinda.
Outro aspecto de que gostei muito foi da profunda pesquisa feita pelo autor. É evidente para o leitor que Paulo Drumond Braga não fala de cor, não só pelos detalhes e citações que utiliza, mas também pela extensíssima bibliografia a que recorreu para escrever este livro.
 
Agora relativamente ao tema principal da obra destaco quatro aspectos que me consquitaram:
- Adorei ver como é que a medicina evoluiu ao longo dos séculos. Não pude deixar de me sentir incrédula ao ler sobre os tratamentos a que eram sujeitos os nossos reis e sobre as crenças que na altura reinavam entre os médicos e cirurgiões (distinção esta muito bem explicada no livro).
- Gostei também de aprender sobre as doenças de que padeceram os governantes do nosso país e quais as suas causas de morte. Nunca tinha pensado seriamente sobre esse assunto e gostei de, pela primeira vez, parar para pensar como é que a sua vida privada foi, como eram eles quando não estavam sob os olhares do povo.
- Enquanto no caso de alguns reis as suas causas de morte são óbvias, noutros as teorias da conspiração são inevitáveis e dei por mim a conjecturar, com base nas informações do autor, nas possíveis causas de morte de alguns reis e até que ponto estas foram ou não provocadas por traidores.
- O uso recorrente do autor a citações deixou-me completamente deleitada! Não só pelo seu teor interessantíssimo mas também por poder assistir à própria evolução da língua portuguesa ao longo do tempo. Já para não dizer que me senti muito mais perto das personagens ao poder ler as suas próprias palavras nas cartas que escreveram aos seus familiares e amigos mais íntimos.
 
Concluindo, este foi um livro que, enquanto apaixonada por História, me “encheu completamente as medidas”. Recomendo-o a todos os amantes deste género literário e a todos os curiosos que queiram aprender um bocadinho mais sobre o nosso passado!

Partilha no Facebook, Twitter ou Google Buzz:
Partilha no teu Facebook Partilha no teu Twitter Pubblica noGoogle Buzz

0 Opiniões:

Enviar um comentário

Obrigada por ter passado pelo nosso Blog e por comentar! A equipa do FLAMES agradece ;)

Gadget

Este conteúdo ainda não se encontra disponível em ligações encriptadas.

1%

1%